Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

19
Out05

A Coluna Vertebral

Praia da Claridade

ColunaVertebral.jpg 


A coluna vertebral
é formada por várias vértebras que é ligada por articulações que são divididas por discos.
Esses discos são constituídos de material fibroso e gelatinoso que desempenham a função de amortecedores e dão mobilidade para nos locomover, correr ou mesmo quando saltamos. A coluna vertebral serve de apoio para outras partes do esqueleto.
A n
ossa medula nervosa passa por um canal que existe nas vértebras e por esse motivo ela está protegida.
A coluna vertebral é constituída de vértebras que se articulam; sendo assim, podemos realizar vários movimentos.

Quando é vista de frente a coluna vertebral é recta, e quando vista de lado forma duas curvaturas em forma de S. Essa curvatura dá o equilíbrio adequado ao homem para se manter na posição vertical.

A região cervical é constituída por sete vértebras localizadas no pescoço. A primeira vértebra chama-se Atlas e articula-se com o crânio, e isso possibilita que se movimente.

A região torácica é constituída de doze vértebras que servem de inserção para as costelas.

A região lombar é constituída por cinco vértebras grandes e é nesta região onde suporta a maior carga.

Ainda existe a região sacrococcigiana que é composta pelo osso sacro que é resultado da soldadura de cinco vértebras que também serve de articulação para o osso do ilíaco que se articula com o fémur.

O osso cóccix é formado pela soldadura das últimas quatro vértebras.


Alguns desenvolvimentos do exposto acima:


As vértebras

São os
ossos que compõem a coluna vertebral dos vertebrados. Normalmente, existem 33 vértebras no ser humano, incluindo as cinco que se encontram fundidas e formam o sacro, e as quatro coccígeas. As três regiões superiores compreendem as restantes 24 vértebras e são agrupadas segundo cervicais (7 vértebras), torácicas (12 vértebras) e lombares (5 vértebras), de acordo com a zona em que se encontram. Este número é por vezes aumentado por uma vértebra adicional numa região, ou diminuído numa região, sendo que esta deficiência é frequentemente compensada por uma vértebra extra noutra região. O número de vértebras cervicais é, no entanto, muito raramente aumentado ou diminuído.

O pescoço

O pescoço é a parte do
corpo dos vertebrados que une a cabeça ao tronco. É formado pelas sete vértebras cervicais que articulam com o crânio, com as clavículas e com a porção inferior (ou posterior) da coluna vertebral e é suportado por vários músculos que dão à cabeça os seus movimentos.

No seu interior encontram-se a laringe e a traqueia e, por trás destas, a parte superior do esófago; na parte frontal, estas estruturas e ainda a glândula tiróide são protegidas, de cima para baixo, pelo osso ióide, a cartilagem tiróide que, no homem, toma vulgarmente o nome de “maçã de Adão” e a cartilagem cricóide. Lateralmente, por baixo da pele, notam-se os músculos esterno-mastóides, os dois ramos da artéria carótida e da veia jugular e a glândula submaxilar, por baixo da mandíbula.

Apesar destas protecções, o pescoço é um dos pontos fracos dos vertebrados uma vez que, seccionando-o, o animal perde a vida, não só pela perda de grande quantidade de sangue, como principalmente por deixar de haver comunicação entre o cérebro e o resto do corpo. O enforcamento é outra forma de terminar a vida dum animal, por sufocação; esta acção também pode ser realizada voluntariamente, como uma forma de suicídio.

As costelas


São ossos alongados, comparáveis a arcos, que se estendem da coluna vertebral até o esterno, ao qual se unem através das cartilagens costais. Há doze de cada lado. As seis primeiras articulam-se na frente com o esterno por meio de uma cartilagem, que lhes é própria ( costelas verdadeiras ). Da sétima à décima costela elas se unem através de suas cartilagens a uma cartilagem comum, que se articula com o esterno ( costelas falsas ).  A 11ª. e a 12ª. costela não se articulam com o esterno ( costelas flutuantes ).

Região Sacrococcigiana

Em
anatomia, chama-se região sacrococcigiana à porção terminal (posterior, nos animais quadrúpedes, ou inferior nos bípedes) da coluna vertebral.

No homem, é constituída por dois ossos:

  • o sacro que é resultado da soldadura de cinco vértebras grandes, que articula com a última vértebra da região lombar e também serve de articulação para o ilíaco; e
  • o cóccix é formado pela soldadura das últimas quatro vértebras.

  • Nos vertebrados com cauda (com excepção das aves, que têm a anatomia desta região semelhante aos bípedes), esta é formada pela maior parte das vértebras desta região.

    O fémur

    É o
    osso mais longo e mais volumoso do corpo humano, e localiza-se na coxa. Também é o osso mais resistente.
    O fémur consiste da
    diáfise, da epífise proximal que se prolonga, através de um pescoço, até uma cabeça (esférica)  -  que o articula com o osso do quadril  -  e da epífise distal que se divide em dois côndilos, que se ligam à tíbia e à patela.
    Uma pessoa de 1,80m tem um fémur de aproximadamente 50cm.
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.




















Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D