Domingo, 28 de Janeiro de 2007

Fafe (Portugal)

 
Praça 25 de Abril, em Fafe

Praça 25 de Abril, em Fafe




Fafe é uma cidade portuguesa no Distrito de Braga, Região Norte e sub-região do Ave, com cerca de 15 300 habitantes. É sede de um município com 218,87 km² de área e 52 757 habitantes (2001), subdividido em 36 freguesias. Até 1840 o concelho tinha a designação de Montelongo ou Monte Longo. O município é limitado a norte pelos municípios de Póvoa de Lanhoso e Vieira do Minho, a leste por Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto, a sul por Felgueiras e a oeste por Guimarães. É banhado pelo Rio Vizela.
 
O rio Vizela nasce na Serra da Cabreira, no concelho de Fafe, e é afluente do rio Ave. Tem um comprimento aproximado de 45 km. No seu percurso, na direcção nordeste-sudoeste, banha sucessivamente os concelhos de Fafe, Felgueiras, Guimarães, Vizela e Santo Tirso. É neste rio que se encontra a barragem de Queimadela.
 
 
As freguesias de Fafe são as seguintes:
 
Aboim, Agrela, Antime, Ardegão, Armil, Arnozela, Cepães, Estorãos, Fafe, Fareja, Felgueiras, Fornelos, Freitas, Golães, Gontim, Medelo, Monte, Moreira do Rei, Passos, Pedraído, Queimadela, Quinchães, Regadas, Revelhe, Ribeiros, Santa Cristina de Arões, São Clemente de Silvares, São Gens, São Martinho de Silvares, São Romão de Arões, Seidões, Serafão, Travassós, Várzea Cova, Vila Cova. e Vinhós.
  
 
A Igreja de São Romão de Arões situa-se na freguesia de São Romão de Arões, concelho de Fafe. A igreja foi fundada por D. Gomes de Freitas, no século XI e é constituída por uma só nave rectangular, como quase todas as outras igrejas românicas construídas nas zonas rurais de Portugal, coberta por telhado de madeira com caixotões.
 
O monumento tem uma bonita capela-mor, de dois tramos, coberta por abóbada quadrada. A esta acede-se por um arco triunfal de arquivoltas quebradas que, tal como o arco divisório da cabeceira, assenta em capitéis decorados com motivos vegetalistas, os da capela-mor – onde correm frisos com enxaquetados, palmetas e lanceolados – e temáticos, os de arco triunfal – castigo e redenção, animais devorando os pecadores e aves bebendo da mesma taça. Dos portais destaque para o axial, situado na fachada ocidental – eixo Nascente/Poente, uma vez que reforça o percurso, entrada altar, é um portal simples, pouco profundo, sem colunas, tem escrito no tímpano da porta o símbolo cristão «Agnus Dei», que de acordo com elementos descobertos teria uma decoração mais rica nas arquivoltas, ostentando a exterior, uma teoria de cabeças de animais mordendo o toro da moldura. Transposto o portal principal penetramos num espaço que se estrutura em função de uma só nave, relativamente mais alta em comparação com a capela-mor, explicando-se talvez pelo período tardio da sua construção. A igreja tem somente uma porta lateral, virada a Sul, com um tímpano preenchido por inscrições.
 
Este templo é composto por dois blocos rectangulares separando funções por volumes. Tem um bloco acrescentado ao corpo da nave que hoje desempenha a função de sacristia, ao mesmo tempo que serve de suporte à torre sineira, ambos de construção posterior.
 
Transposto o portão principal penetramos num espaço que se estrutura em função de uma só nave, relativamente mais alta em comparação com a capela-mor, explicando-se talvez pelo período tardio da sua construção.
 
A cobertura deste templo, como quase todos os templos românicos destas dimensões, é de madeira, mas posteriormente forrada com caixotões decorativos.
 
Elemento típico do edifício românico, o coro, localizado no fundo da igreja, tem aqui, na igreja de S. Romão de Arões, uma função mais para albergar os fiéis do que por afirmação de uma cultura arquitectónica. É um coro pouco desenvolvido.
 
A transição entre o corpo da nave e o corpo da capela-mor faz-se transpondo o arco triunfal. A cabeceira, com pavimento mais elevado e a parte mais nobre da igreja, é onde se encontram lavores decorativos. Esta encontra-se dividida por dois tramos com capitéis semelhantes ao arco triunfal e com decoração tipicamente românica.
 
A cobertura é executada por uma abóbada de canhão, que tal como o arco triunfal é bastante quebrada. A luminosidade interior é pequena, pormenor tipicamente românico. A luz do dia entra unicamente por algumas frestas, todas à mesma altura, bastante estreitas, tipo vigias.
 
Os contrafortes são utilizados como solução construtiva, sendo importantes na estrutura do edifício, pois são utilizados onde se exerce maior peso – na capela-mor que é abobadada. As abóbadas pesadas das igrejas românicas exerciam grandes pressões. Para garantir a solidez do edifício, eram necessárias colunas maciças e paredes muito espessas, em que apenas se podiam fazer coberturas estreitas, situadas obrigatoriamente acima dos pontos de apoio, que deviam ser reforçados também a partir do exterior, por poderosos contrafortes.
 
Lateralmente, as arcadas cegas, pelo seu aspecto pesado e profundo, desempenham também a função de contrafortes.
 
No corpo da nave a segunda linha de contrafortes fica-se pelo arranque, precisamente no mesmo ponto onde há uma diferença no aparelho da pedra.
 
Esta igreja sofreu, ao longo dos tempos, obras diversas que lhe foram alterando as suas características originais de obra românica, as quais levaram a Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais a incluí-la nas suas obras de salvamento.
 
Foi restaurada, tendo-lhe sido retirado tudo o que de algum modo poderia amesquinhar ou descaracterizar a construção primitiva, e reaberta ao culto em 1935.
 
Esta igreja insere-se num conjunto de pequenas igrejas e capelas rurais com soluções arquitectónicas bastante simples e de modesta decoração que se desenvolveram em Portugal no período românico, adaptando-se às condições económicas, sociais e às características dos lugares onde foram edificadas.
Fonte: Wikipédia. 
 

.......................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar
14 comentários:
De elsa nyny a 28 de Janeiro de 2007 às 00:05
Olá!!

Passei por cá!!!
Interesante este cantinho!!
Gostei!

Tudo de bom!
:))


De Praia da Claridade a 28 de Janeiro de 2007 às 12:46
Agradeço este comentário.
Respondo neste espaço porque o endereço deixado, talvez por má formatação, inexistente o inacessível, não vai ter a lado nenhum...
Bom domingo.


De JOSÉ LESSA a 28 de Janeiro de 2007 às 11:49
Olá Filipe, Bom dia para si e para todos ai em casa.
Mais um bonito dia de sol que espero desfrutem todos.
Mais um tema, desta vez sobre Fafe que conheço bem e que tem tido um desenvolvimento muito grande nos últimos dez anos.
Espero em breve ver um artigo sobre Vila do Conde.
É uma cidade muito diferente da sua Figueira mas mais tranquila.
Tudo de bom para si e passe um dia excelente.
Ando a recolher informação sobre o que me falou e mal a tenha disponivel, envio-lhe.
Fique bem,
José Lessa


De Sindarin a 28 de Janeiro de 2007 às 12:45
Olá meu querido Filipe! Pois é neva em Lisboa e há sol na Figueira da Foz (fixe!) ñ há nada como as alterações de clima ñ é? Olha conheço bem Fafe é lindo como todo o Minho. O meu pai é de Celorico de Basto e essa zona era e ainda é zonda de passeios e férias de família. Deixo um beijinho. Obrigada por a dares a conhecer a quem nunca foi lá ( ainda k virtualmente:) Boa semana


De Maria Papoila a 28 de Janeiro de 2007 às 14:16
Olá Filipe:
Está um frio de rachar mesmo com Sol.
Conheço este templo românico de S. Romão de Arões freguesia cuja fundação está ligada à famosa Mumadona.
Não consigo separar Fafe de Camilo Castelo Branco e as suas diversas obras ligadas ao Morgado de Fafe, uma das nossas personagens de ficção literária minhas preferidas.
Beijo


De smareis a 28 de Janeiro de 2007 às 16:05
Oi Felipe!
Deve ser bem encantadora essa cidade de Fafe. Vim deixar meu carinho ,agradecer pela sua grandiosa amizade e te desejar
um maravilhoso começo de semana cheio de coisas bem felizes.
O meu desejo é que vc Viva intensamente a aurora de cada dia.
Faça de cada momento um devaneio contínuo.
torne-se mais e mais forte.
Sonhe...
E conquiste seus sonhos, acorde a cada amanhecer com a certeza de que tudo poderá acontecer.
Sorria...
E consiga todos os bens que o sorriso pode lhe dar, pois sempre que você sorri uma estrela há de brilhar.
Supere-se...
Seja melhor do que você já é conquiste superioridade a cada dia,faça tudo o que você quiser.
Brilhe...
E seja brilhante até nos passos em falso que a vida dá. Tente, tente até conseguir o que quer brilhe o máximo que você puder.
Ame...
Pois o amor é fundamental, tenha sempre alguém ao seu lado no caminho, pois como dizia o poeta:
"É impossível ser feliz sozinho!"

Beijos em seu coração!

PS. Volto aqui ainda antes de viajar!


De Maria Elisa a 28 de Janeiro de 2007 às 16:57
Amigo Filipe!..Grande alegria,pois hoje fala da Cidade onde moro qual eu dou muito de mim,ao longo de muitos anos,conheço todas estas freguesias como a palma da minha mão palmilhei de lés a lés ao longo de muito tempo,tenho muitas amizades por todo o lado etenhem por mim grande carinho e estima,pois foi das primeiras mulheres no Distrito a ser Bombeiro.
Filipe Fafe realmente tem muitas coisas bonitas e bem tratadas,cidade muito limpa,e todos estes sítíos que fala,são realmente bonitos a Igreja Romana de Arões,a de Antime,a Capela do Socorro,e a Capela Stº Ovídio data de 1871 fica num alto com um altar muito lindo e onde foram descobertos um Castro de grande valor histórico,para além de ser uma cidade jovem e moderna,com muito progresso,eu gosto muito pois foi uma terra mãe adotiva,mas que me acolheu bem.
Filipe gostei muito para além de ser supressa,beijinho mandei mail,para uma ajuda no blog criado.
Maria Elisa


De soaresesilva a 28 de Janeiro de 2007 às 18:09
Não conheço Fafe senão pelas descrições da Maria Elisa mas, pelos vistos, é uma cidade a visitar. A Secretaria de Estado do Turismo devia dar-te um prémio pela divulgação de tantas zonas de Portugal, merecedoras de serem conhecidas e visitadas!


De Praia da Claridade a 28 de Janeiro de 2007 às 19:50
Como sempre no meu blog há sempre surpresas, mesmo para mim !... Gosto de "estar" em qualquer lugar do mundo e de dar a conhecer assuntos que muitas vezes também eu desconheço, e há muito para descobrir em Portugal....
Hoje a neve não chegou à Figueira da Foz...
O frio.... esse chegou com força !....


De soaresesilva a 28 de Janeiro de 2007 às 18:54
Dizem que sim, que nevou na região de Lisboa mas eu não dei por nada! Devia estar ainda a dormir. Quando saí chovia e bem e estava um frio enorme. Fiquei cheia de esperanças que nevasse na altura em que esta na rua mas tal não aconteceu. Pode ser que amanhã tenha mais sorte.


De aquimetem a 28 de Janeiro de 2007 às 19:08
Com + cerca de 32km está no "paraíso" onde eu nasci. Suba ao Monte Farinha e pergunte pelo autor da monografia "Vilar de Ferreiros - na história, no espaço e na etnografia" que por certo é conhecido dos responsáveis pelo Santuário, diga que quer falar com um deles, e que foi o aquimetem quem sugeriu a visita. Depois vá a Vilar de Ferreiros, visite a igreja, a capela de são Sebastião e o cruzeiro paroquial, fica tudo próximo.
Com Fafe ninguém fanfe...
Um bom inicio de semana e resto deste domingo.


De Praia da Claridade a 28 de Janeiro de 2007 às 20:15
Muito gostava eu de visitar Vilar de Ferreiros, uma freguesia portuguesa do concelho de Mondim de Basto, e toda a região norte, que adoro. Já viagei muito pelo norte, deste o litoral até à fonteira espanhola...
Agora já não será muito fácil, tenho que me contentar passear por muitas zonas de Portugal através da Internet...
Agradeço a sugestão da visita a Vilar de Ferreiros, com recomendação expressa de aquimetem, o que muito me sensibilizou.
Uma boa semana.
Um abraço.


De Piteira a 28 de Janeiro de 2007 às 21:54
Visitem o novo espaço com arte original e possibilidade de interagir e publicar.

artoriginal.blogs.sapo.pt

Bem haja a todos!


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites