Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

Harpa

 
Uma harpista tocando harpa

Uma harpista tocando harpa

Clique aqui para ampliar a imagem




A harpa, juntamente com a flauta, é um dos instrumentos mais antigos. Teria tido origem nos arcos de caça que faziam barulho ao roçarem na corda. Ela é sempre triangular, lembrando um arco de caça. Tem-se conhecimento através de fábulas épicas, poesias e trabalhos de arte, que as harpas existiam séculos antes de Cristo, na Babilónia e Mesopotâmia. Foram encontrados desenhos de harpas na tumba do Faraó Egípcio Ramsés III (1198-1166 a.C.), em esculturas da Grécia antiga e em cavernas do Iraque que datam desde 2900 a.C.
 
Durante o crescimento do islamismo, durante o século VIII, a harpa viajou do norte da África até à Espanha e rapidamente se espalhou pela Europa. Em torno de 1720 foi inventada a harpa com pedais, um desenvolvimento muito importante para o instrumento. Acredita-se que tenha sido inventada por Celestin Hochbrücker, tendo sido aperfeiçoada mais tarde pelo francês Érard em 1810.
 
Entre os maiores harpistas, pode citar-se Nicolas Bochsa (Montmedy France 1789 - Sydney Austrália 1856). A sua vida foi uma sequência de aventuras romanescas.
 
A harpa rudimentar já era conhecida pelos caldeus, egípcios, gregos e romanos e até hoje representa um importante papel na cultura de alguns povos africanos da região do Saara, especialmente os Bwiti.
Fonte: Wikipédia. 
 


.............................................................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar
7 comentários:
De soaresesilva a 23 de Agosto de 2007 às 13:15
É um instrumento maravilhoso que dá um som muito suave e encantador.´Bem gostaria de o saber tocar!
Não sabia é que era tão antigo. Aprende-se sempre quando se vem aqui.


De TiBéu ( Isa) a 23 de Agosto de 2007 às 15:24
Fico maravilhada e esqueço tudo quando tenho possibilidades de ouvir. Obrigada por mais uma aprendizagem bj


De jo a 23 de Agosto de 2007 às 21:52
Regressei ao convivio dos amigos, vamos ver até quando, a ti quero-te agradecer os teus cuidados, que a Luiza sempre me transmitiu. Adoro música, se bem que hoje em dia, oiça pouca e harpa leva-me aos castelos da Idade Média. Um grande abraço


De Smareis a 24 de Agosto de 2007 às 19:15
Oi Felipe. Qunado tempo não passava aqui, ja sentia saudade de seu blog. Estive ausente e só agora começei a passar nos blog favoritos. Muito interessante A historia da harpa e da flauta. O video é bem legal. Nunca tive a oportunidade de ver uma harpista tocando harpa. Deve ser muito lindo.
Otmo fim de semana pra ti!
Bjs no coração


De Smareis a 24 de Agosto de 2007 às 19:15
Oi Felipe. Quando tempo não passava aqui, ja sentia saudade de seu blog. Estive ausente e só agora começei a passar nos blog favoritos. Muito interessante A historia da harpa e da flauta. O video é bem legal. Nunca tive a oportunidade de ver uma harpista tocando harpa. Deve ser muito lindo.
Otmo fim de semana pra ti!
Bjs no coração


De aldoramira a 25 de Agosto de 2007 às 21:31
Há há quando era criança dizia que havia de ser tocadora de harpa mas nunca vi nenhuma ao vivo claro que sempre tive uma imaginação fertil, deve ter sido noutra encarnação que a toquei, mas era o sonho que tinha, odiava o piano ainda hoje não aprecio o son do piano mas adoro o son de cravo, manias de instrumentos complicados, meu marido tocou gaita de foles está guardada. Minha filha tocou flauta transversar até ao ano passado na banda Filarmónica da Amadora mas agora o tempo não deixa tocar mas uma flauta . Mas eu nunca toquei nada só tampas de panela na passagem do Ano.
Beijinho
Aldora


De Chicailheu a 26 de Agosto de 2007 às 23:44
Eu gosto muito do som da Harpa. Então tocado por uma mulher fica muito bem: a mulher e a harpa, fazem um conjunto magnífico, como este You Tube.
Beijinhos

Chicailheu


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags