Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2007

Arca de Noé

 
A Arca de Noé segundo Edward Hicks

A Arca de Noé segundo Edward Hicks

Clique aqui para ampliar a imagem



 
O Monte Ararat, com o Pequeno Ararat à direita (Landsat, NASA)

O Monte Ararat, com o Pequeno Ararat à direita (Landsat, NASA)

Clique aqui para ampliar a imagem




Segundo o livro bíblico do Génesis, a Arca de Noé foi a provisão pela qual os antepassados de toda a Humanidade sobreviveram ao Dilúvio Bíblico. Deus deu a Noé instruções detalhadas sobre o tamanho, formato, feitio da iluminação e da ventilação, e sobre os materiais a usar na sua construção (Génesis 6:14-16). A sua representação comum tem a forma de um barco, mas na realidade seria uma caixa rectangular. O termo hebr. teváth  vertido por "arca", significa efectivamente uma arca ou caixa. Não pretendia ser uma embarcação com o objectivo de navegar, mas somente para flutuar. A Bíblia diz que 5 meses após o Dilúvio Bíblico começar, a "Arca veio pousar nos Montes de Ararate(1)" (Génesis 8:4). Após isso, depois de 5 meses e 10 dias, a porta foi aberta (Génesis 7:11; 8:4, 14). Ararate refere-se a uma região na Arménia – o antigo Reino de Urartu, e não um monte específico. Após a saída de Noé, da sua família e dos animais da Arca, a localização e o seu destino jamais foi referido na Bíblia.
 
É opinião bastante aceite que a narração sobre Noé e o Dilúvio(2) deve ser interpretada, não como um facto histórico, mas como mera alegoria sem pretensão alguma de ser encarada literalmente. Porém, há grupos religiosos que entendem a narrativa como literal. Na tradição cristã, a Igreja Cristã é simbolizada pela Arca de Noé. Alguns vêm na Arca de Noé a simbologia de fecundidade, ao preservar em si a Vida durante o período do dilúvio purificador e possibilitar a recriação da Humanidade.
 
Formato, tamanho e capacidade de carga
 
De acordo com Génesis, a Arca de Noé era uma grande embarcação em forma de caixa, construída de madeira, provavelmente de cipreste, e impermeabilizada com alcatrão. Baseado no cálculo do côvado comum como tendo 44,5 cm, as suas dimensões seriam 133,5 m de comprimento por 22,30 m de largura, 13,40 m de altura. Tinha uma porta lateral. Certamente, o tecto deveria tido um ligeiro grau de inclinação para escoar a água da chuva. Esta relação entre comprimento e largura, de 6 para 1, é usada pelos modernos engenheiros navais. Isto daria à arca cerca de 40 mil m³ de volume bruto. Internamente, os seus 3 conveses forneceriam uma área total de mais de 8 900 m² de espaço útil. A lista de passageiros da arca era bastante impressionante. Além de Noé e sua família, espécies básicas dos animais terrestres e de aves (Génesis 6:18-21). No relato acadiano sobre o Dilúvio, na Epopeia de Gilgamesh, esta embarcação era um cubo de uns 60 m de cada lado, construído em apenas 7 dias. Noé demorou 40 anos para construir a Arca. Deus não avisou Noé com anos de antecedência sobre o dia e a hora exacta do Dilúvio. No entanto, quando Noé tinha 480 anos de idade, Jeová (Deus) decretou: “Meu espírito não há-de agir por tempo indefinido para com o homem, porquanto ele é carne. Consequentemente, os seus dias hão-de somar cento e vinte anos” (Génesis 6:3). Noé teve total confiança neste decreto judicial. Depois de chegar aos 500 anos de idade, ele “tornou-se pai de Sem, Cã e Jafé”, e o costume existente naqueles dias sugere que se passaram 50 a 60 anos antes dos seus filhos se casarem. Quando se mandou que Noé construísse a arca para haver preservação através do Dilúvio, os seus filhos e as esposas deles, evidentemente, ajudaram-no nesta tarefa. A construção da arca provavelmente coincidiu com o serviço de Noé qual “pregador da justiça”, o que o manteve ocupado pelos últimos 40 a 50 anos antes do Dilúvio - Génesis 5:32; 6:13-22.
 
Descoberta da Arca
 
Nos anos 80 do Século XX, a busca da Arca obteve certo ar de respeitabilidade com a participação activa do ex-astronauta da NASA, James Irwin, em expedições à montanha. Além disso, as investigações sobre a Arca também foram aceleradas com a dissolução da ex-União Soviética, pois a montanha estava justamente na fronteira entre a União Soviética e a Turquia. As afirmações de que alegadamente encontraram vestígios da Arca de Noé não são consideradas credíveis. Dezenas de expedições que foram feitas à região montanhosa do Ararate, têm alimentado numerosas especulações sem no entanto ter sido apresentada nenhuma prova. Hoje em dia, a região é palco de conflitos com as tropas de guerrilheiros Curdos, e os poucos que se aventuraram a escalar o Ararate foram abatidos sem mais perguntas. A única face da montanha cujo acesso não é barrado pelo gelo e pelos guerrilheiros é a face sul. A Arca de Noé estaria do lado norte, sendo este o principal motivo pelo qual até hoje não se comprovou a presença real da mítica arca na região.
 

 

(1) - O Monte Ararat, ou Monte Ararate na sua forma aportuguesada, é a mais alta montanha da moderna Turquia, com 5.137 m de altitude. Tem a forma de um cone vulcânico coberto de neves eternas localizado no extremo nordeste da Turquia, a 16 km a oeste do Irão e a 32 km ao sul da Arménia. O Génesis identifica esta montanha como sendo o local onde a Arca de Noé teria tocado terra firme após o Dilúvio.
 
 
(1) - O Dilúvio é um episódio obscuro da História da Humanidade, tendo sido relatado pelas mais diversas fontes. A versão mais conhecida é aquela descrita na Bíblia, em que Noé, seguindo as instruções divinas, constrói uma arca para a preservação da Vida na Terra, na qual abriga um casal de cada espécie de animal, bem como a ele e a sua própria família, enquanto Deus, exercendo julgamento sobre os ante-diluvianos (povo demente e acções perversas), inundava toda a Terra com uma chuva que durara 40 dias e 40 noites. Após alguns meses, quando as águas começaram a descer, Noé enviou uma pomba, que lhe trouxe uma folha de oliveira. A partir daí, os descendentes de Noé teriam repovoado a Terra, dando origem a todos os povos conhecidos. Golfinhos também estariam na Arca.
 
Além do facto de Jesus considerar o evento como facto real e definitivo (Mateus 24:37-39), o Dilúvio também é descrito em fontes sumérias, assírias, arménias, egípcias e persas, entre outras, de forma basicamente semelhante ao episódio bíblico: Deus (ou o deus em questão) decide limpar a Terra de uma Humanidade corrupta e escolhe um homem bom aos seus olhos para construir uma arca para abrigar a sua Criação no tempo em que a Terra estivesse inundada. Após um certo período, a água desce, a arca fica encalhada numa montanha, os animais repovoam a Terra e os descendentes de tal homem geram todos os povos do mundo.
Fonte: Wikipédia. 
 

.......................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar
8 comentários:
De kapa a 20 de Fevereiro de 2007 às 11:46
Olá Filipe

Hoje tive tempo para dar uma olhadela pelo que tem feito, e como habitual artigos de 5*, de realçar o artigo do dia dos namorados, um menir não muito longe de Terena e mais um aboa razão para se visitar esta região.

Um bom Carnaval, felicidades

Kapa


De soaresesilva a 20 de Fevereiro de 2007 às 14:31
Sempre vi a arca de Noé como um símbolo da depuração da humanidade. De tempos a tempos, o Homem tem que reflectir sobre os seus erros e tentar corrigi-los. Quanto aos factos históricos, este mito deve ter como base uma das diversas eras que a Terra atravessou em termos climáticos. Vivemos agora um momento que provocado por nós ou não, os fenómenos climáticos estão a mudar. Não sei se não será altura de alguém construir uma arca para salvar a humanidade...


De Manuel a 20 de Fevereiro de 2007 às 14:48
'decide limpar a Terra de uma Humanidade corrupta e....'
Parece que faz falta um outro diluvio. No entanto as sementes (pessoas) guardadas na arca não eram de grande qualidade, pois deram origem ao que vamos vendo por aí. Certamente que ainda não havia os transgénicos.
fica bem.
Um abraço.
Manuel
Obrigado pela visita à minhap
pagina


De oteudoceolhar a 20 de Fevereiro de 2007 às 16:18
Boa tarde ao amigo :)...como tens passado? Vejo que continuas a ser um grande pesquisador :)...O Collie é lindo. Como as coisas andam hoje em dia, não sei se um dia não arranjam uma arca de noé para saber as espécies, a começar pelos humanos. Beijinho n´oteudoceolhar ***


De Sindarin a 20 de Fevereiro de 2007 às 17:05
Olá amigo! Espectacular post como sempre. Esta segunda imagem fez-me lembrar a Serra da Estrela donde acabo de vir (ñ tem nada a ver com o sentido do post claro esta minha observação, desculpa...) apenas uma agradável visão e lembrança. Deixo um beijinho e bom Carnaval.


De maripossa a 20 de Fevereiro de 2007 às 21:37
Filipe,gostei imenso,deste texto sobre a Arca de Noé,mas com os tempos passados estamos todos os dias a asistir a desastres climáticos,não sei se um dia ainda teremos tempo para construir uma Arca?.
Amigo beijinho e belo trabalho Elisa
maripossa


De juliana a 3 de Julho de 2008 às 14:33
essa sua "tese" é tão furada que nem vale a pena comentar alem de
é melhor você s informar melhor


De Praia da Claridade a 3 de Julho de 2008 às 16:19
É a SUA opinião... que respeito, mas NÃO comento...
No entanto agradeço a visita.


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites