Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

13
Nov06

Infante D. Henrique

Praia da Claridade

 
Príncipe Henrique, o Navegador, também conhecido como Infante Dom Henrique

Príncipe Henrique, o Navegador, também conhecido como Infante Dom Henrique
 
 
 

O Infante Dom Henrique, Duque de Viseu, (Porto, 4 de Março de 1394 - 13 de Novembro de 1460, faleceu faz hoje 546 anos) foi um príncipe português e a mais importante figura do início da Era das Descobertas, também conhecido na História como Infante de Sagres ou Navegador.
 
Nascido em 1394 no Porto, o príncipe D. Henrique foi o terceiro filho do Rei D. João I, fundador da Dinastia de Avis e de Dona Filipa de Lencastre.
 
Em 1414 convenceu seu pai a montar a campanha de conquista de Ceuta, na costa norte-africana junto ao Estreito de Gibraltar. A cidade foi conquistada em Agosto de 1415, abrindo para o Reino de Portugal as portas ao domínio do comércio que aquele porto exercia. No mesmo ano foi armado cavaleiro e recebeu os títulos de Duque de Viseu e Senhor da Covilhã.
 
Diz-se que em 1416 empreendeu a construção da Vila do Infante no que é hoje Sagres, junto ao Cabo de São Vicente, no extremo sudoeste de Portugal. A vila rapidamente cresceu como pólo da mais elevada tecnologia da época para a navegação e cartografia com um arsenal naval, observatório, e uma escola para estudo da geografia e navegação. Jehuda Cresques, um famoso cartógrafo, foi convidado para vir a Sagres e proceder à compilação do conhecimento geográfico, cargo que aceitou. Lagos, a pouca distância para Este, tornou-se um local de construção naval graças ao seu porto, sendo também conhecida como um mito, que se confundiu com a realidade, sem ter fundamento histórico.
 
Um dos primeiros resultados deste empreendimento foi a descoberta da Madeira por João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, posteriormente colonizadas.
 
Em 25 de Maio de 1420, D. Henrique foi nomeado dirigente da Ordem de Cristo, que sucedeu à Ordem dos Templários, cargo que deteria até ao fim da vida. Tornou-se um fervoroso cristão. No que concerne ao seu interesse na exploração do Oceano Atlântico, o cargo na Ordem foi também importante ao longo da década de 1440. Isso deve-se ao facto da Ordem controlar vastos recursos, o que ajudou a financiar a exploração, a verdadeira paixão do príncipe. Em 1427, os seus navegadores descobriram as primeiras ilhas dos Açores (possivelmente Gonçalo Velho). Também estas ilhas desabitadas foram depois colonizadas pelos portugueses.
 
Até à época do Infante D. Henrique, o Cabo Bojador era para a Europa o ponto conhecido mais meridional na costa de África. Gil Eanes, que comandou uma das expedições, foi o primeiro a passá-lo, em 1434, eliminando os medos então vigentes quanto ao desconhecido que para lá do Cabo se encontraria.
 
Aquando da morte de D. João I, o seu filho mais velho (e irmão de D. Henrique), D. Duarte subiu ao trono, e entregou a este um quinto de todos os proveitos comerciais com as zonas descobertas bem como o direito de explorar além do Cabo Bojador.
 
O reinado de D. Duarte durou apenas cinco anos, após o qual D. Henrique apoiou o seu irmão D. Pedro na regência, durante a menoridade do sobrinho D. Afonso V, recebendo em troca a confirmação do seu privilégio. Procedeu também, durante a regência, à colonização dos Açores.
 
Com uma nova embarcação, a caravela, as expedições sofreram um grande impulso. O Cabo Branco foi atingido em 1441 por Nuno Tristão e Antão Gonçalves. A Baía de Arguim em 1443, com consequente construção de um forte em 1448.
 
Dinis Dias chega ao Rio Senegal e dobra o Cabo Verde em 1444. A Guiné é visitada. Assim, os limites a sul do grande Deserto do Saara são ultrapassados. A partir daí, D. Henrique cumpre um dos seus objectivos: desviar as rotas do comércio do Saara e aceder às riquezas na África Meridional. Em 1452 a chegada de ouro era em suficiente quantidade para que se cunhassem os primeiros cruzados de ouro.
 
Entre 1444 e 1446 cerca de quarenta embarcações saíram de Lagos. Na década de 1450 descobriu-se o arquipélago de Cabo Verde. Em 1460 a costa estava já explorada até ao que é hoje a Serra Leoa.
 
Entretanto, D. Henrique estava também ocupado com assuntos internos do Reino. Julga-se ter patrocinado a criação, na Universidade de Coimbra, de uma cátedra de Astronomia.
 
Foi também um dos principais organizadores da conquista de Tânger em 1437, que se revelou um grande fracasso, já que o seu irmão mais novo, D. Fernando (o Infante Santo), foi lá capturado e aprisionado durante 11 anos, até falecer. A sua reputação militar sofreu um revés e os seus últimos anos de vida foram dedicados à política e à exploração.
 
O Infante D. Henrique fora uma personagem muito intrigante, com uma certa misteriosidade e segredos, também os seus motivos e objectivos das suas navegações foram discutidas e diferenciadas, mas, sem dúvida, foi o condutor da expansão ultramarina.
 
Harold B. Johnson (Dois Estudos Polémicos - Tucson, 2004) apresenta uma tese "instigante" sobre a sexualidade do Infante (que muitos presumem que fosse homossexual).
Fonte: Wikipédia. 
 

..........................

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Praia da Claridade 13.11.2006

    Está bem, Aldora !... Já lá foste tirar alguns elementos mas eu prometo desenvolver e fazer um post sobre Filipa de Lencastre...
    Mas o local onde morreu é que vamos ver !... A própria História muitas vezes não é perfeita...
    E como este blog é inter-activo... a opinião e as dicas dos leitores são muito importantes... não percam os próximos capítulos !... LOL...
    Beijinhos.
    Filipe
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

    Arquivo

      1. 2008
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2007
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2006
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2005
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D