Sábado, 1 de Abril de 2006

Mário Viegas (actor)

Mário Viegas

Manifesto Anti-Dantas
 

Recordando Mário Viegas, dez anos depois da sua morte...
Foi no Dia das Mentiras...
... mas, infelizmente, não era mentira !...
 
"1 de Abril de 1996. Mário Viegas morreu. Era um cómico que levava dentro de si uma tragédia. Não me refiro à implacável doença que o matou, mas a um sentimento dramático da existência que só os distraídos e superficiais não eram capazes de perceber, embora ele o deixasse subir à tona da expressão às vezes angustiada do olhar e ao rito sempre sardónico e amargo da boca. Fazia rir, mas não ria. Pouca gente em Portugal tem valido tanto."
José Saramago
(in Cadernos de Lanzarote)
 
"A minha vida é o Teatro e o Teatro é a minha vida" disse um dia Mário
Viegas. Entre o Teatro, a Poesia (intitulava-se "recitador"), o Cinema, a Televisão e a actividade Política/cultural, os 47 anos de vida de Mário
Viegas geraram riso e choro, amores e ódios. Homem profundamente culto e consciente do mundo em que vivia, o espectador recorda-o como Artista, mas também pela sua permanente atitude de critico implacável e pelo seu característico estilo de humor.
 
Mário Viegas (1948-1996), encenador, actor, declamador de raro talento, interiorizou a poesia como poucos. Improvisou textos extraordinários, deu a conhecer autores, disse o que tinha a dizer de Portugal e do mundo. Fez da sua vida um poema de luta pelas ideias. Com radical desprezo pelo poder, foi Rei das Berlengas e amante de Beckett, dos palcos, das palavras, do vinho e da verdade. Disse: "Nascemos e durante a vida estamos à espera de uma coisa que nunca chegará, que chega pouco... A vida sempre foi assim."
Mário Viegas, in Fontes da Sociedade Portuguesa de Autores
Mário Viegas (1948-1996)
"A minha vida é o Teatro e o Teatro é a minha vida" 

O Manifesto Anti-Dantas de Almada Negreiros declamado por Mário Viegas é delicioso !...  Ouça e leia aqui:
 
sinto-me:
Publicado por: Praia da Claridade às 22:20
Link do post | comentar
2 comentários:
De soaresesilva a 2 de Abril de 2006 às 14:10
Foi uma grande perda! Era um Artista completo! O manifesto anti Dantas é uma peça extraordinária!!!!!! Ainda bem que a moderna teconolia permitiu fixar para sempre a sua voz.


De jo a 2 de Abril de 2006 às 21:25
Que artista fabuloso. Era aparecer e sabia-se que a noite estava ganha. Que perda para todos os amantes dum artista sem par.Nunca esquecerei o impacto que teve, quando ele disse, daquela forma magistral o Manifesto. Nunca poderá ser esquecido!


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags