Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

21
Dez05

O Natal

Praia da Claridade




Os cristãos substituíram a antiga festa romana dos solstícios de Inverno pela do natal, de arraigada tradição familiar e associada à festa do Ano Novo. O Natal é a festa cristã na qual se comemora o nascimento de Jesus Cristo. De acordo com os evangelhos Cristãos, Jesus nasceu da Virgem Maria em Belém da Judeia, para onde Maria e o seu marido José se tinham dirigido para se registarem nos censos Romanos. Segundo os crentes, o nascimento de Cristo estava já previsto nas escrituras judaicas, segundo as quais o Messias viria da casa de David. No ano 245 d.c, o teólogo Origines repudiava a ideia de se festejar o nascimento de Cristo “como se fosse um faraó”. De acordo com almanaque romano, a festa já era celebrada em Roma no ano 336 d.c. Na parte Oriental do Império Romano, comemorava-se em 7 de Janeiro o nascimento de Cristo quanto o seu baptismo, em virtude de não ter aceite o calendário gregoriano.

No século IV as igrejas orientais passaram a adoptar o dia 25 de Dezembro para o Natal, e o dia 6 de Janeiro para Epifania (“manifestação”). No Ocidente, comemora-se nesse dia a visita dos Reis Magos. A festa do Natal foi instituída oficialmente pelo bispo romano Libério no ano 354 d.c. Na realidade, a data de 25 de Dezembro não se deve a um escrito aniversário cronológico, mas sim à substituição, com motivos cristãos, das antigas festas pagãs. As alusões dos padres da igreja ao simbolismo de Cristo como o Sol de Justiça (Malaquias 4:2) e a Luz do Mundo (João 8:12), e as primeiras celebrações da festa na colina vaticana – onde os pagãos tributavam homenagem às divindades do Oriente – expressam o sincretismo da festividade, de acordo com as medidas de assimilação religiosa adoptadas por Constantino I. Então houve a necessidade de cristianizar as festas que vários povos pagãos celebravam por altura do Solstício de Inverno. Assim, em vez de proibir as festas pagãs, forneceu-lhes um pretexto cristão. Por isso adaptação do dia 25 de Dezembro foi adoptada porque os primeiros cristãos desejavam que a data coincidisse com a festa pagã dos romanos dedicada “ao nascimento do sol inconquistado”, que comemorava o solstício do Inverno. No mundo romano, a Saturnália, comemorada em 17 de Dezembro, era um período de alegria e troca de presentes. O dia 25 de Dezembro era tido também como o do nascimento do misterioso deus iraniano Mitra, o Sol da Virtude.

É o evento cristão socialmente mais importante, junto com a Páscoa, embora do ponto de vista litúrgico e canónico não seja uma celebração fundamental. Nas línguas latinas o vocábulo Natal provém de natividade, ou seja, nascimento. Já nas línguas anglo-saxónicas o termo utilizado é Christmas, literalmente "missa de Cristo". Em alemão, Weihnachten tem o significado "noite bendita".

No Ano Novo romano, comemorado em 1° de Janeiro, havia o hábito de enfeitar as casas com folhagens e dar presentes às crianças a aos pobres. Acrescentaram-se a esses costumes os ritos natalícios germânicos e célticos, quando as tribos teutónicas penetraram na Gália, na Grã-Bretanha e na Europa central. A acha de lenha, o bolo de Natal, as folhagens, o pinheiro, os presentes e as saudações comemoram diferentes aspectos dessa festividade. Os fogos e luzes são símbolos de ternura e vida longa. Os costumes dos pinheiros natalícios, a árvore de Natal, difundiu-se durante o século XIX. Mas desde o século XIII, são Francisco de Assis já iniciara os costumes, seguido nos países latinos, representar o nascimento com figuras em torno dos presépios de Belém. Outras tradições natalícias são o Pai Natal; as procissões, que representam a adoração dos Reis Magos; e a ceia de Natal. No Brasil, com o "Papai Noel", o Natal é a celebração cristã mais profundamente enraizada no sentimento nacional, com rico material poético e folclórico.

Em países predominantemente cristãos, o Natal tornou-se o feriado mais rentável para lojas e outros estabelecimentos, e também é celebrado como feriado secundário em países onde cristãos são minoria. É altamente caracterizado pela troca de presentes entre família e amigos, e presentes que são trazidos pelo Pai Natal ou outros personagens. Tradições locais de Natal ainda são ricas e variadas, apesar da alta influência dos costumes natalícios dos Estados Unidos e britânicos através da literatura, televisão, e outros modos.


Árvore de Natal

Entre as várias versões sobre a procedência da árvore de Natal, a maioria delas indicando a Alemanha como país de origem, a mais aceite, atribui a novidade ao padre Martinho Lutero (1483-1546), autor da Reforma Protestante do século XVI. Ele montou um pinheiro enfeitado com velas na sua casa. Queria, assim, mostrar às crianças como deveria ser o céu na noite do nascimento de Cristo.

Na Roma antiga, os romanos penduravam máscaras de Baco em pinheiros para comemorar uma festa chamada de "Saturnália", que coincidia com o nosso Natal.


Impacto social do Natal

Por causa do foco na celebração, amigos, família, as pessoas que não têm nenhum desses ao seu lado, ou que recentemente sofreram perdas, possuem uma tendência mais forte para ficarem em depressão durante o Natal. Isto aumenta a procura por serviços de aconselhamento psicológico durante o esse período.

Acredita-se muito que suicídios e assassinatos aumentam durante a época de Natal. Apesar disso, os meses em que suicídios são mais intensos são Maio e Junho. Por causa de celebrações envolvendo álcool, acidentes com motoristas alcoolizados também aumentam.

Pessoas não-cristãs que vivem países predominantemente cristãs podem ser deixados para trás sem entretenimento no Natal, já que as lojas fecham e os amigos viajam. A recreação cliché para esses é "filmes e comida chinesa"; alguns cinemas permanecem abertos para ganharem algum dinheiro no Natal e estabelecimentos chineses (sendo alguns na sua maioria budistas) são menos prováveis de fecharem no "grande dia".
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Boas Festas e um FELIZ NATAL !




















5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D