Sábado, 9 de Julho de 2005

Estrelas

Uma estrela é um corpo formado de plasma, o quarto estado da matéria (e não de gás, como muitos pensam),  que se mantém coeso devido à sua força gravitacional. Esse corpo celeste, por causa da sua pressão interna, produz energia por fusão nuclear, transformando moléculas de hidrogénio em hélio. Uma estrela tem que ter uma massa acima de um determinado valor crítico  (aproximadamente 81 vezes a massa de Júpiter)  para que se dêem reacções nucleares de fusão no seu interior.
Corpos que não atingem esse limite, mas que ainda assim irradiam energia por compressão gravitacional chamam-se anãs castanhas (ou anãs marrons)  e são um tipo de corpo celeste na fronteira entre as estrelas e os planetas.

Anã marrom ou anã castanha é uma estrela com massa de 5 até 90 vezes a massa do planeta Júpiter.

As estrelas podem ser vistas como enorme compactadores de matéria.
O hidrogénio e o hélio, que estão na base da sua formação  -  por serem elementos com apenas um e dois electrões, mais simples de fundir  -  são lentamente, ao longo de milhões de anos, comprimidos, dando origem a elementos mais pesados, nomeadamente metais, cujos átomos são mais difíceis de fundir. Esta incapacidade de fusão, leva irremediavelmente à morte da estrela, como no caso do Sol. Dado que nos primórdios do Universo, o hidrogénio era basicamente o único elemento existente, isso significa que todos os restantes elementos conhecidos actualmente, como por exemplo o ferro e o carbono, foram fabricados por estrelas. A sua distribuição pelo Universo, cabe principalmente às supernovas, que ao explodirem espalham por milhões de quilómetros estes materiais, dando origem a novas estrelas e sistemas planetários.

As estrelas visíveis aparecem como pontos brilhantes no céu nocturno, à excepção do Sol que devido a sua proximidade é visto como um disco e é o responsável pela luz do dia. O uso comum da palavra 'estrela' nem sempre reflecte o seu significado astronómico, não incluindo o Sol e incluindo os planetas visíveis e até mesmo os meteoros (estrela cadente). Em virtude do uso amplo da palavra, um fenómeno belo e sem igual ocorrido dia 13 de Novembro de 1833, visível do Canadá ao México, foi denominado 'chuva de estrelas'.

A Estrela Cadente, na verdade, não é uma estrela.
São pequenas partículas minerais que viajam pelo espaço, que ao entrarem na atmosfera da Terra se tornam incandescentes, dando a impressão de uma estrela caindo.
Uma tradição popular é a de formular um desejo quando se vê uma "estrela cadente".

Depois do Sol, a estrela mais próxima da Terra é a Próxima Centauri que fica a 40 triliões de quilómetros, mas como não é possível observá-la a olho nu, pois é uma anã vermelha cujo brilho é bastante fraco, esse título fica com Alpha do Centauro.
A sua luz demora 4,2 anos-luz no trajecto dessa estrela até nós.
Ano-luz é uma unidade de comprimento utilizada em astronomia e que corresponde à distância percorrida pela luz num ano, no vácuo.

Os astrónomos estimam que existam pelo menos 70 sextilhões de estrelas no universo conhecido.
Em números fica:   70 000 000 000 000 000 000 000.

Classificação das estrelas

Há muitos tipos de estrelas que diferem pela massa, composição e brilho absoluto (não o brilho aparente que varia com a sua distância).
Ao longo da vida de uma estrela a sua massa e composição alteram-se gradativamente devido aos processos de fusão nuclear.

Segue-se uma pequena lista de alguns dos objectos estelares mais "exóticos":


  • anã castanha (ou anã marrom) - um objecto sub-estelar, onde não tem lugar a fusão de hidrogénio, mas que brilha em infravermelhos e no vermelho devido a alguns outros tipos de reacção nuclear e ao calor interno.
  • anã branca - resultado final da vida de uma estrela de média grandeza, uma anã branca é o núcleo que resta da estrela depois de ela ejectar as suas camadas exteriores.
  • estrela de neutrões - o que resta depois da explosão de uma supernova. É um objecto extremamente denso, mas não tanto como um buraco negro.
  • buraco negro - objecto em que a gravidade é tão intensa que nem a luz lhe consegue escapar (a velocidade de escape é superior à velocidade da luz).
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
  • Publicado por: Praia da Claridade às 00:15
    Link do post | comentar | ver comentários (1)
    Sexta-feira, 8 de Julho de 2005

    Saúde: as Tonturas

    Apesar de muita gente achar que tontura é apenas um mal-estar passageiro e não dar importância,  pode ser um alerta para doenças graves.  Muitas vezes as pessoas têm dificuldades para descrever o que sentiram.  A tontura é uma sensação de desconforto,  com percepção de que o ambiente está rodando,  sensação de queda,  às vezes seguida de náuseas,  vómitos,  perda dos sentidos e do equilíbrio,  chegando até à queda.

    </span></i>O dr. Abrão José Cury Jr.,  presidente da Regional São Paulo da Sociedade Brasileira de Clínica Médica,  médico assistente da Universidade Federal de São Paulo e cardiologista do Hospital do Coração,  recomenda que se procure um médico sempre que tiver tonturas,  mesmo que não se repita,  para descobrir a causa e despistar problemas sérios.

    Existem várias situações que podem causar tonturas.

    • Usuário de medicamentos específicos, ao levantar-se, após longo período deitado, pode ter tonturas. O médico deve reavaliar o medicamento, ou sua dose.

    • Labirintite, doença relacionada com o equilíbrio, originada no ouvido, provoca tonturas, a pessoa tem a sensação de que tudo está rodando e, em geral, náuseas e vómitos.

    • Insuficiência cardíaca também provoca tonturas e até perda dos sentidos.

    • Anemia também provoca tonturas e, nessas situações, tratando a doença, acaba.

    • Problemas com a circulação cerebral provocam tonturas e reflectem doenças graves, em geral.  É preciso fazer exame físico e avaliar as condições das artérias carótidas para despistar, ou não, aterosclerose e deficiência na circulação sanguínea.

    • Pessoas com disau-tonomia, descompasso entre a capacidade vascular, a pressão arterial e a frequência cardíaca, têm tonturas, especialmente em situações adversas, como no calor, e para diagnosticar são necessários exames específicos.

    • Altas temperaturas, por exemplo, na praia, no chuveiro e na sauna, podem baixar a pressão arterial e isso provoca tonturas.

    • As alterações hormonais, no início da gravidez, também levam à tontura.

    • A falta ou excesso de açúcar no sangue, para os diabéticos, causa tontura.

    • O consumo excessivo de bebida alcoólica provoca intoxicação cerebral e leva à tontura, significando que a pessoa já está com os reflexos comprometidos, devendo evitar actividades que coloquem em risco a sua vida e a de outros.

    • Pessoas que não fumam, após duas tragadas, podem ter intoxicação e tonturas.

    • Situações emocionais fortes também podem desencadear tontura.

    “Pior é o depois...”

    “Às vezes, o pior é o depois.  Por exemplo: uma pessoa no chuveiro, com piso molhado, pode ter tonturas, causada pelo calor, perder o equilíbrio, bater a cabeça no chão, ou em outro local, e ter traumatismo craniano”,  observa o dr. Abrão, que completa:

    “Em qualquer situação,  é melhor procurar um médico,  para avaliar e tratar as causas de tonturas
    ”.


    </span></i>"FLÁVIO MOREIRA"


    -   Consulte o seu médico de família !   -

    Publicado por: Praia da Claridade às 00:18
    Link do post | comentar | ver comentários (3)

    Humor


    Uma mulher muito gorda entra cansada numa agência bancária e, de imediato, senta-se com todo seu peso no banco de espera. Não suportando o peso, o banco quebrou-se, levando a gordinha ao chão. Risada geral durante alguns minutos.
    Porém, um senhor idoso que assistiu a tudo, não parou de rir. A dita senhora, visivelmente aborrecida,  perguntou-lhe:
    -  Por que é que o senhor não pára de rir?  Não tem pena das desgraças alheias?
    -  Não me leve a mal, minha senhora  -  respondeu-lhe o senhor ainda achando graça  -  é que sou banqueiro e durante toda a minha vida é a primeira vez que vejo um banco quebrar por excesso de fundos !

    --

    -  A professora pergunta :
    -  Você está coçando tanto a cabeça, Joãozinho !...  Porquê ?
    -  O garoto responde:
    -  É por causa de um piolho morto.
    -  A coçar a cabeça por causa de um piolho morto ?
    -  Ele responde :
    -  É que os parentes vieram para o velório...

    --

    O professor explicava aos alunos que as doenças podem ser transmitidas pelos animais e aconselhava-os a não os beijarem, principalmente os gatos.
    -  Quem aqui pode dar um exemplo?
    -  Eu, professor!  –  disse o Joãozinho, levantando a mão.
    -  A minha tia beijava o cachorrinho dela, constantemente. E na boca !
    -  Que perigo!  -  disse o mestre  -  O que aconteceu com ela ?
    -  Com ela nada, mas o cachorrinho morreu, coitado !

    Publicado por: Praia da Claridade às 00:07
    Link do post | comentar
    Quinta-feira, 7 de Julho de 2005

    Ela morde? Ela pica?


    melga  é uma espécie de mosquito que anda sempre à nossa

    volta e por mais que

    a enxotemos, volta sempre, para nos aliviar de parte do nosso

    carregamento sanguíneo.

    Sê amigo dos animais:  quando ouvires o “BZZ” de uma melga,

    deixa que ela te pique, porque dar sangue é dar vida
    !


    Lave com água e sabão a parte atingida.

    Aplique uma pasta feita com bicarbonato de sódio

    e um pouco de água.


    "Tão encantado a ouvir  '
    Maria Helena'

     O Atónito

    não conseguia livrar-se das melgas..."



    Como gosta da música do meu blog

    dedico-lhe este assunto e a receita para se tratar das picadas...

    </font>
    Publicado por: Praia da Claridade às 00:26
    Link do post | comentar | ver comentários (1)

    Humor

    Um velhinho viajava sentado no banco da frente do autocarro;  sempre que o veículo fazia uma curva ele também o acompanhava, virando para o lado. Nessa altura, as crianças que vinham da escola e enchiam o autocarro gritavam:
    - Segura o vovô, segura o vovô!!!
    Nesse momento toda a atenção se voltava para o velhinho e rapidamente alguém o ajudava, colocando o velho na posição certa novamente.
    O autocarro fazia outra curva e lá ia o velhinho todo torto, de novo. E as crianças gritavam outra vez:
    - Segura o vovô, segura o vovô!!!
    E aparecia sempre um voluntário para posicionar o velhinho no banco mais uma vez.
    E assim continuou a viagem inteira, até que lá pela décima vez quando berraram:
    - Segura o vovô, segura o vovô!!!
    O vovô implorou:
    - Ahh!... Meus filhinhos, deixem o avô, ao menos uma vez, soltar um peidinho...
    Publicado por: Praia da Claridade às 00:16
    Link do post | comentar | ver comentários (1)

    Felicidade

    Felicidade não tem peso,
    nem tem medida,
    não pode ser comprada,
    não se empresta, não se toma emprestada,
    não resiste a cálculos, porque não material,
    nos padrões materiais do nosso mundo.
    Só pode ser legítima.

    Felicidade falsa não é felicidade, é ilusão.
    Mas, se eu soubesse fazer contas na medida do bem,
    diria que a felicidade pode ter tamanho,
    pode ser grande, pequena,
    cabendo nas conchas da mão,
    ou ser do tamanhão do mundo.

    Felicidade é sabedoria, esperança,
    vontade de ir, vontade de ficar,
    presente, passado, futuro.
    Felicidade é confiança:
    fé e crença,
    trabalho e acção.

    Não se pode ter pressa de ser feliz,
    porque a felicidade vem devagarinho,
    como quem não quer nada.
    Ser feliz não depende de dinheiro,
    não depende de saúde,
    nem de poder.

    Felicidade não é fruto da ostentação,
    nem do luxo.
    Felicidade é desprendimento,
    não é ambição.
    Só é feliz quem sabe suportar, perder,
    sofrer e perdoar.
    Só é feliz quem sabe, sobretudo, amar.

    ( Wanderlino Arruda )

    Publicado por: Praia da Claridade às 00:09
    Link do post | comentar | ver comentários (1)
    Quarta-feira, 6 de Julho de 2005

    Insectos


  • Insectos são animais artrópodes  ( invertebrados  –  que não têm espinha dorsal ou coluna vertebral  -  com patas articuladas)  cujo corpo está dividido em cabeça, com um par de antenas, e tórax com 3 pares de patas. Podem ter asas.

  • Existem 900 mil espécies de insectos em todo o mundo. Os cientistas descobrem de 7 mil a 10 mil novas por ano. Eles suspeitam que possam existir de espécies ainda desconhecidas.

  • Há uma média de 200 milhões de insectos para cada ser humano na Terra.

  • Há espécies com olhos simples (que detectam a luz, mas não formam imagens) ou compostos (que possuem milhares de celas capazes de compor uma imagem cada uma).

  • Alguns insectos vivem em comunidade chamadas colónias, onde o trabalho é bem distribuído. É o caso das formigas e das abelhas.

  • A maioria desses animais possui dois pares de asas. Mas em determinados casos, como o do escaravelho, o primeiro par é uma espécie de capa dura que esconde o segundo par, usado para voar.

  • Muitos insectos "escutam" com os pêlos de suas antenas. Por meio delas, os bichos também conseguem detectar feromónios  -  compostos emitidos por animais para atrair outros da mesma espécie e sexo oposto, ou para demarcar território  –  a grandes distâncias.

  • Em 13 de Janeiro de 2005, um grupo de cientistas da Universidade de Jena, na Alemanha, divulgou que haviam descoberto o fóssil de um insecto de 39 milhões de anos. O bicho é o mais antigo já encontrado na Terra. Ele mede oito milímetros de comprimento, tem dentes para se alimentar e asas em forma de leque. Os estudiosos baptizaram-no com o nome de Protoxenos Janzeni.

  • Um enxame de gafanhotos é formado por cerca de 50 milhões desses insectos, quantidade que conseguiria preencher uma área de mil de quilómetros quadrados.  Um enxame de gafanhotos come diariamente um volume equivalente à alimentação de 2500 pessoas.

    (Recebido por e-mail / desconheço a origem)
  • </font>
    Publicado por: Praia da Claridade às 00:33
    Link do post | comentar | ver comentários (2)

    Louis Pasteur


    Louis Pasteur   ( 27 de Dezembro de 1822 em Dole,  Jura,  França  -  28 de Setembro de 1895, Villeneuve-L'Etang, perto de Paris )   foi um químico francês cujas descobertas tiveram enorme importância na história da medicina.
    A ele se deve a técnica conhecida como pasteurização (1).

    Não foi um aluno especialmente aplicado ou brilhante na escola e nem mesmo na universidade.  Iniciou os seus estudos em Arbois e Besançon, transferindo-se para a Escola Normal Superior em 1843.
    Após licenciar-se e assistir às aulas do grande químico francês Jean B. Dumas, começou a interessar-se pela química.

    Exerceu o cargo de professor de química em Estrasburgo e posteriormente em Paris.

    Descobriu em 1848 o dimorfismo do ácido tartárico, ao observar no microscópio que o ácido racémico (diz-se de uma variedade de ácido tartárico)  apresentava dois tipos de cristais, com simetria especular (diz-se de certos minerais compostos de lâminas brilhantes).
    Foi portanto o descobridor das formas destrógiras e levógiras, comprovando que desviavam o plano de polarização da luz no mesmo ângulo, porém em sentido contrário. Esta descoberta valeu ao jovem químico, com apenas 26 anos de idade, a concessão da "Légion d'Honneur Francesa".

    Em 1854 foi nomeado decano da Faculdade de Ciências na Universidade de Lille.

    A pedido dos vinicultores e cervejeiros da região, começou a investigar a razão pela qual azedavam os vinhos e a cerveja. De novo, utilizando o microscópio, conseguiu identificar a levedura responsável pelo processo. Propôs eliminar o problema aquecendo a bebida lentamente até alcançar 48° C, matando, deste modo, as leveduras, e encerrando o líquido posteriormente em cubas hermeticamente seladas para evitar uma nova contaminação. Este processo originou a actual técnica de pasteurização dos alimentos. Demonstrou, desta forma, que todo processo de fermentação e decomposição orgânica ocorre devido à acção de organismos vivos.

    Na Inglaterra, em 1865, o cirurgião Joseph Lister aplicou os conhecimentos de Pasteur para eliminar os microorganismos vivos em feridas e incisões cirúrgicas. Em 1871, o próprio Pasteur obrigou os médicos dos hospitais militares a ferver o instrumental e as bandejas que seriam utilizados nos procedimentos médicos.

    Expôs a "teoria germinal das enfermidades infecciosas", segundo a qual toda enfermidade infecciosa tem a sua causa (etiologia) num micróbio  (2)  com capacidade de se propagar entre as pessoas.
    Deve-se buscar o micróbio responsável por cada enfermidade para se determinar um modo de combatê-lo.

    Pasteur passou a investigar os microscópicos agentes patogénicos, terminando por descobrir vacinas  (3), em especial a anti-rábica. Fundou em 1888 o Instituto Pasteur, um dos mais famosos centros de pesquisa da actualidade.

    Anotações:

    (1) - Em 1864, o químico francês Louis Pasteur criou o processo que leva o seu nome , conhecido actualmente como pasteurização, usado para destruir microrganismos patogénicos em produtos comestíveis. Posteriormente estes produtos são selados hermeticamente por questões de segurança, evitando assim uma nova contaminação.
    O avanço científico de Pasteur melhorou a qualidade de vida dos humanos ao permitir que produtos como o leite pudessem ser transportados sem sofrerem decomposição.

    Louis Pasteur (1822-1895), descobriu nos meados do século XIX que o aquecimento de certos alimentos e bebidas acima de 60º C  evitava a sua deterioração, reduzindo de maneira sensível o número de microorganismos presentes na sua composição.

    No final do século XIX, os alemães iniciaram a aplicação do procedimento da pasteurização para o leite in natura, comprovando que o processo era eficaz para a destruição das bactérias existentes neste produto.

    Deste modo, deram origem não só a um importante método de conservação, como também a uma medida higiénica fundamental para preservar a saúde dos consumidores e conservar a qualidade dos produtos alimentícios.

    (2) - Na linguagem vulgar, chamam-se micróbios aos seres vivos que só se podem ver com o auxílio de um microscópio. Normalmente, refere-se aos organismos que se encontram na água, nos alimentos, dentro de outros organismos ou no meio ambiente e que podem causar doenças ao homem ou aos animais ou plantas com importância na sua vida.

    Neste contexto, micróbios significa as bactérias, os vírus e alguns protozoários, como o plasmódio da malária. Malária ou Paludismo é uma doença infecciosa aguda ou crónica causada por protozoários parasitas do género Plasmodium, transmitidos pela picada do mosquito Anopheles. A malária mata 2 milhões de pessoas/ano, uma taxa só comparável à SIDA/AIDS, e afecta mais de 500 milhões todos os anos.
    É a principal parasitose tropical, e uma das mais frequentes causas de morte em crianças nesses países (mata um milhão de crianças com menos de 5 anos em cada ano).

    A disciplina que estuda os micróbios é tradicionalmente chamada microbiologia.

    (3) - As vacinas  são substâncias que, ao serem introduzidas no organismo, suscitam uma reacção do sistema imunológico semelhante à que ocorreria no caso de uma infecção por um determinado agente patogénico, por forma a tornar o organismo imune a esse agente (e às doenças por ele provocadas).

    São, geralmente, produzidas a partir de agentes patogénicos (vírus ou bactérias) previamente enfraquecidos.
    A descoberta da vacina deve-se às pesquisas de Louis Pasteur.
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    Publicado por: Praia da Claridade às 00:21
    Link do post | comentar
    Terça-feira, 5 de Julho de 2005

    Mensagem

     “ QUINZE ANOS, MENINA-MOÇA ”

    Idade linda, menina-moça
    é ter quinze anos em flor,
    idade de sonhos, idade de ternura,
    tempo ideal de viver.

    Quinze anos é encantamento,
    magia de luz,
    magia de sonhos,
    e doce novidade em futuro.

    Quinze anos, menina-moça,
    marca frescor de perfume
    e cheiro de alvorecer,
    tudo suave e doce,
    tempo de mais beleza.

    Quinze anos, oh menina-moça,
    que promessa de mulher,
    que desenho de porvir.
    Aos quinze, menina-moça,
    você é mais do que feliz,
    lindamente feliz,
    quando o mundo acredita em você.

    Nada de enganos ou desenganos,
    Porque para os quinze não há passado:
    da vida acenos, sabor de mel,
    alegria de brisa no olhar de flirt.

    Quinze anos, menina-moça
    É frisson de primeiro amor,
    deliciosa sensação de Primavera ! ”

    (Wanderlino Arruda)

    Publicado por: Praia da Claridade às 00:25
    Link do post | comentar | ver comentários (1)

    A Ovelha Dolly

    A Ovelha Dolly  (5 de Julho 1996 - 14 de Fevereiro 2003)  foi o primeiro mamífero a ser clonado com sucesso a partir de uma célula adulta. Dolly foi criada por investigadores do Instituto Roslin, na Escócia, onde viveu toda a sua vida.
    O seu nome é uma referência à actriz Dolly Parton.

    Dolly foi gerada a partir de células mamárias de uma ovelha adulta com cerca de seis anos, através de uma técnica conhecida como transferência somática de núcleo. Apesar das suas origens, Dolly teve uma vida normal de ovelha e deu à luz dois filhotes, sendo cuidadosamente observada em todas as fases.
    Em 1999 foi divulgado na revista Nature que Dolly poderia ter a desenvolver formas de envelhecimento precoce, uma vez que os seus telómeros (1)  eram mais curtos que os das ovelhas normais. Esta questão iniciou uma acesa disputa na comunidade científica sobre a influência da clonagem nos processos de envelhecimento, que está ainda hoje por resolver.
    Em 2002 foi anunciado que Dolly sofria de um tipo de artrite degenerativa, o que foi interpretado por alguns sectores como sinal de envelhecimento.
    Dolly foi abatida em Fevereiro de 2003 para evitar a sua morte dolorosa por uma infecção pulmonar incurável.
    O seu corpo embalsamado está exposto no Royal Museum of Scotland, em Edinburgo.

    (1) - Os telômeros (ou telómeros) são pequenas "peças" presentes nas extremidades dos cromossomas. Cada vez que a célula se divide seus cromossomas perdem um telômero e no momento em que não houver mais nenhum telômero a célula morre sem se dividir antes, a isso se dá o nome de senescência celular (2). Levando em consideração o facto de que os telômeros nunca são regenerados pode-se concluir que eles funcionam como um relógio biológico, quanto mais telômeros mais tempo a pessoa vai viver, isso descartando factores externos.

    Quando a ovelha Dolly começou a envelhecer precocemente os cientistas sentiram que ali estava um novo mistério a ser desvendado, afinal, na luz da clonagem não se sabia explicar o porquê desse envelhecimento precoce, logo surgiu a resposta. Quando é feito um clone, usa-se células de animais cujos cromossomas já tinham um número menor de telômeros devido à sua idade, com isso é como se a ovelha Dolly tivesse nascido com a idade da ovelha da qual foi clonada.

    Os telômeros são alvo de pesquisa não só pelo agitado ramo da clonagem mas porque é eles que definem quando um ser vivo envelhece e morre, se fosse possível regenerar os telômeros dos cromossomas de todas as células do corpo seria possível prolongar o envelhecimento do ser humano por muito tempo.
    Talvez os telômeros sejam a chave para a super longevidade.

    (2) - Senescência é o processo de envelhecimento dos seres vivos  quando as células deixam de se dividir para substituírem outras células que, por alguma razão, deixaram de metabolizar.
    As células senescentes deixam de se dividir quando os telómeros, que são "peças" de protecção nas extremidades dos cromossomas formadas por sequências de nucleotídeos, se "gastam" em cada divisão celular, estas "peças" perdem uma parte e, quando atingem um tamanho mínimo os cromossomas deixam de se replicar.
    As células do Cancro, por outro lado, são "imortais" uma vez que possuem um enzima chamado telomerase que altera o genoma da célula, permitindo-lhe multiplicar-se indefinidamente.

    Fonte: "http://pt.wikipedia.org/wiki/Ovelha_Dolly"
    Publicado por: Praia da Claridade às 00:11
    Link do post | comentar

    FILIPE FREITAS

    Pesquisar neste blog

     

    Os 50 Artigos mais Recentes

    Batalha da Roliça

    Revolução dos Cravos

    Massacre de Lisboa de 150...

    O Alasca foi vendido

    Páscoa: este ano é muito ...

    Feliz Dia de São Valentim...

    Padre António Vieira

    Centenário do Regicídio d...

    Descoberta da Vacina

    Daguerreótipo

    Feliz Ano de 2008 !

    Lua Azul

    Fossa das Marianas

    Flor-do-Natal

    Calçada da Fama

    Beatriz Costa

    Frank Sinatra

    Tubarão-touro

    Miguel de Vasconcelos

    Restauração da Independên...

    Egas Moniz

    Maiores campos de gelo e ...

    Tumba de Herodes

    A Bela Adormecida na Figu...

    Bola de ténis

    Qual a cidade mais fria d...

    Tautologia

    O maior grupo de lagos de...

    Macaronésia

    Chuva de estrelas

    Erupções vulcânicas

    Lenda de São Martinho

    Mário Viegas

    Muro de Berlim

    Libelinha

    Castanhas

    Falha de Santo André

    Quinze anos ao telemóvel

    Fotografia Aérea com Papa...

    Chuva de animais

    Pseudo-fruto

    Elevador da Glória

    1.º avião do mundo

    Maçã

    Funicular

    Amistad

    Turbante

    O primeiro satélite artif...

    José Hermano Saraiva

    Masseiras

    Arquivos Mensais

    Agosto 2008

    Abril 2008

    Março 2008

    Fevereiro 2008

    Janeiro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Outubro 2007

    Setembro 2007

    Agosto 2007

    Julho 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Março 2007

    Fevereiro 2007

    Janeiro 2007

    Dezembro 2006

    Novembro 2006

    Outubro 2006

    Setembro 2006

    Agosto 2006

    Julho 2006

    Junho 2006

    Maio 2006

    Abril 2006

    Março 2006

    Fevereiro 2006

    Janeiro 2006

    Dezembro 2005

    Novembro 2005

    Outubro 2005

    Setembro 2005

    Agosto 2005

    Julho 2005

    Junho 2005

    Maio 2005

    Abril 2005

    Março 2005

    Fevereiro 2005

    Janeiro 2005

    Temas

    acidentes

    açores

    actores

    alimentação

    ambiente

    animais

    arquitectura

    artes

    astrologia

    astronáutica

    astronomia

    aves

    aviação

    brasil

    cantinhos de portugal

    cantores

    capitais

    ciências ocultas

    civilizações

    crustáceos

    culinária

    curiosidades

    desportos

    electrónica

    energia

    fenómenos

    festividades

    figueira da foz

    filosofia

    geografia

    guerra

    história de portugal

    história mundial

    humor

    informática

    insectos

    lazer

    lisboa

    literatura

    locais sagrados

    madeira

    máquinas

    mar

    medicina

    medicina natural

    mistérios

    monumentos

    música

    natureza

    oceanos

    palácios

    peixes

    pensamentos

    pessoas célebres

    poemas

    poetas

    religião

    relíquias

    rios

    saúde

    superstições

    tecnologias

    tradições

    transportes

    turismo

    união europeia

    todas as tags