Domingo, 30 de Março de 2008

O Alasca foi vendido

 





Em 1867, os Estados Unidos da América compraram à Rússia o território do Alasca. Esta compra foi feita pelo Secretário de Estado americano William Henry Seward. O território comprado tem cerca de 1 600 000 km² (600 000 milhas quadradas) constituindo o actual estado americano do Alasca, um dos 50 Estados dos Estados Unidos da América e o maior em extensão territorial. O Alasca é o Estado mais escassamente povoado dos Estados Unidos. Relativamente isolado do restante país é considerado parte dos Estados do Pacífico, conjuntamente com a Califórnia, Havai, Oregon e Washington.
 
  
Situação antes da compra
 
O Império Russo estava em dificuldades financeiras e em vias de perder o território alasquense, sem compensação, em algum futuro conflito, sobretudo para o rival da época, o Império Britânico que detinha o vizinho Canadá e a possante Royal Navy poderia facilmente tomar o controlo das costas, de defesa difícil para a Rússia. O Czar Alexandre II decidiu então vender o território aos Estados Unidos e encarregou o seu embaixador, o barão Edouard de Stoeckl, de abrir negociações com o Secretário de Estado William Seward, de quem era amigo, no início de Março de 1867.
 
As negociações concluíram após discussões que duraram uma noite inteira e a assinatura do tratado foi feita às 4 horas da manhã de 30 de Março, faz hoje 141 anos, com um preço de compra de 7 200 000 dólares americanos (equivalente a cerca 1.670 milhões de dólares a preços de 2006). A opinião pública americana foi muitíssimo desfavorável a esta compra, à época vista como ridícula.
Fonte: Wikipédia. 
 

................................................................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (23)
Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007

Fossa das Marianas

 
Localização da Fossa das Marianas

Localização da Fossa das Marianas



A Fossa das Marianas é o local mais profundo dos oceanos, atingindo 10.911 metros de profundidade. Localiza-se no Oceano Pacífico, a este das Ilhas Marianas, na fronteira convergente entre as placas tectónicas do Pacífico e das Filipinas. Geologicamente, a fossa das Marianas é resultado geomorfológico de uma zona de subducção.
 
O fundo da fossa das Marianas foi atingido em 1960 por um batiscafo da marinha dos Estados Unidos da América tripulado pelo tenente Don Walsh e o cientista suíço Jacques Piccard, e de nome Challenger 2. O batiscafo é um aparelho destinado à medição das profundezas dos oceanos (veja aqui um batiscafo sendo içado). O local foi baptizado com o nome Challenger Deep  (veja aqui).
Fonte: Wikipédia. 
 

................................................................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (10)
Terça-feira, 27 de Novembro de 2007

Maiores campos de gelo e neve

 
Glaciar Athabasca Glacier

Glaciar Athabasca Glacier

Clique aqui para ampliar a imagem




O Columbia Icefield  é um dos maiores campos de gelo e neve abaixo do círculo polar árctico. Localiza-se nas Montanhas Rochosas no Canadá, entre os parques nacionais de Banff e Jasper, ambos na província de Alberta. É o maior acúmulo de gelo das Montanhas Rochosas, possuindo cerca de 325 km² de área, 100 a 365 metros de profundidade, além de receber cerca de 7 metros de neve por ano. No local existe vários glaciares, e, entre os maiores, estão: Athabasca Glacier, Castleguard Glacier, Columbia Glacier, Dome Glacier e Stutfield Glacier. Os rios North Saskatchewan, Athabasca e Colúmbia, originam-se a partir do campo de gelo Columbia Icefield.
 

As Montanhas Rochosas, ou simplesmente Rochosas são uma longa cadeia de montanhas situada no oeste da América do Norte, estendendo-se por 4.800 km do México, passando pelos Estados Unidos, pelo Canadá e acabando no Alasca. O seu ponto culminante é o Monte Elbert, no estado norte-americano do Colorado, a 4.399 m acima do nível do mar. O Monte Robson é o ponto culminante na parte canadense.
Fonte: Wikipédia. 
 

................................................................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (7)
Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007

Tumba de Herodes

 
Foto aérea do Herodium, onde se localiza a Tumba de Herodes.

Foto aérea do Herodium, onde se localiza a
Tumba de Herodes.


Clique aqui para ampliar a imagem




A Tumba de Herodes foi encontrada no mês de Maio de 2007 pela Universidade Hebraica de Jerusalém, numa zona arqueológica conhecida como Herodium a poucos quilómetros de Jerusalém. Trata-se de um sarcófago do rei que governou a Judeia de 37 AEC até sua morte, em 4 AEC(1).
 
Uma antiga escadaria usada num cortejo fúnebre real, levou um arqueólogo israelita a desvendar um mistério com 2.000 anos: a localização da Tumba de Herodes, o Grande, considerado pelos romanos como Rei dos Judeus.
 
A localização da Tumba de Herodes é documentada pelo historiador Judeu Flávio Josefo que disse sobre a sua morte: “uma coceira intolerável em toda a pele, contínuas dores nos intestinos, tumores nos pés, como na hidropisia, inflamação do abdómen e gangrena nos órgãos genitais, resultando em vermes, além de asma, com grande dificuldade de respiração, e convulsões em todos os membros”. — The Jewish War, I, 656 (xxxiii, 5).
 
Ehud Netzer, da Universidade Hebraica, afirmou que ao encontrar a tumba, a peça estava danificada, provavelmente por judeus que se revoltaram contra Roma entre os anos 66 e 72 d.C.
 
Em conferência de imprensa, um dia depois do anúncio da descoberta, Netzer disse que os restos do monarca devem ter desaparecido quando os rebeldes invadiram a tumba em Herodium, onde se encontrava o palácio - fortaleza de Herodes, perto de Jerusalém. Ehud Netzer procurava o túmulo de Herodes desde 1972.
 
O local, na actual Cisjordânia, foi encontrado graças a uma antiga escadaria que conduzia ao topo da colina. Os especialistas supunham que o rei teria sido enterrado nalgum canto escondido do palácio, mas não havia provas para comprovar a teoria. Esta poderá ser uma das grandes descobertas da história da arqueologia.
 
(1) - AEC, também apresentado na sua forma abreviada A.D. (Anno Domini) é uma expressão utilizada para marcar os anos seguintes ao ano 1 do calendário mais comummente utilizado no Ocidente, designado como "Era Cristã" ou "Era Comum" (termo preferido por quem tenta evitar referências religiosas). Em português, é usual utilizar a abreviatura d.C. - ou seja, depois de Cristo para o mesmo efeito. Da mesma forma, se utiliza a.C. para designar os anos antes de Cristo.
Fonte: Wikipédia. 
 

................................................................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (5)
Sábado, 17 de Novembro de 2007

Qual a cidade mais fria do mundo?

 
Localização da Sibéria

Localização da Sibéria

Clique aqui para ampliar a imagem




É a pequena Oymyakon, na Sibéria, cujos habitantes já suportaram 71,2ºC negativos.
 
Oymyakon, na língua do povo iacuto, significa “água que não congela”. Tremenda ironia: o chão deste vilarejo siberiano de 900 habitantes permanece congelado até no Verão. O nome, na verdade, refere-se à fonte do Rio Kuidusun, cuja água sempre corrente garante que a vida neste lugar seja possível. Foi em 26 de Janeiro de 1926 que se registou a menor temperatura do planeta num lugar habitado, espantosos 71,2 graus Celsius, abaixo de zero. Menos que isso, só na Antárctica, onde os termómetros chegaram a 89,2 graus Celsius negativos numa estação russa.
 
E a pequena Oymyakon não está tão perto do Pólo Norte nem a grande altitude, como se poderia imaginar. Fica a 700 metros do nível do mar e a sua latitude de 63 graus, distante ainda 3 graus do Círculo Polar Árctico. Tamanho frio acontece porque o vale onde o povoado se situa está cercado de montanhas que não deixam as massas de ar quente entrar. Os moradores de Oymyakon nem sabem o que é viver acima do zero grau centígrado.
 
Obviamente, não há canalização por aqui. E as casas são todas de madeira. Felizmente há escola, hospital, discoteca e até ligação à Internet. Afinal, é preciso estar preparado: o Inverno, período em que a temperatura ronda os 40 graus negativos, dura nove meses. Isso é tão frio que o hálito transforma-se em pequenos cristais de gelo quando se abre a boca. As tetas das vacas também congelam e, para não ficar sem leite, os habitantes locais costumam protegê-las com abrigos de pele.
 
Nos piores dias de Inverno, o frio chega a 60 graus negativos em Oymyakon. O solo começa a rachar e o ar estala. As escolas fecham e ninguém sai de casa. Há relatos de passarinhos congelados em pleno voo, que se esmigalham como vidro quando caem ao chão. Diante disso, não é difícil entender por que essa gente considera 30 graus negativos um clima “agradável”. Para sorte deles, os cientistas acreditam que os 71,2 graus negativos registados há 80 anos jamais se repetirão, por conta do aquecimento global. Ou seja, nem na cidade mais fria do mundo se fazem Invernos como os de antigamente...
Fonte: Wikipédia / Xavier Bartaburu, Revista Terra, n.º 175, Novembro de 2006 p. 28
 
................................................................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (10)
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

O maior grupo de lagos de água doce do mundo

 
Grandes Lagos - imagem de satélite

Grandes Lagos - imagem de satélite

Clique aqui para ampliar a imagem


 
Mapa dos Grandes Lagos e Rio de São Lourenço

Mapa dos Grandes Lagos e Rio de São Lourenço

Clique aqui para ampliar a imagem


 

 

Os Grandes Lagos são um conjunto de cinco lagos situados na América do Norte, entre o Canadá e os Estados Unidos da América: Lago Superior, Lago Michigan, Lago Huron, Lago Erie e Lago Ontário.
 
Os Grandes Lagos são o maior grupo de lagos de água doce do mundo, e a bacia hidrográfica dos Grandes Lagos e do Rio São Lourenço é o maior reservatório de água doce do mundo. 
 
O Rio São Lourenço é um rio que liga os Grandes Lagos com o Oceano Atlântico. A sua nascente é o Lago Ontário, e a sua foz é o Golfo do São Lourenço, a maior do mundo. O rio possui um comprimento de 1.197 quilómetros.
 
A região dos Grandes Lagos-São Lourenço é uma zona densamente habitada na América do Norte, onde o centro económico e mais de 40% da população canadense estão concentrados, e onde inúmeras grandes cidades canadenses e americanas estão localizadas. Estas cidades incluem Toronto, Chicago, Cleveland, Milwaukee, Rochester e Buffalo nas margens dos Grandes Lagos, e Montreal e Quebec, nas margens do São Lourenço.
Fonte: Wikipédia. 
 

................................................................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (3)
Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007

Macaronésia

 
Macaronésia

Macaronésia



Macaronésia
é um nome moderno para designar os vários grupos de ilhas no Oceano Atlântico Norte, perto da Europa e do norte de África.
 
O nome é originário do Grego (makáron= feliz, afortunado; nesoi = ilhas) para "ilhas abençoadas" ou "ilhas Afortunadas", o termo usado por antigos geógrafos para as ilhas a oeste do Estreito de Gibraltar.
 
A Islândia, apesar de ser uma ilha de origem vulcânica e estar situada na espinha dorsal do Atlântico médio, não é considerada parte da Macaronésia.
 
Estas ilhas isoladas têm biogeografias únicas no mundo. A maioria dos seres vivos endémicos estão em risco de extinção ou extintos.
 
A Macaronésia consiste de cinco arquipélagos:
  • Açores, (Portugal)
  • Madeira, (Portugal)
  • Canárias, (Espanha)
  • Cabo Verde, (República de Cabo Verde)
  • Ilhas Selvagens, (Madeira, Portugal)
Fonte: Wikipédia. 
 

................................................................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (8)
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

Erupções vulcânicas

 
Fluxos piroclásticos descem através das encostas do Vulcão Mayon, nas Filipinas, em 1984

Fluxos piroclásticos descem através das encostas do Vulcão Mayon, nas Filipinas, em 1984

Clique aqui para ampliar a imagem




Os fluxos piroclásticos (também conhecidos como nuvem piroclástica) são o resultado devastador de algumas erupções vulcânicas. Constituem corpos fluidos, velozes, compostos de gás quente e piroclastos (cinza e pedra) que podem viajar com velocidade até 160 km por hora. O gás está normalmente numa temperatura entre 100 e 800 graus Celsius. Os fluxos piroclásticos normalmente deslocam-se rente ao solo, acompanhando as irregularidades do relevo.
 
Os volumes das nuvens variam de cem metros cúbicos a mais de mil quilómetros cúbicos, e os maiores podem viajar por centenas de quilómetros, embora nenhum nessa escala tenha ocorrido em cem mil anos. A maioria dos fluxos são ao redor de um a dez quilómetros cúbicos e viajam por vários quilómetros. Os fluxos normalmente consistem em duas partes - o fluxo acompanha o chão e contém pedras grossas grandes e lança fragmentos, enquanto outras partes da nuvem de cinza saem por cima da nuvem mais intensa por causa da turbulência entre o fluxo e o ar sobrejacente.
 
Enquanto se move, a energia cinética das pedras aplainam árvores e edifícios no seu caminho. Os gases quentes e a velocidade alta são letais. Por exemplo, os povoados de Pompeia e Herculaneum na Itália foram engolidos por eles em 1979 com grande perda de vidas e em Junho 1997 os fluxos mataram 20 pessoas na ilha de Caraíbas de Montserrat.
 
Em, 1903, no Monte Pelair (ou Monte Pelée), vulcão jovem situado em Saint Pierre, na Martinica, foi o causador da mais devastadora erupção vulcânica de que se tem conhecimento.
 
Sabe-se que cerca de 30 mil pessoas morreram em detrimento da erupção, o que deu uma completa nova concepção aos estudos vulcânicos. O fluxo piroclástico, uma cinza vulcânica com cerca de 300 oC, cobriu 20km ao longo de toda cidade de Saint Pierre seguida pela lava, de aproximados 1000 oC.
 
O efeito do fluxo piroclástico foi tão devastador que em 3 minutos exterminou aquele povoado, derreteu casas, prédios. Para se ter noção da força vulcânica, regista-se que conseguiu arremessar pedras do tamanho de uma casa. Entretanto, ninguém na cidade sobreviveu, com excepção de um único homem, Ludger Cilbaris. Ele estava preso numa cela na cadeia e, justamente por isso, safou-se da morte. De facto, as várias camadas de parede que constituíam a sua "cela", filtraram as partículas de magma que fazem parte do fluxo piroclástico. Ainda assim, o homem maravilhoso (como ficou conhecido), sofreu sérias queimaduras e, antes de ser encontrado por 4 jovens estudantes, passou 4 dias de agonia, fome e medo.
Fonte: Wikipédia. 
 

..................................................................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (3)
Sexta-feira, 9 de Novembro de 2007

Muro de Berlim

 
Muro de Berlim em 1986

Muro de Berlim em 1986



O Muro de Berlim foi uma realidade e um símbolo da divisão da Alemanha em duas entidades estatais, a República Federal da Alemanha (RFA) e a República Democrática Alemã (RDA). Este muro, além de dividir a cidade de Berlim ao meio, simbolizava a divisão do mundo em dois blocos ou partes: Berlim Ocidental (RFA), que era constituído pelos países capitalistas encabeçados pelos Estados Unidos da América; e Berlim Oriental (RDA), constituído pelos países socialistas simpatizantes do regime soviético (ver mapa aqui). Construído na madrugada de 13 de Agosto de 1961, dele faziam parte 66,5 km de gradeamento metálico, 302 torres de observação, 127 redes metálicas electrificadas com alarme e 255 pistas de corrida para ferozes cães de guarda. Este muro provocou a morte a 80 pessoas identificadas, 112 ficaram feridas e milhares aprisionadas nas diversas tentativas de o atravessar.
 
O Muro de Berlim caiu no dia 9 de Novembro de 1989, faz hoje 18 anos, acto inicial da reunificação das duas Alemanhas, que formaram finalmente a República Federal da Alemanha, acabando também a divisão do mundo em dois blocos. Muitos apontam este momento também como o fim da Guerra Fria.
 
O governo de Berlim incentiva a visita do muro derrubado, tendo preparado a reconstrução de trechos do muro. Além da reconstrução de alguns trechos está marcado no chão o percurso que o muro fazia quando estava erguido.
 
 
Queda do Muro
 
O Muro de Berlim caiu na noite de 9 de Novembro de 1989 depois de 28 anos de existência. Antes da sua queda, houve grandes manifestações em que, entre outras coisas, se pedia a liberdade de viajar. Além disto, houve um enorme fluxo de refugiados ao Ocidente, pelas embaixadas da RFA, principalmente em Praga e Varsóvia, e pela fronteira recém-aberta entre a Hungria e a Áustria, perto do lago Neusiedler See. O impulso decisivo para a queda do muro foi um mal-entendido entre o governo da RDA. Na tarde do dia 9 de Novembro houve uma conferência de imprensa, transmitida ao vivo na televisão alemã-oriental. Günter Schabowski, membro do Politburo do SED, anunciou uma decisão do conselho dos ministros de abolir imediatamente e completamente as restrições de viagens ao Oeste. Esta decisão deveria ser publicada só no dia seguinte, para anteriormente informar todas as agências governamentais.
 
Pouco depois deste anúncio houve notícias sobre a abertura do muro na rádio e televisão ocidental. Milhares de pessoas marcharam aos postos fronteiriços e pediram a abertura da fronteira. Nesta altura, nem as unidades militares, nem as unidades de controle de passaportes haviam sido instruídas. Por causa da força da multidão, e porque os guardas da fronteira não sabiam o que fazer, a fronteira abriu-se no posto de Bornholmer Straße, às 23 h, mais tarde em outras partes do centro de Berlim, e na fronteira ocidental. Muitas pessoas viram a abertura da fronteira na televisão e pouco depois deslocaram-se à fronteira. Como muitas pessoas já dormiam quando a fronteira se abriu, na manhã do dia 10 de Novembro havia grandes multidões de pessoas querendo passar pela fronteira.
 
Os cidadãos da RDA foram recebidos com grande euforia em Berlim Ocidental. Muitas boates perto do muro espontaneamente serviram cerveja gratuita, houve uma grande celebração na Rua Kurfürstendamm, e pessoas que nunca se tinham visto antes, cumprimentavam-se. Cidadãos de Berlim Ocidental subiram o muro e passaram para as Portas de Brandenburgo, que até então não eram acessíveis aos ocidentais. O Bundestag interrompeu as discussões sobre o orçamento, e os deputados espontaneamente cantaram a hino nacional da Alemanha.
Fonte: Wikipédia. 
 

.............................................................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (3)
Sábado, 3 de Novembro de 2007

Falha de Santo André

 
Falha de Santo André

Falha de Santo André

Clique aqui para ampliar a imagem




A Falha de Santo André é uma falha geológica tangencial que se prolonga ao longo de cerca de 1290 km através da Califórnia. A falha de Santo André marca um limite transformante entre a placa do Pacífico e a placa norte-americana. É uma falha famosa por produzir grandes e devastadores terramotos, como o que destruiu a cidade de São Francisco no início do século XX. A falha, devido ao movimento das placas, é dinâmica e poderá culminar com a separação de parte do Estado da Califórnia do continente Norte-Americano.
 
Uma falha geológica, ou simplesmente falha é uma superfície num volume de rocha onde se observa deslocamento relativo dos blocos paralelo à fractura. A extensão da falha varia entre centenas de quilómetros a poucos centímetros. O plano de falha é a superfície da fractura onde se observa deslocamento relativo entre blocos, e as suas dimensões também podem variar de forma ampla.
 
Na teoria de tectónica de placas, limite transformante, é um tipo de limite entre placas tectónicas, em que estas deslizam e roçam uma pela outra, ao longo de uma falha transformante, não havendo geralmente nem destruição nem criação de crosta. O movimento ao longo destas falhas classifica-se como sendo horizontal direito ou esquerdo. A maior parte dos limites transformantes ocorre nos fundos oceânicos onde provocam o movimento lateral de cristas activas, dando a estas um aspecto ziguezagueante. No entanto, os limites transformantes mais conhecidos situam-se em terra, sendo o exemplo mais famoso a Falha de Santo André, que materializa o limite entre a placa do Pacífico e a placa Norte-Americana (ver mapa aqui).
Fonte: Wikipédia. 
 

.............................................................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (7)

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

O Alasca foi vendido

Fossa das Marianas

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

Qual a cidade mais fria d...

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Erupções vulcânicas

Muro de Berlim

Falha de Santo André

Masseiras

Berlengas

Meridiano de Greenwich

Centro Geodésico de Portu...

Gibraltar

Península Ibérica

Ilha do Pessegueiro

Ilha do Sal

História da Antártica

Ilha de Santo Antão

História de Macau

O Rio Douro

As Sete Maravilhas do Mun...

Barragem de Cahora Bassa

Cataratas Vitória

A Fortaleza de Sagres

Olivença

Rio Guadiana

James Cook

O Canal da Mancha

Equador (Geografia)

República Popular da Chin...

A Batalha do Buçaco

Província romana

História do Egipto

O Estreito de Magalhães

Fernão de Magalhães

O Canal de Suez

Parque Nacional da Peneda...

O Caminho de Ferro Transi...

A Rota da Seda

Pegadas da Serra de Aire

O Cáucaso

Atol

Os Mapas

A Sibéria

Ilha de Tristão da Cunha

O Oceano Pacífico

O Oceano Atlântico

O Estreito de Gibraltar

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites