Sábado, 18 de Fevereiro de 2006

Portal do Astrónomo (210)


www.portaldoastronomo.org


NUCLIO - Núcleo Interactivo de Astronomia
Newsletter n.º 210


Já ouviu falar em "Energia Escura" e em "Modelos de Energia Escura". Se a resposta é negativa, e mesmo sendo positiva, não deixe de ler o nosso Tema do mês em:
http://portaldoastronomo.org/tema.php?id=25 

Durante a próxima semana, com a Lua a desaparecer progressivamente a caminho da conclusão do seu ciclo, passando pelo Quarto-Minguante no dia 21 pelas 7h17 UT, o céu de inicio de noite estará disponível para algumas observações de céu profundo. É  possível ver já algumas constelações de Primavera, como o Leão, a Virgem ou a Coma Berenices, que começa a dar um ar da sua graça ao inicio da noite.

Para os mais aficionados das conjunções, na próxima segunda-feira de madrugada, o nosso satélite natural estará em conjunção com Júpiter. Quando a Lua nascer em Lisboa, por volta da 1 da manhã, o planeta gigante estará ligeiramente a norte do nosso satélite natural, a pouco mais de 5º de distância, uma conjunção razoavelmente afastada portanto. Júpiter, com magnitude -2,1 e um diâmetro aparente de 38" será uma razoável bola nuns binóculos de 8x, e no mesmo campo caberá uma Lua com 63% de fase.

Se tiver acesso a um suporte para os seus binóculos e esperar que Júpiter suba um pouco no horizonte, pode até conseguir ver os 4 maiores satélites do planeta: Ganimedes, Calisto, Europa e Io. Se aguardar ainda um pouco mais, e tiver um telescópio com alguma abertura, boas condições atmosféricas e alguma ampliação, às 1h53m56s UT poderá começar a ver a sombra de Io projectada sobre o planeta na forma de um pequeno disco negro que cortará o contraste do gigante do sistema solar. Às 3h10m33 UT será a vez de Io começar a transitar a face do seu planeta, seguindo a sua sombra, que desaparecerá às 4h06m56s UT. Finalmente o satélite acabará o seu trânsito às 5h19m13s UT, terminando assim este interessante espectáculo.

---

Spitzer revela vestígios de mega sistema solar

http://www.portaldoastronomo.org/noticia.php?id=620

Durante o estudo de 60 estrelas brilhantes envolvidas em poeira, o Telescópio Espacial Spitzer (NASA) identificou duas cujos espectros revelaram tratar-se de estrelas rodeadas por enormes discos que, ao que tudo indica, são compostos por poeira de formação planetária. Nada disto seria surpreendente se não se estivesse a falar de estrelas hiper-gigantes, de massa 30 a 70 vezes superior à do Sol, tremendamente quentes e rodeadas por ventos fortes que se calcula deverão tornar muito difícil a formação planetária. Até agora os astrónomos estavam convencidos de que as estrelas destas dimensões não albergavam planetas.


A maioria das estrelas não se encontra em sistemas múltiplos

http://www.portaldoastronomo.org/noticia.php?id=621 

Os astrónomos sabem, há muito, que a maioria das estrelas brilhantes, com massa igual ou superior à do nosso Sol, não se encontram sozinhas, mas antes em sistemas múltiplos. Este facto levou à noção de que a maioria das estrelas no Universo é múltipla. Contudo, estudos recentes de estrelas de pequena massa têm revelado que a maioria destas estrelas raramente ocorre em sistemas múltiplos. Estrelas deste tipo, conhecidas como anãs vermelhas, são muito mais abundantes do que as estrelas de maior massa. Combinando estes dois factos, Charles Lada, do Centro Smithsonian para a Astrofísica, conclui que, ao contrário do que é frequentemente dito, a maioria das estrelas na nossa Galáxia não se encontra em sistemas múltiplos. Este resultado pode ter importantes implicações na Teoria de Formação de Estrelas.

Fontewww.portaldoastronomo.org  -  O Portal do Astrónomo.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:13
Link do post | comentar
1 comentário:
De Anónimo a 19 de Fevereiro de 2006 às 17:52
... Agora é só apontar o instrumento para Júpiter.
Ver as quatro luas é de caras mas a sombra de IO é que não vai lá com 70mm de abertura. É como nos carros, nem todos podem ter porches ou ferraris, e têm de se contentar com carrinhos LOL
Um abraço.Vô-Zé
</a>
(mailto:martinsze@sapo.pt)


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags