Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

13
Jun05

Santo António

Praia da Claridade

Santo António de Lisboa, (Lisboa, 1195 - Pádua, 13 de Junho de 1231), de seu nome verdadeiro Fernando de Bulhões (ou Fernão de Bulhões) é também conhecido como Santo António de Pádua (por ter falecido nessa cidade italiana; regra geral, os santos católicos são conhecidos pelo nome da cidade onde falecem e onde permanecem as suas relíquias – pois que na doutrina cristã, a morte mais não é que a passagem para a verdadeira vida –, e não daquela que os viu nascer; assim sucede com Fernando de Bulhões, que nas demais línguas europeias é chamado de Pádua, e apenas reverenciado pelos povos de língua portuguesa como de Lisboa).


Apesar de nascido e criado em Lisboa, passou os últimos meses da sua vida em Pádua, Itália.  Impressionado com alguns frades cruzados que conheceu em Coimbra quando estudava, juntou-se à Ordem Franciscana. 
Era culto e um pregador apaixonado, conhecido pela sua devoção aos pobres e pela habilidade para converter heréticos.
 Muitas das suas estátuas e imagens representam-no com o Menino Jesus sobre um livro, enquanto outras o mostram a pregar aos peixes (objecto de um sermão do Padre António Vieira, séculos mais tarde), tal como São Francisco pregava aos pássaros.
Também é invocado para ajudar a encontrar objectos perdidos.


Santo António detém o recorde de canonização da Igreja Católica: foi declarado santo menos de um ano decorrido sobre a sua morte, em 30 de Maio de 1232.  É o santo padroeiro das cidades de Pádua e de Lisboa (nesta última, substituiu a antiga devoção ao mártir São Vicente de Saragoça).
Em 1934, o Papa Pio XI proclamou-o segundo padroeiro de Portugal.
Por fim, em 16 de Janeiro de 1946, o Papa Pio XII juntou o seu nome à lista dos Doutores da Igreja Católica.


No ano de 1995 comemorou-se o 800.º aniversário do seu nascimento, com grandes celebrações por toda a cidade de Lisboa.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Barra_comprida_animada.gif

Santo António - Festejado em 13 de Junho. 
PARA OS NAMORADOS:   SIMPATIAS,  ETC.

Recordando:
Nasceu em Lisboa, em Agosto de 1195, baptizado com o nome Fernando de Bulhões. Aos 15 anos, entrou para um convento agostiniano e em 1220, trocou o nome para António, ingressando na Ordem Franciscana. Leccionou teologia em várias universidades europeias e morreu em 13 de Junho de 1231, a caminho de Pádua, na Itália. Padroeiro dos pobres e considerado o santo casamenteiro, também é invocado por pessoas que queiram encontrar objectos desaparecidos.

Fogueira:  representada na forma de um quadrado.


SIMPATIAS


A simpatia nada mais é do que um ritual para concentrar a energia, pois é sabido que, apenas com um pensamento negativo, poderemos prejudicar qualquer forma da criação e, principalmente, a nós mesmos, com a somatização de doenças.


- SIMPATIA PARA RECONCILIAÇÃO


Acenda duas velas, uma rosa e outra azul, unidas com uma linha branca e ofereça para a Corrente dos Anjos da Reconciliação, pedindo que desfaçam o mal-entendido e que tragam novamente a harmonia na relação, desde que seja para o bem de ambos.


- SIMPATIAS PARA QUEM ESTÁ SÓ


1) Abrir a porta da frente da casa para que Santo António permita a entrada de alguém especial em sua vida, dizendo: “Santo António, protector dos enamorados, faça chegar até mim aquele que anda sozinho e que em minha companhia será feliz”.


2) Acender uma vela rosa, de qualquer tamanho, num pires com mel e pedir ao Arcanjo Haniel a verdadeira realização afectiva.


3) Colocar um quartzo rosa dentro de um copo transparente, com água filtrada, e deixar no sereno, na véspera de Santo António, pedindo tudo que almeja para realização afectiva tipo: felicidade, respeito, harmonia, companheirismo, cumplicidade, afecto, dedicação, carinho, amor, compreensão, etc.


No dia seguinte, passar a água:
Nos pulsos, para se articular sempre com equilíbrio;
Nos joelhos, para ter flexibilidade e respeitar o outro;
No coração, para amar com sinceridade, e que o amor seja pleno e digno.


4) No dia de Santo António, olhe para o céu e escolha uma estrela . Fixe nela o seu olhar e faça o seu desejo com fervor.
Abra os braços e agradeça ao Universo a chegada do amor.

- PARA AQUELE QUE SOMENTE “FICA” FORMALIZAR


Retire 3 espinhos de uma rosa vermelha e coloque dentro do perfume que você usa e que a pessoa gosta. Peça para Santo António remover os obstáculos “se for para a felicidade de ambos”. Use o perfume sempre que estiver com a pessoa.


BANHOS DE ERVAS, PLANTAS, FLORES FUNCIONAM ?


Impossível separar a realidade da fantasia.
As ervas e plantas sempre foram usadas desde a Antiguidade como aromáticas, na medicina, na culinária, cosmética, perfumes, hábitos de higiene, para embalsamar corpos, para afastar negatividade, como o alho para repelir vampiros ou ainda a queima de determinadas madeiras para manter afastados animais ferozes e insectos como a Citronela.

As flores possuem frequência vibratória e elementos fluidos, através da cor e do perfume, além de embelezar, ionizar ambientes como as rosas por exemplo.


BANHO DE ATRACÇÃO


Ferver em 1 litro de água:
7 pétalas de rosa vermelha (símbolo da paixão)
7 gotas de óleo essencial de sândalo (afrodisíaco)
7 cravos da Índia (afrodisíaco)
7 pitadas de coentro (afrodisíaco)
Coar e jogar do pescoço para baixo após o banho


· PARA ARRUMAR UM(A) NAMORADO(A)


Logo na manhã do Dia dos Namorados, compre um metro de fita azul de qualquer largura e escreva nela o nome completo da pessoa amada. À noite, conte 7 estrelas no céu, sem apontar, e faça um pedido ao santo para que ele ajude você a conquistar o coração dessa pessoa. No dia seguinte, amarre a fita nos pés da imagem de Santo António e deixe lá, até conseguir arranjar uma pessoa para namorar.


· PARA QUE O SEU AMOR VOLTE


Compre um pedaço de papel vermelho, escreva nele o nome da pessoa que você ama e quer que volte. Pegue uma foto dela e cole-a no papel. Num vaso transparente, coloque meio litro de água benta e sete botões de rosa vermelha. Vá até uma igreja que tenha a imagem de Santo António, coloque o vaso no altar. Em sua casa, acenda sete velas brancas, juntamente com a fita vermelha de papel com a foto, ofertando-as ao santo e pedindo pela volta do seu amor.


· PARA NUNCA PERDER A PESSOA AMADA


Quem ama deseja prender a pessoa amada na prisão de seus braços e subjugá-la com seu amor, impedindo-a de se afastar de si para sempre. Essa possessividade, característica da paixão, é independente do sexo, idade ou qualquer outro factor, podendo manifestar-se indiscriminadamente. Basta amar para querer prender. Se você se sente assim e quer assegurar-se de que a pessoa amada não vai deixá-la(o) por outra, faça a seguinte simpatia: Pegue fotografias suas e da pessoa amada, de corpo inteiro, passe cola nas faces das duas e coloque-as uma de frente para a outra, enrolando um retrós de linha vermelha, em cruz, até o final. Cole-as, em seguida, no verso do quadro com a imagem de Santo António, colocando-o na parede do seu quarto, acima da cabeceira da sua cama.
Todas as manhãs, quando se levantar, e à noite, quando se  for deitar, olhe para os olhos do santo e mentalize seu amor e você, unidos para sempre pela influência de Santo António.

. PARA SABER SE IRÁ SE CASAR


Essa é uma curiosidade de toda mulher que atinge a idade de se preocupar com relacionamentos, amor e paixão. Saber se vai casar-se logo ou não é uma expectativa muito interessante. Se você tem essa curiosidade, faça a seguinte simpatia, uma das mais tradicionais para o assunto.
Na véspera do dia de Santo António, compre um copo branco e, à meia noite, coloque água. Quebre um ovo galado dentro do copo, com cuidado, para não arrebentar a gema. Deixe no sereno por toda noite. No outro dia, antes do sol nascer, pegue no copo e observe. Se estiver coberto por uma névoa branca você irá casar-se antes do dia de Santo António do próximo ano.

· PARA SER PEDIDA EM CASAMENTO


Pegue uma fita vermelha e use-a no sutiã, entre os seios, por sete dias. Após este prazo, coloque-a dentro de um envelope, lacre-o e coloque-o no altar de Santo António. Reze ao santo pedindo que realize o seu desejo; depois acenda uma vela de sete dias.


BOA  SORTE !!!






4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D