Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

28
Out06

Caminho-de-Ferro

Praia da Claridade

 
Inauguração do Caminho-de-ferro em Portugal (28 de Outubro de 1856) - Aguarela de Alfredo Roque Gameiro

Inauguração do Caminho-de-Ferro em Portugal (28 de Outubro de 1856)
Aguarela de Alfredo Roque Gameiro
 
 

A tarde de 28 de Outubro de 1856, ficou para a História de Portugal como o início da circulação de comboios em Portugal.
 
A 1ª viagem teve o seu inicio em Lisboa - Santa Apolónia - com destino ao Carregado, tendo o percurso de cerca de 40 quilómetros demorado 40 minutos.

Hoje,  28 de Outubro de 2006, o Caminho de Ferro público português assinala 150 anos sobre a sua primeira viagem.
 
George Stephenson é conhecido como o pai dos caminhos de ferro britânicos e que projectou a sua primeira locomotiva em 1814. Após 1825, data da construção da primeira linha-férrea em Inglaterra, defendeu-se a sua introdução em Portugal, como uma das formas de modernizar o país.
 
Espaço aberto aos Entusiastas do Caminho de Ferro:
Empresa CP Comboios de Portugal.
 
 
                                      
 
  
_____________________________________________________________________
 
Caminho-de-ferro
é um sistema de transporte baseado em trens ou comboios correndo sobre carris previamente dispostos. O transporte ferroviário é predominante em regiões altamente industrializadas, como a Europa, o extremo leste da Ásia e ainda em locais altamente populosos como a Índia. As ferrovias são o meio de transporte terrestre com maior capacidade de transporte de carga e de passageiros. Em muitos países em desenvolvimento da África e da América Latina, as ferrovias foram preteridas pelas auto-estradas como tipo de transporte predominante.
  
Vias-férreas
 
As vias-férreas são compostas por dois trilhos ou carris (peças de aço, fixadas de forma paralela entre si) destinados ao trânsito de veículos especialmente projectados para tal, como bondes (carro eléctrico tradicional em grandes cidades), vagonetes, litorinas (veículo de transporte ferroviário dotado de motor, também é chamada automotora, comboios ou trens, etc.
 
No caso de tráfego de comboios ou trens a vias denominam-se ferrovias ou caminhos-de-ferro.
 
A distância entre os trilhos de uma via-férrea é denominada bitola.
 
A bitola da via, vulgarmente chamada apenas de bitola, é a distância entre as faces interiores das cabeças dos carris. Em Portugal, como na Espanha, usa-se uma bitola comum de 1668 mm, chamada de bitola ibérica. Recentemente, passaram-se a usar dispositivos de mudança de bitola nos trens que vão para a França (onde se usa a bitola internacional).
 
Engenharia Ferroviária
 
A maioria das linhas-férreas é formada por dois carris paralelos geralmente feitos de aço, dispostos perpendicularmente sobre travessas de madeira ou betão (material da construção civil composto por uma mistura de cimento, areia, pedras britadas e água) assentes em balastro ou lastro (camada de pedra britada sobre o qual assenta o conjunto das travessas). As rodas dos trens ou comboios encaixam-se nos carris, mantidos a uma distância específica constante, a bitola, como se disse acima. A função das travessas é manter os carris na mesma bitola, para evitar distâncias irregulares. Os acidentes provocados pela saída das rodas dos carris são chamados descarrilamentos.
 
No transporte ferroviário, um trem ou comboio consiste em um ou vários veículos (carruagens ou vagões), ligados entre si e capazes de se movimentarem sobre uma linha ou carril, para transportarem pessoas ou carga de um lado para outro, segundo uma rota previamente planeada.
 
O percurso das ferrovias é pontuado por estações, gares, ou terminais, dispostos em locais estratégicos, como concentrações populacionais (cidades, vilas, povoados) ou de produção (fazendas, indústrias, portos).
Fonte: Wikipédia. 
 
 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D