Domingo, 14 de Janeiro de 2007

Refúgio das Mágoas

 
Meus olhos tristes chorando
Brotaram plangentes águas
Mas descobri que cantando
São mais suaves as mágoas!...
 
Toda a mágoa que na vida
Em silêncio é calada
É sempre mais dolorida
Por nunca ser revelada...
 
Se a vida fosse somente
Feita de dor e sofrer
Não havia certamente
Mera razão p'ra viver ...
 
As mágoas que alma sente
E a vida vão torturando
Têm refúgio, se a gente
Levar a vida cantando!... 
 
Euclides Cavaco

 

.......................
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar
6 comentários:
De Chicailheu a 14 de Janeiro de 2007 às 10:44
Olá amigo
Já há uns bons dias que não passava por aqui...tenho andado adoentada, e , quando venho escrever algo é de corrida!
Gostei muito deste Poema do meu amigo Euclides Cavaco...se calhar já o tinha lido, mas não me lembro.
Tudo bem aí pela Figeira?
beijinhos
Chicailheu


De aldoramira a 14 de Janeiro de 2007 às 13:25
Olá
Sinto-te triste?!.... será deste tempo que te trás tristeza?
Vamos imaginar muitos raios de sol secando as lágrimas dos olhos, do poeta cantando.
Bom Domingo
um abraço de amiga
Arodla


De soaresesilva a 14 de Janeiro de 2007 às 14:43
Não conhecia este Poeta. De que época é? Os seus versos são lindos mas muito tristes.


De Major a 14 de Janeiro de 2007 às 15:35
Meu bom amigo Filipe a "vida é feita de mudança" e acho que fez bem. O seu passatempo, com toda essa regularidade estava a torná-lo escravo, e nós, embora adorando certas coisas que sabemos fazer, não devemos ficar cativos das mesmas. Adorei os poemas e parabéns pelas suas merecidas férias!
Um abraço do amigo Jerónimo Major.


De Maria Papoila a 14 de Janeiro de 2007 às 18:06
Filipe:
Há muito tempo que não te visitava porque tenho andado numa roda viva. Coloquei a leitura em dia. Este poema não conhecia nem o seu autor.
Beijo


De Maria Elisa a 14 de Janeiro de 2007 às 19:25
Amigo Filipe!..Como sempre,gosto de poemas mas este não conhecia nem o escritor,mas é lindo embora triste,mas os poemas sempre tem um pouco de tristeza, se tal não seriam poemas.
Amigo Filipe boa continuação de domingo e beijinho.
Maria Elisa


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags