Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

02
Abr05

Pensamentos

Praia da Claridade
" O medo de sofrer é pior do que o próprio sofrimento. E nenhum coração jamais sofreu quando foi em busca de seus sonhos." (Paulo Coelho-O alquimista)

" Se quiser ser feliz por um momento, vingue-se, mas se quiser ser feliz a vida toda, perdoe."

" Ame a vida e os bons amigos, pois a vida é curta e os bons amigos são poucos."

" Um dos maiores milagres de Deus é permitir que pessoas simples e comuns possam transmitir coisas incomuns, fortes e ricas de sabedoria."

" O caminho para a felicidade está em vivermos o presente. Não volte ao passado, nem fique tentando adivinhar o futuro."

"Deus nos concede a cada dia uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta."

 "A glória da amizade não é só a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você."
01
Abr05

Dia das Mentiras

Praia da Claridade

"Há muitas explicações para o 1 de Abril ter se transformado no Dia das Mentiras. Uma delas diz que a brincadeira surgiu na França. Desde o começo do século XVI, o Ano Novo era festejado no dia 25 de Março, data que marcava a chegada da primavera. As festas duravam uma semana e terminavam no dia 1 de Abril.
Em 1564, depois da adopção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX determinou que o ano novo seria comemorado no dia 1 de Janeiro. Alguns franceses resistiram à mudança e continuaram a seguir o calendário antigo, pelo qual o ano iniciaria em 1 de Abril. Gozadores passaram então a
ridicularizá-los, a enviar presentes esquisitos e convites para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas como plaisanteries.
Em países de língua inglesa o dia da mentira costuma ser conhecido como April Fool's Day ou Dia dos Tolos."


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
01
Abr05

Mário Viegas (actor)

Praia da Claridade
"1 de Abril de 1996. Mário Viegas morreu. Era um cómico que levava dentro de
si uma tragédia. Não me refiro à implacável doença que o matou, mas a um
sentimento dramático da existência que só os distraídos e superficiais não
eram capazes de perceber, embora ele o deixasse subir à tona da expressão às
vezes angustiada do olhar e ao rito sempre sardónico e amargo da boca. Fazia
rir, mas não ria. Pouca gente em Portugal tem valido tanto."
José Saramago
(in Cadernos de Lanzarote)

"A minha vida é o Teatro e o Teatro é a minha vida" disse um dia Mário
Viegas. Entre o Teatro, a Poesia (intitulava-se "recitador"), o Cinema, a
Televisão e a actividade Política/cultural, os 47 anos de vida de Mário
Viegas geraram riso e choro, amores e ódios. Homem profundamente culto e
consciente do mundo em que vivia, o espectador recorda-o como Artista, mas
também pela sua permanente atitude de critico implacável e pelo seu
característico estilo de humor.

Mário Viegas (1948-1996), encenador, actor, declamador de raro talento,
interiorizou a poesia como poucos. Improvisou textos extraordinários, deu a
conhecer autores, disse o que tinha a dizer de Portugal e do mundo. Fez da
sua vida um poema de luta pelas ideias. Com radical desprezo pelo poder, foi
Rei das Berlengas e amante de Beckett, dos palcos, das palavras, do vinho e
da verdade. Disse: "Nascemos e durante a vida estamos à espera de uma coisa
que nunca chegará, que chega pouco... A vida sempre foi assim."
Mário Viegas, in Fontes da Sociedade Portuguesa de Autores
Mário Viegas (1948-1996)
"A minha vida é o Teatro e o Teatro é a minha vida"

Pág. 6/6

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D