Domingo, 5 de Novembro de 2006

O Rim

 
Os dois rins vistos através de uma secção dorsal
 
Os dois rins vistos através de uma secção dorsal
 
 
 

Rim é cada um dos dois órgãos excretores, em forma de feijão (tendo, no ser humano, aproximadamente 11 cm de comprimento, 5 cm de largura e 3 cm de espessura). É o principal órgão do Sistema Excretor e osmo-regulador dos vertebrados. Os rins filtram dejectos (especialmente ureia) do sangue, e excretam-os, com água, na urina; a urina sai dos rins através dos ureteres, para a bexiga.
 
Anatomia
 
Localização
 
Nos humanos, os rins estão localizados na região posterior do abdómen, atrás do peritónio, motivo pelo qual são chamados de órgãos retroperitoneais. Existe um rim em cada lado da coluna; o direito encontra-se logo abaixo do fígado e o esquerdo abaixo do baço. Em cima de cada rim encontramos a glândula adrenal
.
 
Os rins estão, aproximadamente, no mesmo nível que as vértebras T12 a L3, sendo que o rim direito se localiza um pouco mais inferiormente que o esquerdo. O pólo superior de cada rim está encostado na décima primeira e décima segunda costelas
e ambos se encontram envoltos por uma almofada de gordura, com finalidade de protecção mecânica.
 
Anatomia macroscópica
 
No adulto o rim tem cerca de 11 a 13 cm de comprimento, 5 a 7,5 cm de largura, 2,5 a 3 cm de espessura, com aproximadamente 125 a 170 gramas no homem e 115 a 155 gramas na mulher.
 
Cada rim possui a forma de um grão de feijão com duas faces (anterior e posterior), duas bordas (medial e lateral) e dois pólos ou extremidades (superior e inferior). Na borda medial encontra-se o hilo (fissura ou depressão), por onde passam o uréter, artéria e veia renal, linfáticos e nervos. Os rins estão envolvidos em toda a sua superfície por um tecido fibroso fino chamado cápsula renal. Ao redor do rim existe um acúmulo de tecido adiposo
chamado gordura perirrenal, que por sua vez está envolvida por uma condensação de tecido conjuntivo, representando a fáscia de Gerota ou fáscia renal.
 
Ao corte frontal, que divide o rim em duas partes, é possível reconhecer o córtex renal, uma camada mais externa e pálida, e a medula renal
, uma camada mais interna e escura. O córtex emite projecções para a medula denominadas colunas renais, que separam porções cónicas da medula chamadas pirâmides.
 
As pirâmides têm bases voltadas para o córtex e ápices voltados para a medula, sendo que os seus ápices são denominados papilas renais. É na papila que desembocam os ductos colectores pelos quais a urina
escoa atingindo a pelve renal e o uréter. A pelve é a extremidade dilatada do uréter e está dividida em dois ou três tubos chamados cálices maiores, os quais se subdividem num número variado de cálices menores. Cada cálice menor apresenta um encaixe em forma de taça com a papila renal.
 
Vascularização
 
Os rins são supridos pela artéria renal, que se origina da aorta. A artéria renal dividi-se no hilo num ramo anterior e num ramo posterior. Estes, dividem-se em várias artérias segmentares que irão irrigar vários segmentos do rim. Essas artérias, por sua vez, dão origem às artérias interlobares, que na junção cortiço-medular se dividem para formar as artérias arqueadas e posteriormente as artérias interlobulares. Dessas artérias surgem as arteríolas aferentes, as quais sofrem divisão formando os capilares dos glomérulos, que em seguida, se confluem para formar a arteríola eferente
. A arteríola eferente dá origem aos capilares peritubulares a às arteríolas rectas, responsáveis pelo suprimento arterial da medula renal.
 
A drenagem venosa
costuma seguir paralelamente o trajecto do sistema arterial. O sangue do córtex drena para as veias arqueadas e destas para as veias interlobares, segmentares, veia renal e finalmente veia cava inferior.
 
No córtex há numerosos linfáticos que drenam para a cápsula ou junção córtico-medular. Na medula, os linfáticos correm do ápice das pirâmides para a junção córtico-medular, onde formam linfáticos arqueados que acompanham os vasos sanguíneos até o hilo para drenar em linfonodos
para-aórticos.
 
Acção dos elementos nervosos
 
As fibras simpáticas alcançam o rim através do plexo celíaco. Essas fibras envolvem e seguem os vasos arteriais através do córtex e medula. As fibras para a sensibilidade dolorosa alcançam a medula espinhal pelos nervos esplâncnicos ou pelas raízes dorsais
dos nervos espinhais de T12 a L2.
 
Anatomia microscópica
 
Cada rim é formado por cerca de 1 milhão de pequenas estruturas chamadas néfron
. Cada néfron é capaz de eliminar resíduos do metabolismo do sangue, manter o equilíbrio hidroelectrolítico e ácido-básico do corpo humano, controlar a quantidade de líquidos no organismo, regular a pressão arterial e segregar hormonas, além de produzir a urina. Por esse motivo dizemos que o néfron é a unidade funcional do rim, pois apenas um néfron é capaz de realizar todas as funções renais.
 
O néfron é formado pela Cápsula de Bowman, pelo glomérulo, túbulo contorcido proximal, alça de Henle, túbulo contorcido distal e túbulo colector
.
 
Funções dos rins
 
Além de excretar substâncias tóxicas, os rins também desempenham muitas outras funções. Abaixo estão listadas as principais funções renais:
  • Eliminar substâncias tóxicas oriundas do metabolismo, como por exemplo, a ureia e creatinina;
  • Manter o equilíbrio de electrólitos no corpo humano, tais como: sódio, potássio, cálcio, magnésio, fósforo, bicarbonato, hidrogénio, cloro e outras;
  • Regular o equilíbrio ácido-básico, mantendo constante o pH sanguíneo;
  • Regular a osmolaridade e volume de líquido corporal eliminando o excesso de água do organismo;
  • Excreção de substâncias exógenas como por exemplo medicações e antibióticos;
  • Produção de hormonas: eritropoietina (estimula a produção de hemácias), renina (eleva a pressão arterial), vitamina D (actua no metabolismo ósseo e regula a concentração de cálcio e fósforo no organismo), cininas e prostaglandinas.
  • Produção de urina para exercer as suas funções excretórias.
 
Fisiologia
 
Inicialmente o sangue vem por um vaso chamado Arteríola aferente passa pelo glomérulo e sai pela Arteríola eferente. O sangue é filtrado ao passar pelo glomérulo num processo chamado filtração glomerular. A quantidade de líquido
que passa do glomérulo para a Cápsula de Bowman (conhecido como filtrado glomerular) é muito grande, cerca de 170 litros por dia, sendo 99% desse total reabsorvidos pelos túbulos renais, resultando em aproximadamente 1,5 a 2 litros de urina por dia.
 
O mecanismo de passagem do líquido e a sua composição é devido ao equilíbrio entre as forças que tendem a manter o líquido no vasos e as que tendem a expulsá-lo (Forças de Starling). Os dois principais factores são a Pressão hidrostática que favorece a passagem de líquido do sangue para a Cápsula de Bowman e a Pressão oncótica
, que impede a saída de líquidos do sangue.
 
Após ser produzido pelo glomérulo, o filtrado glomerular segue para os túbulos renais onde será processado para dar origem à urina. Em cada segmento dos túbulos renais ocorrem movimentos activos (com gasto de energia) e passivos (sem gasto de energia) para a reabsorção de água e electrólitos. Algumas substâncias, como electrólitos e medicamentos, são segregadas do sangue para o filtrado glomerular pelos túbulos renais. O líquido final resultante do processamento tubular é a urina
, num volume de aproximadamente 1,5 a 2,0 litros por dia.
 
Os rins actuam na manutenção de ácido-básico, regulam a concentração de bicarbonato (HCO3), o qual possui a função de tamponamento, excretando iões de hidrogénio e regulam a produção de heritrócitos, através da secreção de heritropoetina, uma hormona que estimula a síntese de heritrócito.
Fonte: Wikipédia. 
 
 
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar
10 comentários:
De aldoramira a 5 de Novembro de 2006 às 12:29
Coimbra é uma mulher só passa quem souber Coimbra tradição lá láá lá que linda musica. a que me deixas-te também ficou linda, um pouco alta tive que baixar o son .
Quanto aos rins não fazia a menor ideia cerca de 170 litros por dia, sendo 99% desse total reabsorvidos pelos túbulos renais, resultando em aproximadamente 1,5 a 2 litros de urina por dia, a nossa máquina é muito bem feita, mas quando se tem uma pedra num rim como eu já tive pensei que morria é muito doloroso, felizmente já foi alguns anos e depois de me ter sido tirada, fiquei como nova.
Mais um fim de semana
Beijinho
Arodla


De Maria Papoila a 5 de Novembro de 2006 às 14:48
Uma completa licção de anatomia tocando todas as funções renais momeadamente a formação de eritropoitina para a síntese das hemácias, eritrócitos ou glóbulos vermelhos.
Beijo


De Maria Elisa a 5 de Novembro de 2006 às 15:37
Amigo Filipe!..Que bem sabe vizitar esta(PRAIA DA CLARIDADE)pois ela nos tráz sempre uma imformação,e sendo esta sobre Anatomia,muito bem, sobre os nossos Rins,eu não sabia que os temos mais pequenos do que os Homems,mas não será sobre o tamanho,pois tanto sofrem Homems,como Mulheres,e sei que os Homems,sofrem mais,isto em termos de doença,claro!..Amigo sobre sa belas canções de Coimbra,sempre gostei de as ouvir,são lindas.
Amigo Filipe,belo Domingo,beijinho.
Maria Elisa


De soaresesilva a 5 de Novembro de 2006 às 15:47
Que complexas máquinas temos no nosso interior! O pior é quando se avariam...


De Edimar Suely a 5 de Novembro de 2006 às 16:25
Puxa! Gostei de saber tantas coisas sobre os nossos rins. parabéns. Tenha um bom domingo e muita paz.

Edimar Suely


De Jorge G a 6 de Novembro de 2006 às 12:38
Mais um contributo para o conhecimento.
Desta vez, os rins, esses preciosos "feijões".

Que sirva também para que se torne claro que devemos tratar bem o nosso corpo.

Um abraço.

Jorge G


De Equipe formasemeios a 6 de Novembro de 2006 às 17:06
Como vai Filipe nesta terra abençoada por Deus que é Portugal. Já pegeui sua canção Coimbra. Espero que não se importe. Teria condições de disponibilizar ESTUDANTINA? Te agradeço muito pelo favor.
Francisco ,from Brazil.


De Caracol a 7 de Novembro de 2006 às 22:39
LOL agora os posts são por encomenda? Ehehehe


De Praia da Claridade a 9 de Novembro de 2006 às 02:08
São os próprios leitores desta PRAIA DA CLARIDADE que consideram este cantinho um "blog inter-activo", como pode ser visto em alguns comentários...
Por isso, é com muito prazer que, sempre que possa, correspondo a algumas ideias ou sugestões deixadas por quem tem a amabilidade de visitar este blog, de preferência com o efeito "surpresa", como foi, por exemplo, o recente post sobre TERENA.
Filipe, com o da minha Praia.


De Caracol a 7 de Novembro de 2006 às 22:38
Dicionário:

- Rim - (os seus "derivados")

>Arquitectura:
Secção de um arco ou de uma abóboda que dista do apoio cerca de um quarto do vão
>Povo:
Cruzes


.. e engane-se quem pense que rinalgia tem alguma coisa a ver com rim..... rinalgia é dor no nariz!!


lolzinho... foi só uma brincadeira com o dicionário.... peço desculpa


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites