Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

18
Fev06

Portal do Astrónomo (210)

Praia da Claridade

www.portaldoastronomo.org


NUCLIO - Núcleo Interactivo de Astronomia
Newsletter n.º 210



Já ouviu falar em "Energia Escura" e em "Modelos de Energia Escura". Se a resposta é negativa, e mesmo sendo positiva, não deixe de ler o nosso Tema do mês em:
http://portaldoastronomo.org/tema.php?id=25 

Durante a próxima semana, com a Lua a desaparecer progressivamente a caminho da conclusão do seu ciclo, passando pelo Quarto-Minguante no dia 21 pelas 7h17 UT, o céu de inicio de noite estará disponível para algumas observações de céu profundo. É  possível ver já algumas constelações de Primavera, como o Leão, a Virgem ou a Coma Berenices, que começa a dar um ar da sua graça ao inicio da noite.

Para os mais aficionados das conjunções, na próxima segunda-feira de madrugada, o nosso satélite natural estará em conjunção com Júpiter. Quando a Lua nascer em Lisboa, por volta da 1 da manhã, o planeta gigante estará ligeiramente a norte do nosso satélite natural, a pouco mais de 5º de distância, uma conjunção razoavelmente afastada portanto. Júpiter, com magnitude -2,1 e um diâmetro aparente de 38" será uma razoável bola nuns binóculos de 8x, e no mesmo campo caberá uma Lua com 63% de fase.

Se tiver acesso a um suporte para os seus binóculos e esperar que Júpiter suba um pouco no horizonte, pode até conseguir ver os 4 maiores satélites do planeta: Ganimedes, Calisto, Europa e Io. Se aguardar ainda um pouco mais, e tiver um telescópio com alguma abertura, boas condições atmosféricas e alguma ampliação, às 1h53m56s UT poderá começar a ver a sombra de Io projectada sobre o planeta na forma de um pequeno disco negro que cortará o contraste do gigante do sistema solar. Às 3h10m33 UT será a vez de Io começar a transitar a face do seu planeta, seguindo a sua sombra, que desaparecerá às 4h06m56s UT. Finalmente o satélite acabará o seu trânsito às 5h19m13s UT, terminando assim este interessante espectáculo.

---

Spitzer revela vestígios de mega sistema solar

http://www.portaldoastronomo.org/noticia.php?id=620


Durante o estudo de 60 estrelas brilhantes envolvidas em poeira, o Telescópio Espacial Spitzer (NASA) identificou duas cujos espectros revelaram tratar-se de estrelas rodeadas por enormes discos que, ao que tudo indica, são compostos por poeira de formação planetária. Nada disto seria surpreendente se não se estivesse a falar de estrelas hiper-gigantes, de massa 30 a 70 vezes superior à do Sol, tremendamente quentes e rodeadas por ventos fortes que se calcula deverão tornar muito difícil a formação planetária. Até agora os astrónomos estavam convencidos de que as estrelas destas dimensões não albergavam planetas.


A maioria das estrelas não se encontra em sistemas múltiplos

http://www.portaldoastronomo.org/noticia.php?id=621 


Os astrónomos sabem, há muito, que a maioria das estrelas brilhantes, com massa igual ou superior à do nosso Sol, não se encontram sozinhas, mas antes em sistemas múltiplos. Este facto levou à noção de que a maioria das estrelas no Universo é múltipla. Contudo, estudos recentes de estrelas de pequena massa têm revelado que a maioria destas estrelas raramente ocorre em sistemas múltiplos. Estrelas deste tipo, conhecidas como anãs vermelhas, são muito mais abundantes do que as estrelas de maior massa. Combinando estes dois factos, Charles Lada, do Centro Smithsonian para a Astrofísica, conclui que, ao contrário do que é frequentemente dito, a maioria das estrelas na nossa Galáxia não se encontra em sistemas múltiplos. Este resultado pode ter importantes implicações na Teoria de Formação de Estrelas.

Fontewww.portaldoastronomo.org  -  O Portal do Astrónomo.









1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D