Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

27
Set05

Os Corais

Praia da Claridade

Coral.jpg


Corais ou antozoários são animais cnidários (1)  e uma das maravilhas do mundo submarino. Os corais constituem colónias coloridas e de formas espantosas que crescem nos mares e podem formar recifes de grandes dimensões que albergam um ecossistema com uma biodiversidade e produtividade
extraordinárias.

O corpo dos cnidários é basicamente um saco formado por duas camadas de
células - a epiderme, no exterior, e a gastroderme no interior - com uma massa gelatinosa entre elas, chamada mesogleia e aberto para o exterior. Por esta razão, diz-se que os cnidários são diploblásticos
.

Um recife é uma
rocha (ou uma barreira de rochas), uma barra de areia ou qualquer outra estrutura submarina, mas suficientemente próxima da superfície do oceano para poder representar perigo para a navegação
.

O maior recife de coral vivo encontra-se na Grande Barreira de Coral, na costa da Queensland, Austrália, com uma extensão de cerca de 3.000 km
.

A maioria dos corais desenvolve-se em águas tropicais e subtropicais, mas podem encontrar-se pequenas colónias de coral até em águas frias, como ao largo da Noruega
.

De facto, os corais são rochas vivas muito procuradas no comércio aquarista - por isso, encontram-se ameaçados. O coral é o exosqueleto de colónias de cnidários
.

Biologia dos corais

Os corais são os membros da classe Anthozoa que constroem um "esqueleto" que pode ser de matéria orgânica ou de carbonato de cálcio. Os restantes membros desta classe que não formam exosqueleto são as anémonas
.

A anémona é um
animal séssil (que vive preso ao substrato) marinho, e utiliza os seus tentáculos para capturar alimentos. São cnidários pertencentes à classe Anthozoa, que também integra os corais, ordem Actiniaria.

Quase todos os antozoários formam colónias, que podem chegar a tamanhos consideráveis – os recifes - mas existem muitas espécies em que os pólipos
vivem solitários.

Os pólipos têm a forma de um saco (o celêntero) e uma coroa de tentáculos com cnidócitos (células urticantes) na abertura, que se chama arquêntero
. Arquêntero ou intestino primitivo é a cavidade da gástrula nos embriões de animais. Comunica-se com o exterior por um orifício denominado blastóporo.

Blastóporo é uma abertura que serve de comunicação na fase embrionária, pondo em contacto a cavidade digestiva com o meio externo.

Os antozoários (corais) não têm verdadeiros sistemas de órgãos: nem sistema digestivo nem sistema circulatório, nem sistema excretor, uma vez que todas as trocas de gases e fluidos se dão no celêntero, uma vez que a água entra e sai do corpo
do animal através de correntes provocadas pelos tentáculos.

No entanto, esta classe de celenterados tem algumas particularidades na sua anatomia:

  • Uma faringe, denominada neste grupo actinofaringe que liga a “boca” ao celêntero e que, muitas vezes, contem divertículos chamados sifonoglifos, com células flageladas, em posições diametralmente opostas, dando à anatomia do pólipo uma simetria bilateral.
  • Os mesentérios - um conjunto de filamentos radiais que unem a faringe à parede do pólipo.O grupo inclui os importantes construtores de recifes, conhecidos como corais hermatípicos, encontrados nos oceanos tropicais. Os últimos encontrados, são conhecidos como corais de pedra, visto que o tecido vivo cobre o esqueleto composto de carbonato de cálcio. Os corais hermatípicos obtêm muitos dos nutrientes de que necessita de actividade
  • simbiótica com a alga zooxantela.

    Simbiose é uma relação mutuamente vantajosa entre dois ou mais organismos vivos de espécies diferentes. Na relação simbiótica, os organismos agem activamente (elemento que distingue "simbiose" de "comensalismo") em conjunto para proveito mútuo, o que pode acarretar em especializações funcionais de cada espécie envolvida.

    (1) - O filo Cnidaria inclui os animais aquáticos de que fazem parte as hidras de água doce, as medusas ou águas-vivas, que são normalmente oceânicas, e os corais e anémonas-do-mar.
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.











Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D