Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2005

O Pai Natal




O personagem Pai Natal foi inspirado em São Nicolau Taumaturgo, Arcebispo de Mira, no século IV. Nicolau costumava ajudar, anonimamente, quem estivesse em dificuldades financeiras. Colocava o saco com moedas de ouro a ser ofertado na chaminé das casas. Foi declarado santo depois que muitos milagres lhe foram atribuídos. A sua transformação em símbolo natalício aconteceu na Alemanha e daí correu o mundo.


Origem

A origem do Pai Natal vem de séculos e séculos atrás. Na verdade, quem começou essa história foi o arcebispo de Mira, São Nicolau Taumaturgo, nascido em 280 em Patara, na actual Turquia, e morreu aos 41 anos. O Pai Natal virou um símbolo proveniente do Pólo Norte.

Ele era muito bondoso e generoso. Entre as várias histórias a seu respeito, contavam que ele sempre oferecia presentes aos pobres e salvava marinheiros vítimas de tempestades. Por essas e por outras, São Nicolau virou o padroeiro das crianças e dos marinheiros.

A “fama” que ele ganhou por dar presentes às crianças chegou aos Países Baixos pelos marinheiros do país que o conheceram. A partir daí, a sua fama só cresceu, atravessando os séculos, até chegar aos Estados Unidos, onde ficou conhecido como Santa Claus. Nessa altura ele já era muito popular, sendo conhecido como um homem gorducho, bonachão e generoso. As crianças passaram a pedir os presentes com antecedência para ganhá-los antes do Natal.

Em Guimarães (Portugal), São Nicolau tem umas peculiares e seculares comemorações: as Festas Nicolinas.
Ver:  http://www.nicolinas.net/festas_nicolinas.php .


Divulgação

Uma das pessoas que ajudaram a dar força à lenda do Pai Natal foi Clemente C. Moore, um professor de literatura grega em Nova Iorque que lançou o poema “Uma visita de São Nicolau” em 1822, escrita para os seus seis filhos.

Nesse poema, Moore divulgava a versão de que ele viajava num trenó puxado por renas. Ele também ajudou a popularizar outras características do Bom Velhinho, como o facto dele entrar pela chaminé.

O caso da chaminé, inclusive, é um dos mais curiosos na lenda do Pai Natal. Alguns estudiosos defendem que isso se deve ao facto de que várias pessoas tinham o costume de limpar as chaminés no Ano Novo para permitir que a boa sorte entrasse na casa durante o resto do ano.

No poema, várias tradições foram buscadas de diversas fontes e a verdadeira explicação da chaminé veio realmente da Finlândia. Os antigos lapões viviam em pequenas tendas que pareciam iglus e que eram cobertas com pele de rena. A entrada para essa “casa” era um buraco no telhado.

A última e mais importante característica incluída na figura do Pai Natal é a sua camisa vermelha e branca. Antigamente, ele usava cores que tendiam mais para o marrom e costumava usar uma coroa de azevinhos na cabeça, mas não havia um padrão.

O seu actual visual foi obra do cartunista Thomas Nast, na revista Harper´s Weeklys, em 1886 numa edição especial de Natal. Em alguns lugares na Europa, contudo, algumas vezes ele também é representado com os paramentos eclesiásticos de bispo, tendo em vez do gorrinho vermelho uma mitra episcopal.


O mito da Coca Cola

É amplamente divulgado pela Internet e por outros meios que a Coca Cola seria a responsável pelo actual visual do Pai Natal (roupas vermelhas com detalhes em branco), porém isso é totalmente infundado e trata-se de mera coincidência, visto que o Pai Natal já apareceu assim na própria obra de Thomas Nast e noutras propagandas como as da Colgate, RCA Victor, Michelin, muito antes de aparecer em campanhas da Coca Cola.

A Coca Cola divulgou a sua primeira grande campanha publicitária envolvendo o Pai Natal no ano de 1930, praticamente 60 anos depois de Thomas Nast já ter desenhado a imagem que temos hoje do bom velhinho.
Curiosamente, no ano de 1886, que foi o ano que Thomas Nast desenhou a imagem actual que temos do Pai Natal, a Coca Cola surgia como um remédio.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:06
Link do post | comentar
2 comentários:
De Anónimo a 23 de Dezembro de 2005 às 18:41
Desejo ão Filipe e todos os teus mais queridos um Santo Natal,um cabaz cheio de Amor Paz e Felicidade,e que o teu Pai Natal,se lembre dos famintos,das crianças,dos velhos,dos que tenhem falta de carinho,Amor,e um Ano com muito vóluntariado para acabar com tanta desgraça pelo mundo fora! seja enfim um Mundo de Paz Verdadeira.
Da amiga ElisaElisa Ramos
</a>
(mailto:mariaelisaramos@sapo.pt)


De Anónimo a 22 de Dezembro de 2005 às 22:28
Desejo a ti e a todos o teus mais queridos um Feliz Natal cheio de Amor, Carinho, Paz e Saude e uma Passagem de Ano cheio de carinho com tudo de bom e festivo. Beijos fofos. Fallen Angel
(http://www.sonhosencantados.blogs.sapo.pt)
(mailto:mac_marisa@yahoo.com.br)


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags