Quinta-feira, 30 de Março de 2006

Aurora boreal



Aurora boreal


A Aurora boreal acontece no pólo norte, enquanto a aurora austral acontece no pólo sul. Este fenómeno é causado por uma tempestade magnética, que decorre de explosões no Sol que se espalham no espaço e ao contacto com as extremidades do Planeta Terra causam efeitos visuais impressionantes.
 
As Auroras boreais são causadas pelo facto do Sol emitir em todas as direcções uma grande quantidade de partículas electricamente carregadas, este fluxo de partículas recebe o nome de vento solar, que ao atingir as altas camadas da atmosfera da Terra, são capturadas e aceleradas pelo magnetismo terrestre (que é mais intenso nas regiões polares) formam correntes eléctricas que colidem com átomos de oxigénio e nitrogénio - num processo semelhante à ionização de gases que faz acender o tubo de uma lâmpada fluorescente.
 
Esses choques produzem radiação em diversos comprimentos de onda, gerando assim as cores características da aurora, em tonalidades fortes e cintilantes. Normalmente, as auroras boreais são esverdeadas pois os átomos de oxigénio das altas camadas atmosféricas emitem luz verde, após serem excitados pelos electrões de alta velocidade do vento solar. Quando a tempestade é mais forte, as camadas mais baixas da atmosfera são atingidas pelo vento solar e a aurora boreal pode tornar-se vermelha, cor da luz emitida por átomos excitados de nitrogénio, outro constituinte de nossa atmosfera.
 
O vento solar é a emissão contínua de partículas carregadas provenientes da coroa solar. Próximo da Terra a velocidade das partículas é em torno de 400 a 800 km/s, a sua densidade gira algo próximo de 10 partículas por centímetro cúbico. Exemplo do efeito do vento solar são as caudas cometárias, que têm a sua orientação conduzida pela direcção do vento solar que também influi nos campos magnéticos planetários, as magnetosferas, pois deflectem as partículas, impedindo-as de chegar às superfícies dos planetas.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


sinto-me:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:01
Link do post | comentar
7 comentários:
De Paola Vannucci a 30 de Março de 2006 às 00:27
http://paola-daniel.blogspot.com

----------------

Meu querido vc é simplesmente demais, estou encantada com vc,

vc em poucos minutos estudou a cidade onde moro.

Olha falando bem baixinho, EU NASCI EM SÃO PAULO!!!!!!

HAHAHAAHAHAHAHAHAHA

entre no meu romance leia tudo e me diz o que achou

ALOHA

http://paola-daniel.blogspot.com

Amei vc
rsrsrs


De Paola Vannucci a 30 de Março de 2006 às 00:30
A aurora é muito bonita de se ver.....

Sabe que sou fã das músicas portuguesas e tenha a canção do mar gravada ao vivo.... uma viagem

bjssssss

paola


De Rosinha a 30 de Março de 2006 às 02:06
Boa noite Filipe, que bom te receber de novo no meu cantinho. Essa imagem da aurora boreal é simplesmente linda.

O Universo é perfeito, os homens é que não sabem viver em harmonia com ele.

Um super beijo.

Ah! qto as receitas do meu blog, pode comer sim, pelo menos um pouquinho, rs...


De lua branca a 30 de Março de 2006 às 09:47
Vento traz notícias pr´eu não morrer
Me fala desse amor que não chegou a ser
Pois que sendo, seria liberdade
Na prisão de braços
E na volúpia de lábios.

Vento conta da saudade
Das lembranças,
Dos agrados,
Dos beijos,
Dos anseios,
Da liberdade,
De tudo que envolve essa saudade.



De soaresesilva a 30 de Março de 2006 às 12:37
Não me lembro de alguma vez ter visto uma aurora boreal. Os meus avós diziam que era sinal de guerra e falavam na aurora boreal que se manifestou antes do começo da segunda guerra mundial...


De jo a 30 de Março de 2006 às 21:10
K pena não podermos aqui neste cantinho ver essas belas auroras, mas também temos uma luz solar como não há no planeta.
Abraço


De y_lune a 30 de Março de 2006 às 23:57
Mt sensibilizada pelo cuidado :)

[abs]


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags