Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2006

A Pomba

Pomba - familia Columbidae
Pomba - família Columbidae




Columbidae é uma família de aves columbiformes que inclui os pombos, pombas, rolas e rolinhas.

Há cerca de 300 espécies desta família distribuídas em todos os continentes. Os columbídeos são aves de pequeno e médio porte, com pescoço, bico e patas curtas, que se alimentam de sementes e frutos. O casal que se reúne na época de reprodução, constrói ninhos não muito sofisticados, onde chocam dois a três ovos brancos. Os columbídeos são em geral espécies cinegéticas, caçadas pela sua carne.


Simbologia

Os pombos e pombas são considerados como símbolos de paz e harmonia, numa tradição que tem as suas origens na história bíblica da Arca de Noé. Segundo o Antigo Testamento, depois do dilúvio, Noé soltou uma pomba que regressou com um ramo de oliveira no bico, que mostrava que a água estava a regredir e que tinham sido feitas as pazes com Deus. Na iconografia cristã, são também uma metáfora do Espírito Santo, que apareceu sob a forma de pomba no baptismo de Jesus Cristo.


Algumas espécies

Pombo-passageiro (extinto)


O pombo-passageiro ou pomba-migratória (Ectopistes migratorius) provavelmente foi a ave mais abundante no planeta. Estima-se que chegaram a existir mais de 5 biliões destas aves nos Estados Unidos. Viviam em enormes bandos — o maior dos bandos conhecidos chegou a ter 1,6 km de largura e quinhentos km de comprimento, com 2 biliões de aves. Para que este gigantesco bando atravessasse uma região eram necessários vários dias seguidos.

Durante o Verão, o pombo passageiro vivia espalhado pela América do Norte, a leste das Montanhas Rochosas. No Inverno, migravam para o sul dos EUA.

Caçados maciçamente para servirem à alimentação humana e animal, já apresentavam sensível decréscimo no seu número em meados do século XIX. Como punham apenas um ovo por vez, o período necessário para a recuperação da espécie seria longo, mas a matança continuou antes que isso pudesse ocorrer. Estima-se que quase todos os animais do último bando remanescente (250 mil exemplares) foram mortos num único dia de caçada em 1896. O último exemplar selvagem foi morto em Ohio, em 1900.

O último exemplar em cativeiro, uma fêmea chamada Martha  morreu no Zoológico de Cincinnati a 1 de Setembro de 1914. O corpo da ave foi congelado e encaminhado ao Instituto Smithsoniano para ser taxidermizado e exibido ao público (a Taxidermia é utilizada para fins de conservação de animais).


Pombo-comum

O pombo-comum ou pombo-das-rochas  (Columba livia)  é uma ave columbiforme bastante comum em áreas urbanas. A plumagem é normalmente em tons de cinzento, mais claro nas asas que no peito e cabeça, com cauda riscada de negro e pescoço esverdeado. O bico é vermelho, curto e fino. Alimenta-se de sementes e grãos, e nas cidades do que estiver disponível nas ruas, incluindo lixo. O pombo-comum faz o ninho numa plataforma de ramos, numa árvore, onde põe dois ovos brancos, que são incubados tanto pelo macho como pela fêmea durante 17 dias. Essa espécie é originária da Eurásia e Africa e foi introduzida no Brasil no início da colonização portuguesa. É considerada um grave problema ambiental, pois, compete por alimento com as espécies nativas, danifica monumentos com as suas fezes e pode transmitir doenças ao homem, tais como a toxoplasmose (a Toxoplasmose é uma doença comum, causada por infecções acidentais pelo parasita unicelular Toxoplasma gondii, cujo hóspede natural é o gato doméstico). Até recentemente, havia uma certa benevolência com o pombo em áreas urbanas, sendo comum encontrarem-se em pontos turísticos em todo o mundo (como a Trafalgar Square em Londres, ou a Cinelândia carioca) vendedores ambulantes licenciados de milho que seria atirado aos pombos. Actualmente, tais atitudes são desencorajadas e existe uma repugnância crescente à presença dos pombos, tidos como "ratos de asas", em áreas urbanas.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:07
Link do post | comentar
4 comentários:
De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 22:33
Olá
Eu todos os dias tenho os pombos de um vizinho meu, voando sobre minha casa ele mora na rua de traz da minha, e gosta tanto dos pombos como eu de Blogar.Mais uma achega sobre Pombos
O Pombo-Correio servia para comunicar
O pombo-correio é fruto de cruzamentos entre raças belgas e inglesas, efectuados na segunda metade do século XIX.
Foi seleccionado para apurar duas características principais:

- o sentido de orientação
- robustez física
- vivacidade
- velocidade – chega a percorrer 700 a 1.000 km/dia, a mais de 90 km/hora
- penas abundantes e brilhantes
- rabo sempre pregueado
- pescoço, fortemente implantado, muito erguido
- grande resistência à fadiga
- peso médio - machos entre 425 e 525 g, fêmeas cerca de 480 g
beijinho
Aldoraaldora
(http://gatinhosvoadores.blogspot.com)
(mailto:aldoramira@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 16:40
Olá Amigo filipe!pois bem,um comentário referente a Pombos?sabe eu em pequena tinha uma Amizade com os Pombos,pois um Tio meu tinha um grande Pombal no Quintal da minha Mãe,porque era colunbofio,e fazia os concursos lá em casa,por isso tenho boas recordações dos Pombos,adoro velos,nas nossas Praças,as crianças a brincar com eles a dar o milho pois,e bonito,quando os soltam em certos festejos e ve-los a voar,eu pessoalmente posso dizer que desse tempo de criança só me lembro de os soltar do Ponbal pois não gostava de ve-los pressos,dava-lhe a liberdade,pois para isso os Passaros tem assas para voar.um Beijinho Amigo ElisaMaria Elisa
</a>
(mailto:mariaelisaramos@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 16:01
Acho lindos os pombos mas voando lá nos céus. Aqui na minha zona temos um verdadeiro problema com as colónias de pombos que se instalaram nos nossos telhados. São uma autêntica praga...Luisa
(http://ecosdotempo.blogs.sapo.pt)
(mailto:luisa34@netcabo.pt)


De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 11:29
por acaso é mt interessante a simbologia de um simples pombo!! eu por mim adoro passar na praça e ver tantos caminharem bem ao meu lado sem fugirem como que mostrando que confiam em mim.... ;) xinhux fofux !!!-=|(/)¡¢ä§|=-
(http://micasmicas.blogs.sapo.pt)
(mailto:sol22lua@msn.com)


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags