Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

14
Jul05

Poema

Praia da Claridade
O NASCER DA TARDE

É precisamente meio dia.
Ao longe, na torre da igreja, o relógio bate as horas.
Parece que o tempo parou,
Que o Sol se tornou mais quente,
Que a leve brisa do vento acabou.
O passarinho que na árvore estava fazendo o seu trinado,
De repente ficou quieto e calado.
O Homem que na rua passa,
Certamente um bom cristão,
Tira o chapéu da cabeça, e fazendo uma paragem,
Se concentra em oração.
O menino que atrás da bola corria, parou ao ouvir o relógio,
Escutando o bater do meio dia.
Até o coaxar das rãs que estão no verde campo,
Vai-se esmorecendo e se cala, como sendo por encanto.
Acaba o relógio de bater as horas,
Tudo volta à normalidade.
Morreu, é certo, a manhã,
Mas nasceu a tarde, com toda a VITALIDADE !

Autor: Fernando Bento, um "velho" Amigo.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D