Domingo, 24 de Julho de 2005

Telemóveis


TELEMÓVEL  é um aparelho de comunicação por ondas electromagnéticas que permite a transmissão bidireccional de voz e de dados utilizável numa área geográfica que se encontra dividida em células, cada uma delas servida por um transmissor/receptor.

Em Portugal, estes aparelhos passaram a ser designados como "telemóvel" (plural telemóveis), uma simplificação de "telefone móvel". No entanto, a designação 'Telefone Celular' permanece como designação técnica.

Aparelhos análogos baseados no rádio já eram utilizados por policias de Chicago na década de trinta.

Os dez mandamentos da utilização dos telemóveis

1 - Não utilize o seu telefone celular para apontar algo ou, pior, alguém. Lembre-se da sua mãezinha: "não se aponta que é feio".

2 - Não leve o seu telemóvel para entrevistas ou, pelo menos, certifique-se de que ele não está em condições de tocar. Em qualquer caso, não lhe passe pela cabeça "exibi-lo" face ao entrevistador.

3 - O telemóvel como instrumento de sedução é um logro. A menos que goste do género sopeirinha facilmente impressionável invista antes em perfume e flores. Há matérias em que os métodos antigos ainda são os mais eficazes.
Se não se conseguir resignar a exibir a antena lembre-se que, contrariamente a alguma ideia feita que tenha, segundo um estudo inglês recente, são os telemóveis pequenos que mais seduzem.

4 - Não fale ao telefone em funerais e celebrações eucarísticas. Lembre-se do morto e veja nele uma linha directa para o céu. Deve ser-lhe suficiente...

5 - Da mesma forma, respeite os avisos nas salas de espectáculo: não converse ao telefone no meio de um concerto ou de uma peça de teatro.

6 - Não fique a escrever mensagens SMS, de cara virada para baixo, acabrunhado, quando está a conversar com alguém. É uma falta de respeito.

7 - Não se arme em néscio, e exiba ruidosamente os seus "tons" novos em espaços públicos.

8 - Não berre ao telefone. Provavelmente não sabe, mas o GSM já inclui um algoritmo de redução do ruído de fundo. Falar mais alto pouco lhe adianta se a qualidade da ligação for má.

9 - Não seja sovina. Se usa frequentemente o telemóvel enquanto conduz compre um kit mãos livres. Se duvida da utilidade, recorde-se das estatísticas de mortalidade nas estradas: 56 000 mortos em 25 anos.

10 - Se está a conversar com alguém e tem mesmo de atender o eu telefone, no mínimo peça licença.

Em Portugal, segundo estatísticas recentes, existem mais telemóveis que habitantes !


Humor - um telefonema, um caso real !

"Tinha consulta no ginecologista marcada para essa semana mas tinham ficado de me avisar o dia e a hora.
De manhã cedo, recebo um telefonema da empregada do consultório informando que a minha consulta tinha passado para esse mesmo dia de manhã às 09h30.
Tinha acabado de tratar dos pequenos almoços do meu marido e crianças e ia no momento começar a despachar-me, eram precisamente 08h45 - fiquei em pânico, não tinha um minuto a perder.
Tenho a certeza que sou igual a todas as mulheres e que temos todas muito cuidado e uma particular atenção com a nossa higiene pessoal, principalmente quando vamos ao ginecologista mas, desta vez, eu nem sequer tinha tempo de tomar um duche. Subi as escadas a correr, tirei o pijama, agarrei um toalhete lavado e dobrado que estava em cima da borda da banheira, desdobrei-o e molhei-o passando-o depois, com todo o cuidado, pelas "partes intimas" para ter a certeza que ficavam o mais fresco e lavado possível. Joguei o toalhete no saco da roupa suja, vesti-me e "voei" para o consultório.
Estava na sala de espera havia uns escassos minutos quando me chamaram para fazer o exame. Como já sei o procedimento, deitei-me sem ajuda na marquesa e tentei, como sempre faço, imaginar-me muito longe dali, num lugar assim como nas Caraíbas, ou em qualquer outro lugar lindo e pelo menos a 10.000 Kms daquela marquesa.
Fiquei muito surpreendida quando o meu médico me disse:
"Oh, lá lá, hoje de manhã fez um esforço suplementar mas ficou toda bonita!"
Não percebi muito bem o cumprimento, mas não respondi.
Fui para casa nas calmas e o resto do dia desenrolou-se normalmente, limpei a casa, cozinhei, tive tempo de ler uma revista, etc. Depois da escola, já acabados os seus deveres, a minha filha, de 6 anos, estava preparada para ir brincar quando gritou da casa de banho:
"Mamã! Onde é que está o meu toalhete?"
Gritei de volta que tirasse um toalhete do armário.
Quando me respondeu, juro que o que me passou pela cabeça, foi desaparecer da face da terra, o comentário do médico, martelava na minha cabeça sem descanso. A minha filhinha disse-me só isto:

"Não mamã, eu não quero um toalhete do armário, tenho falta é daquele que estava dobrado na borda da banheira, foi nesse que eu deixei todos os meus brilhantes e as estrelinhas prateadas e douradas!..."
Publicado por: Praia da Claridade às 00:12
Link do post | comentar
3 comentários:
De Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 00:03
ha ha ha ha h aha ha ha ha ha ha!!! essa ta mesmo boa!!! estrelinhas prateadas e brilhantes! que cena! ai que vergonha!! eu passava-me!!! od vais tu buscar estas coisas homem?? vens com cada uma! tou-me passando aqui de rir! ha ha ha ha ha ha! -=|(/)¡¢ä§|=-
(http://micasmicas.blogs.sapo.pt)
(mailto:sol22lua@msn.com)


De Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 00:02
Um post mt interessante... temos que pensar mt lol.
Beijos e bons sonhos encantadosSonhos Encantados
(http://sonhosencantados.blogs.sapo.pt)
(mailto:mac_marisa@yahoo.com.br)


De Anónimo a 24 de Julho de 2005 às 19:01
Adorei!! LOL
BeijosMAR Y SOL
(http://ricavida.blogs.sapo.pt)
(mailto:lcs32@sapo.pt)


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags