Sábado, 20 de Agosto de 2005

A Canela


A caneleira  (Cinnamomum zeylanicum, sinónimo C. verum)  é uma pequena árvore com aproximadamente 10-15 m de altura, pertencendo à família Lauraceae. É nativa do Sri Lanka, no sul da Ásia. As folhas possuem um formato oval-longo com 7-18 cm de comprimento. As flores, que florescem em pequenos maços, são esverdeadas e possuem um odor distinto. A fruta, arroxeada com aproximadamente 1 centímetro, produz uma única semente.

A canela é a especiaria obtida da parte interna da casca do tronco. É muito utilizada na culinária como condimento e aromatizante, sendo usada na preparação de certos tipos de chocolate e licores. Na medicina, empregada como os óleos destilados, é conhecida por 'curar' constipações. O sabor e aroma intensos vêm do aldeído cinâmico ou cinamoaldeído.

Canela em pau

A melhor canela vem do Sri Lanka, porém há cultivos da planta em Tellicherry, Java, Sumatra, Caraíbas, Brasil, Vietname, Madagascar e Egipto. A canela do Sri Lanka possui qualidade fina e tronco macio, com cor marrom amarelado, forte fragrância, gosto levemente adocicado, quente e agradável paladar aromático.  O seu paladar é devido a um óleo aromático que contém cerca de 0,5 a 1% de perfume. Esse óleo essencial, como artigo comercial, é preparado retirando-se parte da casca do tronco, macerando-o em água do mar e rapidamente destilado. Possui uma coloração amarelo-dourada, com peculiar aroma de canela e paladar quente aromático. Consiste essencialmente de aldeído cinâmico e a absorção do oxigénio com o passar do tempo deixa-o mais escuro, desenvolvendo um composto em resina.

História da especiaria

A canela é conhecida desde a antiguidade e foi tão valorizada que era considerada um item a ser presenteado a monarcas e outros dignatários.

É mencionada no Êxodo 30:23, quando Moisés ordenou o uso da canela doce e cássia, e nos Provérbios 7:17-18, quando o leito nupcial era perfumado com mirra, aloé vera e canela. Também se encontra mencionada por Heródoto e outros escritores clássicos.

A canela foi trazida por comerciantes holandeses do Ceilão (actual Sri Lanka, no sul da Ásia), local onde estabeleceram base comercial em 1638.  As margens da ilha estão repletas dessa planta,  relata um capitão holandês, e é a melhor de todo o oriente: quando uma pessoa está no litoral, pode sentir o aroma a oito léguas de distância.

Comparação com a cássia

Sendo uma especiaria muito mais cara do que a cássia, nativa da China e de Mianma, normalmente substitui-a. A casca do tronco de ambas as especiarias é facilmente distinguível, e as suas características microscópicas também. Quando moídas e tratadas com tintura de iodo (teste para verificar o amido), um pequeno efeito pode ser visto na canela pura de boa qualidade, enquanto que a cássia apresenta uma coloração azul escura.

Na Medicina

Estudos da Associação de Medicamentos dos Estados Unidos (USDA) indicam que o uso de canela na quantidade de uma colher de chá por dia, reduz significantemente o açúcar no sangue e melhora a taxa de colesterol (LDL e triglicerídeos). Os efeitos, que podem ser conseguidos também ao utilizar canela em chás, beneficiam também diabéticos. Não se sabe ao certo se o consumo de canela é efectiva no combate à hipertensão arterial. Há três estudos em andamento monitorizando a questão do efeito na pressão sanguínea.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


A canela, simbolicamente, é uma especiaria ligada ao amor, sendo empregada muitas vezes como ingrediente para perfumes mágicos e poções para conquistar a pessoa amada. Há quem acredite que ela atrai o sucesso nos negócios, trazendo sorte e determinação para a resolução de problemas.

Usos:

Culinária: para condimentar presunto e alguns tipos de carne, no preparo de doces, pães doces, arroz-doce, bolos, tortas de frutas, cremes para pastéis e panquecas doces, frutas condimentadas, compotas, pudins e bebidas quentes como o chocolate e o café.

Cosmética: para dar brilho aos cabelos; usada em pastas dentífricas e óleos bronzeadores.

Saúde:
Contra gases abdominais, úlceras estomacais causadas por stress, hipertensão arterial, resfriados e dores abdominais.

Contra-Indicações:
grávidas.

Efeitos Colaterais:
irritações na pele.

Propriedades Medicinais: Adstringente, afrodisíaca, anti-séptica, aperiente, aromática, carminativa, digestiva, estimulante, hipertensora, sedativa, tónica e vasodilatadora.
</font>
</strong></strong>
Publicado por: Praia da Claridade às 00:15
Link do post | comentar
2 comentários:
De Anónimo a 20 de Agosto de 2005 às 23:58
Nos tempos da minha meninice ou juventude, como se queira, namorei uma cachopa de Canela, Rio Grande do Sul, Brasil, e apesar de já ter sido ha quase meio século ainda me lembra o nome dela : LÊNÊ DIANA RIHEINHEINER.
É obra ó amigo Filipe.
Um abraçoACÁCIO SIMÕES
(http://atonito.blogspot.com/)
(mailto:acacio.luis.simoes@iol.pt)


De Anónimo a 20 de Agosto de 2005 às 17:30
ola filipe. vou contar-te uma coisa. a primeira vez que participei num concurso literario com um conto infantil disseram-me para antes de entrega-lo com canela. nao ganhei o primeiro premio mas ganhei uma mençao honrosa. seis meses depois eu publicava o livro.rsssssssss
abraço da leonorleonoretta
(http://leonoretta.blogspot.com)
(mailto:eximproviso@hotmail.com)


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags