Quarta-feira, 21 de Junho de 2006

O Facóquero

 
O Facóquero
 
 
 

O facóquero ou facoquero, (Phacochoerus sp.) é um mamífero africano, aparentado com o javali, caracterizado pela cabeça grande, o corpo em forma de barril e a presença de verrugas na cara, o que lhes vale o nome em inglês: warthog (porco-verruguento).
 
 
Classificação
 
O facóquero é classificado como um artiodáctilo (inclui os mamíferos ungulados com um número par de dedos nas patas) da família Suidae (que inclui porcos e javalis) pertencente ao género Phacochoerus. O género inclui duas espécies, P. africanus e P. aethiopicus, que são consideradas sinónimos por alguns autores.
 
 
Distribuição geográfica
 
Os facóqueros habitam a África, ao sul do Saara. Eles preferem as savanas áridas e húmidas, evitando desertos, florestas e montanhas. Ao contrário dos demais suídeos, o facóquero tolera bem a aridez e temperaturas elevadas.
 
 
Aparência
 
O facóquero possui uma cabeça grande com verrugas características, espalhadas aos pares. Os olhos no alto da cabeça servem para vigiar possíveis predadores, como o leão ou o leopardo. O focinho é longo, acompanhado de dois pares de presas, usadas para escavar e para defesa. O corpo é grande e as pernas curtas. Apesar disso, é um bom corredor. Possui um cauda razoavelmente longa, que mantém em posição erecta enquanto trota. Um facóquero adulto pesa entre 50 e 100 kg. A altura da cernelha é em torno de 75 cm.
 
 
Dieta
 
Os facóqueros alimentam-se de pasto ou de raízes, bolbos e tubérculos que escavam com o focinho, apoiados nos seus membros anteriores.
 
 
Reprodução
 
Os machos disputam as fêmeas em combates violentos. A gestação da fêmea é de 175 dias, ao fim dos quais nascem 4 leitõezinhos, que são desmamados aos 2 meses. Os filhotes permanecem junto da mãe até o próximo parto.
 
 
Hábitos
 
Como todos os porcos, usa a lama para se refrescar e se proteger de parasitas e insectos. Eles vivem em pequenos núcleos familiares compostos por uma fêmea e seus filhotes. Os machos vivem sozinhos. Apesar de bons cavadores, os facáoqueros não constroem as suas tocas. Preferem viver em tocas abandonadas de outros animais como o orictéropo (mamífero africano).
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar
5 comentários:
De soaresesilva a 21 de Junho de 2006 às 00:15
Que animalzinho tão feio!!! O porco e o javali também não são nada bonitos mas este bate-os em feeldade!!! A sua carne será saborosa? Para os indigenas da região de certo que é...


De isa&luis a 21 de Junho de 2006 às 11:05
Olá,
mais um post de conhecimento, nao conhecia, mas javali sim:)) e adoro a sua carne.

Obrigada pelos posts que nos dás a conhecer.

A musica é linda e suave, gosto

Uma excelente semana

beijinhos

Isa


De Cöllyßry a 21 de Junho de 2006 às 18:32
Olá Filipe...passei para ver e ler as histórias sempre interessantes...
Deixo meu doce olhar...
e doce bjoca...
Cõllybry


De segundavida a 21 de Junho de 2006 às 23:00
Caro amigo Filipe Freitas, venho retribuir a visita ao segundavida e fiquei impressionado com o que vi, é que este blog é um poço de conhecimentos, vale a pena visitar. Muitos parabéns e um abraço.


De jo a 21 de Junho de 2006 às 23:50
Vale sempre a pena vir até aqui, mas encontrar esta medonha criatura não gostei. É escura e não vai com a Claridade da Praia.
Um abraço


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags