Quarta-feira, 22 de Março de 2006

O Café



Chávena de café
Chávena de café
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.




O café é uma bebida produzida a partir dos grãos de café. O café é estimulante, por possuir cafeína.
 
O uso da bebida do café teve origem em Kaffa, na Abissínia, hoje Etiópia, quando um pastor chamado Kaldi observou que as suas cabras ficavam mais espertas e saltitantes ao comer as folhas e frutos do cafeeiro. Ele experimentou os frutos e sentiu-se mais alegre e com maior vivacidade. Um monge da região informado sobre o facto, começou a utilizar uma infusão de frutos para resistir ao sono enquanto orava.
 
O conhecimento dos efeitos da bebida disseminou-se e no século XVI o café era utilizado no oriente, sendo torrado pela primeira vez na Pérsia.
 
O café teve inimigos mesmo entre os árabes que consideravam as propriedades da bebida do café contrárias às leis do Profeta Maomé. No entanto logo o café venceu essas resistências e até os doutores maometanos aderiram à bebida para favorecer a digestão, alegrar o espírito e afastar o sono, segundo os escritores da época.
 
Na Arábia, a infusão do café recebeu o nome de Kahwah ou Cahue, que significa em árabe força. A classificação Coffea arabica  foi dada pelo naturalista Lineu.
 
Em 1675, o café foi levado para a Turquia e para a Itália, mas a bebida, considerada maometana, era proibida aos cristãos e somente foi libertada após o Papa Clemente VIII provar o café.
 
Na sua peregrinação pelo mundo o café chegou a Java, alcançando posteriormente a Holanda e, graças ao dinamismo do comércio marítimo holandês executado pela Companhia das Índias Ocidentais, o café foi introduzido no novo mundo, espalhando-se pelas Guianas, Martinica, São Domingos, Porto Rico e Cuba.
 
Os estabelecimentos comerciais na Europa consolidaram o uso da bebida do café, e diversas casas de café ficaram mundialmente conhecidas, como a Virgínia Coffea House, em Londres, e o Café de La Régence em Paris, onde se reuniam nomes famosos como Rousseau, Voltaire, Richelieu e Diderot.
 

O café e a saúde

A maioria das pessoas que consome café diariamente desconhece as substâncias saudáveis e os seus efeitos terapêuticos:
 
>  O consumo moderado de café (de 3 a 4 chávenas por dia) exerce efeito de prevenção a problemas tão diversos como a Doença de Parkinson, a depressão, o diabetes, os cálculos biliares, o cancro de cólon e o consumo de drogas como o álcool. Além disso melhora a memória e, consequentemente, o desempenho escolar.
 
>  O café contém Vitamina B, lípídios, aminoácidos, açúcares e uma grande variedade de minerais tais como potássio e cálcio, além da cafeína.
 
>  O café tem propriedades antioxidantes, combatendo os radicais livres e melhorando o desempenho na prática de desportos.
 
>  O consumo de café não causa dependência, pois não age no cérebro, como as drogas.
 
>  Doenças como enfarto, má formação fetal, cancro de mama, aborto, úlcera gástrica ou qualquer outro tipo de camcro não estão associadas ao consumo moderado de cafeína.
 
 
Doses terapêuticas de cafeina estimulam o coração aumentando a sua capacidade de trabalho, produzindo também dilatação dos vasos periféricos.

No entanto deverá ter-se em consideração que altas doses de cafeina excitam demasiadamente o SNC (sistema nervoso central), inclusive os reflexos medulares, podendo ser letal. Estudos demonstraram que a dose letal para o homem é, em média, de 10 gramas.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:05
Link do post
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags