Terça-feira, 1 de Janeiro de 2008

Feliz Ano de 2008 !

 
Fogo de artifício




O Ano-Novo é um evento que acontece quando uma cultura celebra o fim de um ano e o começo do próximo. Todas culturas que têm calendários anuais celebram o "Ano-Novo". A celebração do evento é também chamada réveillon, termo oriundo do verbo réveiller, que em francês significa "despertar".
 
A comemoração ocidental tem origem num decreto do governador romano Júlio César, que fixou o 1º de Janeiro como o Dia do Ano-Novo em 46 a.C. Os romanos dedicavam esse dia a Jano, o deus dos portões. O mês de Janeiro, deriva do nome de Jano, que tinha duas faces - uma voltada para frente e a outra para trás.
 
 
Celebrações modernas de Ano-Novo
 
1º de Janeiro
:
Culturas ocidentais nas quais o ano começa em Janeiro
  • Em Nova Iorque a celebração mais famosa de Ano-Novo é a de Times Square - onde uma bola gigante começa a descer às 23 horas e 59 minutos até atingir o prédio em que está instalada, marcando exactamente zero hora (00:00:00).
  • No Rio de Janeiro a celebração mais famosa é a dos fogos de artifício em Copacabana. Milhares de cariocas e turistas juntam-se nas ruas à beira-mar e nas praias para assistirem ao interminável espectáculo, que começa prontamente à meia-noite do novo ano.
  • Na Escócia há muitos costumes especiais associados ao Ano-Novo - como a tradição de ser a primeira pessoa a pisar a propriedade do vizinho, conhecida como first-footing (primeira pisada). São também dados presentes simbólicos para desejar boa sorte, incluindo biscoitos.
  • Em muitos países, as pessoas têm o costume de soltar fogos de artifício em suas casas, como é o caso do Brasil, dos Países Baixos e de outros países europeus.
  • Muitas pessoas tomam decisões de Ano-Novo, ou fazem promessas de coisas que esperam conseguir no novo ano. Elas podem desejar perder peso, parar de fumar, economizar dinheiro e arrumar um amor para suas vidas.
 
Algumas tradições em Portugal:
 
- Comer doze passas ao som das doze badaladas, e, ao mesmo tempo, pedir doze desejos para o novo ano. Dá sorte!
- Ter uma moeda na mão à meia-noite. Dá dinheiro.
- Ouvir foguetes às zero horas.
- Subir a uma cadeira. Dá poder e altura: tudo de bom.
- Vestir cuecas novas azuis dá sorte. Vermelhas: paixão.
 
Depois bebe-se champanhe ou Vinho do Porto e vai-se para a rua bater em tachos e fazer barulho com gritos e assobios. É para espantar os maus espíritos do Ano Velho! 




 
 
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar
4 comentários:
De soaresesilva a 1 de Janeiro de 2008 às 14:04
Pois eu há muitos anos que passo o Novo Ano em casa com a Família, comendo passas ao badalar das 12 horas. Acho muito frio para ir para a rua mas vou vendo o que se vai passando pelo Mundo na televisão.
Feliz 2008 para ti e Família


De * * Grilinha * * a 1 de Janeiro de 2008 às 19:21
Bom Ano com muita saúde


De maripossa a 2 de Janeiro de 2008 às 22:18
Amigo Filipe. Pois aqui a passagem de ano foi em família e em casa, pois não gosto de ir fora nestes dias, já bastaram muitos anos a tomar conta, de uma população inteira, sempre a pensar o pior fora o serviço de saúde que era a toda a hora, agora se descansa um pouco, deste stress todo,agora aí na Figueira! parece que foi bom a passagem de ano! mas olhe amigo eu não ligo muito vir para rua gritar,sou um pouco mais recatada,o melhor está no coração.
Beijinho de amizade e estima Maria Elisa


De Dalva a 7 de Janeiro de 2008 às 03:57
Filipe meu querido
estivemos reunidos em familia neste fim de ano na França, e agora com a pequena Julia que ja conquistou nossos coraçoes..
a verdade é que a passagem do Ano foi embalando a pequena que chegou dia 19 de dezembro.
Deixo um abraco forte e que 2008 seja só de alegrias!
beijuuuuuuuuuuusssssss xuxu


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags