Quinta-feira, 15 de Junho de 2006

A Cavalinha (planta)

 
Cavalinha (planta) - Equisetum pratense
 
 
 

A cavalinha (Equisetum ssp.) pertence à família das equisetáceas. O seu nome é de origem latina, composto por "equi" (cavalo) e "setum" (cauda), ou seja, rabo de cavalo. Esta espécie também é conhecida como "milho de cobra", "erva carnuda", "rabo de rato", "cauda de raposa", entre outras.
 
Considera-se que esta planta tem mais de 300 milhões de anos. Apresenta mais de 20 espécies, algumas de origem europeia, outras de origem americana, porém, todas têm características e usos semelhantes.
 
 
Características
 
A cavalinha é uma planta perene. Não possui flores e, consequentemente, nem sementes; algumas espécies possuem folhas verticiladas.
 
O caule é de cor verde, oco, com textura áspera ao tacto por causa da presença de silício e pode ser encontrado de duas maneiras:
 
- o caule fértil, geralmente curto, surge no início da primavera. Apresenta na extremidade a espiga produtora de esporos, que serve para a sua reprodução, que, porém, também pode ocorrer através de rizomas.
- o caule estéril, geralmente longo, surge depois que o caule fértil murcha.
 
A sua composição química é formada por grande quantidade de silício e quantidades menores de cálcio, ferro, magnésio, tanino, sódio, entre outros.
 
É adaptada a solos húmidos e por ser agressiva e persistente, deve–se cuidar para que não se torne uma erva daninha.
 
 
Aplicações terapêuticas
 
A suas propriedades adstringentes, diuréticas e estípticas, auxiliam no tratamento da gonorreia, diarreias, infecções de rins e bexiga, estimulam a consolidação de fracturas ósseas, agem sobre as fibras elásticas das artérias, actuam em casos de inflamação e inchaço da próstata, aceleram o metabolismo cutâneo, estimulam a cicatrização e aumentam a elasticidade de peles secas, sendo indicada ainda para o combate de hemorragias ou cãibras, úlceras gástricas e anemias.
 
É usada também como hidratante profundo, ajuda a evitar varizes e estrias, limpa a pele, fortalece as unhas, dá brilho aos cabelos, auxilia no tratamento da celulite e também da acne.
 
Com fins ornamentais é utilizada na composição florística de lagos decorativos, em áreas brejosas, etc...
 
 
Formas de utilização
 
 
Chá por decocção (operação que consiste em extrair os princípios activos de uma substância vegetal por contacto mais ou menos prolongado com um líquido em ebulição)
 
Ingredientes:  2 colheres de sopa de erva picada; 500 ml de água.
Coloca-se a planta num recipiente com água fria, fervendo-se por 5 minutos contados a partir do momento do início da fervura. Côa-se e toma-se ainda quente.
 
 
Óleo para prevenir estrias
 
Coloca-se um ramo ou caule da cavalinha (já seca) num frasco pequeno de óleo de amêndoas. Deixa-se macerar por 30 dias e passa-se na pele, sempre após o banho.
 
 
Infusão para limpeza de pele
 
Coloca-se um pouco da planta (fresca ou seca) numa vasilha e despeja-se água a ferver. Abafa-se e deixa-se descansar por 10 minutos. Depois de fria, usa-se a infusão para limpar a pele utilizando-se um chumaço de algodão.
 
 
Para dar brilho aos cabelos e fortalecer as unhas
 
Faça-se um chá com caules e folhas da cavalinha, deixe-se esfriar e use-se no enxaguar final dos cabelos.
 
Para fortalecer as unhas, faça-se um chá mais concentrado, deixe-se amornar e mantenham-se as unhas imersas por cerca de 15 minutos.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. 
 
 
Consulte o Jardim das Flores 
   
Saiba mais sobre esta planta   aqui 
 

Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar
2 comentários:
De soaresesilva a 15 de Junho de 2006 às 16:21
Eu já teria visto esta planta? Naturalmente já mas não dei por ela. E é pena porque pelos vistos é de grande utilidade. Gostaria de fazer uma infusão dela para dar brilho aos cabelos...


De jo a 15 de Junho de 2006 às 23:53
Tenho a impressão que esta planta cresc no meu jardim. Quando lá voltar vou ver, porque ando eu a gastar dinheiro em cremes e óleos podendo fazê-lo mais barato e naturalmente.
Um abraço


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags