Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

PRAIA DA CLARIDADE

Figueira da Foz - Portugal

29
Jun05

Peixes eléctricos...

Praia da Claridade
A enguia-eléctrica  (Electrophorus electricus),  que vive nos rios da América do Sul, é capaz de produzir energia eléctrica em quantidade suficiente para emitir mais luz que uma dúzia de lâmpadas.  As descargas das suas baterias, cuja tensão pode atingir 600 V com uma intensidade de corrente de cerca de 2 A, matam presas, como peixes e rãs, e afastam predadores.
O choque, que dura apenas uma fracção de segundo, é gerado por milhares de células interligadas, situadas na cauda do animal.
A bateria encontra-se de novo carregada decorrida uma hora.

A enguia-eléctrica, cujo comprimento atinge por vezes 1,80 m, é, na realidade, um dipnóico que apresenta maiores afinidades com o peixe-gato e a carpa do que com a enguia.
É dotada de 2 pequenas baterias piloto que emitem impulsos eléctricos pouco intensos quando o animal se desloca, permitindo-lhe detectar presas ou inimigos. Os impulsos criam em torno do animal um campo eléctrico, cujas alterações denunciam as dimensões e a posição de qualquer intruso.

Os peixes eléctricos, que se encontram em rios e oceanos de várias partes do Mundo, embora apresentem em comum a capacidade de produzir electricidade, não são membros da mesma família.

O peixe-gato-eléctrico, de água doce, da África Tropical, apresenta ao longo do dorso uma membrana cujo choque, que pode atingir a tensão de 350 V,  mata ou paralisa a presa.

Também a tremelga, (conhecida, em outras zonas, com o nome de tramelga)  em forma de disco, que apresenta afinidades com o tubarão e se encontra no Atlântico, no oceano Índico e no Mediterrâneo, emite choques que, não sendo embora suficientemente potentes para lesar o homem, podem matar ou atordoar peixes de menores dimensões.

Nos peixes eléctricos, os seus órgãos especializados descarregam electricidade através da água, a voltagens relativamente altas, para deixar as suas presas atordoadas ou mesmo para protegê-los dos seus predadores.

Existem cerca de 250 espécies de peixes em todo o mundo com órgãos eléctricos especializados capazes de produzir choque eléctrico. Muitos outros são, ainda, capazes de usar as correntes eléctricas como um mecanismo de detecção de outros peixes ou objectos. Dentre os vários peixes marinhos que possuem órgãos eléctricos, os mais significativos, em termos de ameaça ao homem, são as raias eléctricas e os mira-céus.

Mira-céus:  pequenos peixes eléctricos carnívoros.  Possuem uma grande cabeça, com formato de cubo, onde se situa a boca quase vertical e os pequenos olhos na superfície dorsal e plana.  O seu corpo,  no máximo com 40 cm de comprimento, é cónico e alongado.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D