Domingo, 23 de Outubro de 2005

A Medula Óssea

MedulaOssea.jpg

A Medula Óssea, popularmente conhecida como "tutano", é um tecido gelatinoso que preenche a cavidade interna de vários
ossos e fabrica os elementos figurados do sangue periférico como: hemácias, leucócitos e plaquetas.
A medula óssea é, pois, um
órgão hematopoiético. Ela é constituída pelas linhagens que originam os três elementos citados acima, de células que tomam parte na fabricação do osso (osteoblastos e osteoclastos), de células e fibras que compõem uma malha para sustentar todas as células referidas (fibras e células reticulares). É no interior dos ossos, na medula óssea, onde estão as células progenitoras das células sanguíneas. Ali também têm origem as alterações que vão ser responsáveis por inúmeras doenças.

A medula óssea é constituída por um
tecido esponjoso mole localizado no interior dos ossos longos. É nela que o organismo produz praticamente todas as células do sangue: glóbulos vermelhos (Eritrócitos), glóbulos brancos (Leucócitos) e plaquetas (Trombócitos). Estes componentes do sangue são renovados continuamente e a medula óssea é quem se encarrega desta renovação. Trata-se portanto de um tecido de grande actividade evidenciada pelo grande número de multiplicações celulares.

Estima-se que num
adulto médio, com aproximadamente 5 litros de sangue, existam em cada centímetro cúbico de sangue cerca de 4,5 milhões de glóbulos vermelhos, 6 mil glóbulos brancos e 300 mil plaquetas. Isso significa um total aproximado de 22,5 biliões de glóbulos vermelhos, 30 milhões de glóbulos brancos e 1,5 bilião de plaquetas.

As células sanguíneas têm
vida curta: os glóbulos vermelhos têm uma vida média de 120 dias, os glóbulos brancos vivem em média 1 semana, as plaquetas 9 dias. Há, portanto, células permanentemente morrendo, sendo destruídas ou eliminadas e substituídas por novas células normais.

Ao nascermos todos os nossos ossos contém medula capaz de produzir sangue: a medula vermelha. Com a passagem dos anos, a maior parte da medula vai perdendo a sua função, sendo substituída por tecido gorduroso que passa a ser chamada de medula amarela.

No adulto apenas alguns ossos continuam a exercer essa função: as
costelas, o corpo das vértebras, as partes esponjosas de alguns ossos curtos e das extremidades dos ossos longos dos membros superiores e inferiores, assim como o interior dos ossos do crânio e do esterno.

Os outros ossos do
esqueleto do adulto possuem medula amarela e portanto, em condições normais, são incapazes de produzir sangue. Quando há uma necessidade maior, como no caso de uma anemia, parte desta medula óssea amarela pode voltar a produzir células sanguíneas.

A medula óssea mantém-se em actividade intensa e ininterrupta para produzir células sanguíneas e para isso depende de abundante e contínuo suprimento de
substâncias.

Para elaborar novos glóbulos vermelhos ela aproveita restos de glóbulos vermelhos envelhecidos e destruídos. O
ferro contido na hemoglobina é deixado na medula pelos Eritrócitos que chegam ao fim da vida e novamente utilizado pela medula para formar novas moléculas de hemoglobina.

Células fagocitárias do
baço, fígado, gânglios linfáticos e da própria medula encarregadas de englobar os glóbulos envelhecidos e destruí-los no interior do seu citoplasma, lançam o ferro na circulação para aproveitamento futuro. Grande parte deste ferro fica armazenado no fígado e na medula. O ferro da dieta, absorvido pela mucosa do intestino delgado, complementa as necessidades diárias deste elemento.

Outra substância indispensável ao funcionamento do
tecido hematopoético é a vitamina B12. Quantidades muito pequenas desta vitamina são necessárias diariamente, mas para que ela seja absorvida e aproveitada pelo organismo, exige a presença do factor intrínseco da vitamina B12, açúcar de natureza complexa, sintetizado pelas células da mucosa do estômago.

A falta desta substância leva a uma diminuição da produção de células sanguíneas pela medula e o aparecimento de precursores de tamanho aumentado, os megaloblastos. A este tipo de anemia denomina-se
anemia megaloblástica.

O
ácido fólico, uma das vitaminas do complexo B, também está relacionado com a produção dos glóbulos vermelhos pela medula óssea. As duas substâncias desempenham importantes papéis em numerosas reacções bioquímicas que envolvem os ácidos nucleicos.



Anemia megaloblástica

É uma doença na qual a medula óssea produz glóbulos vermelhos gigantes e imaturos. Esse distúrbio é provocado pela carência de vitamina B12 ou de ácido fólico. Uma vez que esses dois factores são importantes para a síntese de DNA e responsáveis pela eritropoiese, a sua falta causa um defeito na síntese de DNA, levando ao desequilíbrio no crescimento e divisão celular.


Sintomas Comuns
  • Pode haver perda de apetite
  • Dores abdominais, enjoos e diarreia
  • Podem também desenvolver-se úlceras dolorosas na boca e na faringe
  • Podem ocorrer alterações de pele e perda de cabelo
  • Cansaço e a perda de energia e de vontade
  • Pode ocorrer uma sensação de boca e língua doridas
  • A deficiência durante a gravidez pode resultar em parto prematuro e/ou malformação do feto
  • Nas crianças, o crescimento pode ser retardado e a puberdade atrasada
A deficiência de folatos (ácido fólico) tem também sido associada com problemas neurológicos, tais como demência e depressão. Se deixada sem tratamento, a anemia megaloblástica pode ser fatal.



Ácido fólico

É uma
vitamina hidrossolúvel do complexo B (antigamente chamada Vitamina M)  encontrada em alimentos como brócolos, espinafre, gema de ovo, fígado, feijão, vagens, tâmaras secas, peixes (principalmente atum e salmão), ostras e frutas cítricas. Em cozimento excessivo os alimentos perdem o acido fólico ali presente.


Funções
  • É necessário para o bom funcionamento do cérebro
  • Melhora o volume de leite para a mulher lactante
  • Ajuda a prevenir a anemia
  • Ajuda o corpo a desenvolver células saudáveis
  • Essencial para a formação de hemácias
  • Necessário para a clivagem celular
  • Ajuda o metabolismo das proteínas
  • É responsável pela síntese dos ácidos nucleicos (substâncias que produzem proteínas, tecidos, e também o código genético, como o DNA, por exemplo)
  • Ajuda o funcionamento dos intestinos
  • Reduz os riscos de doenças cardíacas

A sua deficiência gera anemia megaloblástica e inflamações gastrointestinais em geral deve-se a dieta inadequada, com utilização de poucos alimentos frescos e ao alcoolismo. E na gravidez, a sua deficiência pode causar má formação no sistema nervoso do bebé.

Ácido fólico e a gravidez

Na gravidez, é muito importante que a mãe consuma esse tipo de vitamina B, pois ajuda a prevenir os defeitos do tubo neural. O tubo neural é a estrutura embrionária que dará origem ao cérebro e à medula espinal. Os defeitos de tubo neural são defeitos que ocorrem quando o tubo neural do embrião não se fecha adequadamente nos seus dois extremos para formar a espinal medula e o cérebro podendo causar a anencefalia (má formação congénita devido a um defeito e não fechar correctamente no extremo superior do tubo neural)  e a paralisia da parte inferior do corpo e perda das funções intestinais e da bexiga (se não fechar no extremo inferior).

Fonte: Wikipédia.


Complemento a este assunto no artigo de 26 de Outubro (ver aqui

 

Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:11
Link do post | comentar
3 comentários:
De Anónimo a 23 de Outubro de 2005 às 23:53
Em complemento do seu texto, deveriam ser esclarecidas as pessoas para a importância de se oferecerem como dadores de medula, eu já o fiz e devo dizer que não custa nada. Boa lembrança a abordagem do seu post. Beijinhos.Maria do Céu Costa
(http://www.maisquepalavras.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariaceucosta@sapo.pt)


De Anónimo a 23 de Outubro de 2005 às 18:15
Tenho um familiar com esclerose múltipla... sei que tem a ver com a Medula Óssea, aliás já procurei na net toda a informação que consegui... podes dar-me mais alguma, por favor?

Grata
Um abraço ;) Menina_marota
(http://meninamarota.blogspot.com/)
(mailto:Menina_marota@sapo.pt)


De Paulo Rocha a 6 de Junho de 2007 às 09:27
Muito agradecido pela sua contribuição ao nosso blog.
Um abraço de um dador de medula ossea


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags