Quinta-feira, 2 de Novembro de 2006

Traje académico

 
Traje académico
 
 
Traje académico
 
 
 

O traje académico em Portugal é considerado o uniforme do estudante universitário. Deriva das vestes eclesiásticas e, desde sempre, é composto pela capa e batina. Este facto realça o efeito da Igreja no Ensino. De facto, foi o clero que, até ao século XVIII, deteve o monopólio do ensino, nomeadamente a Companhia de Jesus. Hoje em dia o seu uso é regulamentado pela Praxe académica, ou simplesmente Praxe, e consiste no conjunto de tradições, usos e costumes de uma comunidade académica.
 
O traje terá surgido como uma medida de indistinção entre o pobre e o rico, concentrando o esforço da distinção académica única e exclusivamente nas capacidades do estudante. Existem, portanto, um conjunto de regras de elaboração e utilização do traje que descrevem especificamente as características da calça ou saia, camisa, laço ou gravata, colete, batina, capa, sapatos.
 
História
 
Apesar de hoje em dia se apresentar uniformizado, o traje académico nem sempre foi como se conhece actualmente. Os antigos estatutos da Universidade de Coimbra não obrigavam o uso do traje, mas proibiam, porém, o uso de certas cores e condicionavam alguns traços do corte.
 
Dos estatutos de D. Manuel I:
«Não poderão os sobreditos nem outros alguns estudantes trazer barras nem debruns de pano em vestido algum; nem isso mesmo poderão trazer vestido algum de pano frisado; nem poderão trazer barretes de outra feição senão redondos; e assim hei por bem que os pelotes e aljubetes que houverem de trazer sejam de comprido três dedos abaixo do joelho ao menos; e assim não poderão trazer capas algumas de capelo, somente poderão trazer lobas abertas ou cerradas ou mantéus sem capelo; não trarão golpes nem entretalhos nas calças nem trarão lavor branco nem de cor alguma em camisas nem lenços.»
Na obra de Luís Cyrne de Castro, Tempos Idos, refere-se que seria em 1645 que D. João IV  iria confirmar os estatutos da Universidade, que vigoraram até 1772, sendo reformulados na sequência da reforma Pombalina.
 
Porém, é no século XIX que o traje académico sofre maiores alterações, instaurando uma polémica, ao ponto do reitor se impor e decretar medidas extremas. Com base em relatos da época por Antão de Vasconcelos nota-se que a batina evoluiu do tornozelo ao joelho. Porém, nos finais do século as transformações seriam ainda maiores. Como Ramalho Ortigão salienta, a calça vestia-se agora comprida.
 
É, em 1957, com a publicação do primeiro Código de Praxe Académica, que o traje passar a ser uniformizado.
 
Na Universidade do Minho, no entanto, após 1989, a Associação Académica constatou que o traje académico actual não reflectia as velhas tradições da cidade. Assim sendo decidiram criar um novo traje académico exclusivo desta academia. Com tal acto, abriram caminho para outras Universidades e Institutos mais recentes não quererem adoptar o modelo de traje tradicional e, actualmente, o traje académico reflecte um pouco da tradição de cada instituição.
Fonte: Wikipédia. 
 
 
Publicado por: Praia da Claridade às 00:05
Link do post | comentar
17 comentários:
De soaresesilva a 2 de Novembro de 2006 às 12:07
O meu primeiro comentário vai para o menino Filipe que, de repente, se transformou num homem sorridente, muito bem disposto, com um lindo bigode...
Quanto ao traje académico, em Coimbra faz sentido porque é realmente um costume entigol. Já aqui em Lisboa não tem tradição e poucos se vêm assim vestido excepto em dias muito especiais como a benção das fitas.


De Praia da Claridade a 2 de Novembro de 2006 às 17:22
O menino Filipe já cresceu... embora a foto e no texto anteriores nada fossem de virtuais... Luisa: agradeço as suas palavras. "Sorridente, bem disposto"... gostava que fosse sempre assim, mas a Vida tem muitos espinhos, como a rosa... Sempre gostei de ver os estudantes com o traje académico e neste caso ainda mais por conseguir que a minha filha, em baixo, à esquerda, chegasse a essa situação.
Bjs.
Filipe, com o da minha Praia.


De leticia gabian a 2 de Novembro de 2006 às 12:37
Caro Filipe,
É tudo muito interessante, e muito diferente daquilo a que estou acostumada. Aqui no Brasil, não há essa tradição dos uniformes nas universidades. É sempre bom aprender sobre outros costumes, outras culturas.
Um grande abraço.


De TiBéu ( Isa) a 2 de Novembro de 2006 às 13:16
Olá
Agora já posso tratar pelo nome... Filipe?
Primeiro que tudo quero agradeçer a prontidão com que me informou sobre o meu pedido. Já andei a pesquisar .
Depois quero dizer que acho lindo o traje académico, já tive o prazer de ver nos meus filhos, o primeiro já a alguns anos e outro á menos, pois que está agora a tirar a licênciatura, a primeira vez até me arrepiou.
Votos que tudo corra bem para a filhota e mais uma vez obrigada.
Um beijo da tibeu


De Praia da Claridade a 2 de Novembro de 2006 às 17:07
"Agora já posso tratar pelo nome... Filipe? "
Porquê "agora" ? !... O meu nome e idade sempre lá esteve, embora com uma foto de algum significado, vestido de marinheiro com 2 anos... (estava lá 1952). E porquê agora, depois desta nova foto, começar a tratar-me por "sr." ???!!!... Ai TiBéu, TiBéu... que levas "tatau"... como dizia a minha filha com um anito... Ela está na foto de baixo, com óculos: à direita, está a madrinha. O traje académico sempre me sensibilizou muito, sempre gostei de ver um estudante trajado. Costumes também aqui nas Universidades da Figueira da Foz, cidade esta que também é "assaltada" todos os anos com uma boas centenas de estudantes da Universidade de Coimbra, para comemorarem a sua queima das fitas com uma garraiada no nosso Coliseu.
Sobre o assunto que me pediste espero que a minha pesquisa tenha sido alguma coisa de jeito, apesar do problema não ser "agradável", muito pelo contrário...
Agradeço os votos enviados para a minha filhota.
Um beijo do
Filipe, com o da minha Praia.


De Maria Elisa a 2 de Novembro de 2006 às 18:29
Olá amigo Filipe!..A isto eu chamo mudar de visual,deixou o menino lindo vestido de marinheiro,pois era assim na nossa geração que as nossas mães,nos tiravam as fotos,mas eu sempre gostei das fotos antigas,tem muita beleza?Amigo gostei de ver todos estes universitários,com seus trajes académicos,eu adoro ver,e dá sempre um friozinho,dentro de nós quando são os nossos filhos,como dá,eu quando vi os meus,da menina quando ela se veste o traje,arrepio,do rapaz quando ele foi para a Academia,até chorei quando o vejo Fardado pela primeira vez,muito lindo para nós Pais que temos orgulho nos filhos,eu tenho e muito evejo que o Filipe não foge há regra,saúde para a ver com o canudo,na mão,e felicidades para ela.
Amigo que todo corra bem consigo,eu escrevi mail!..
beijinho da amiga.Maria Elisa


De Caracol a 2 de Novembro de 2006 às 21:14
((A filhota pintou o cabelinho de preto??? tinha a leve ideia que era castanhito, mas continua mt bem, dá-lhe os meus mais sinceros parabéns))

Eu não fui para a universidade, com muita pena dos meus pais.
Aliás só agora estou a acabar o 12º ano (à noite, que é onde eu tenho a hipótese de cá vir cuscar).
Mas sei que é importante e que é uma fase da vida muito importante.
O traje? (vamos lá comentar o Post), é uma coisa (de facto) muito bonita, devia ser usado mais vezes.....
Dá um ar distinto aos universitários....
Um beijinho grande


De Praia da Claridade a 3 de Novembro de 2006 às 00:02
" ((A filhota pintou o cabelinho de preto??? tinha a leve ideia que era castanhito, mas continua mt bem, dá-lhe os meus mais sinceros parabéns)) "
Como sabes, INÊS ??? ! ..............
Bjs.
Filipe, com o da minha Praia.


De Caracol a 7 de Novembro de 2006 às 22:08
.... Digamos que tenho umas antenitas de caracol que adivinham.....

E o filipe não adivinha quem sou eu???

(caracol86@sapo.pt)


De Praia da Claridade a 9 de Novembro de 2006 às 01:48
Deixa-me cá ver se adivinho:
..... Inês Mendonça .....
Acertei ?...
Filipe, com o da minha Praia.


De aldoramira a 4 de Novembro de 2006 às 18:08
Olá Sr. Filipe isso foi um passo de magia, o menino transformou-se num senhor assim derrepente . depois de imaginar, o Filipe careca, cabeludo, alto , baixo, gordo, magro, deu a luz o Filipe pai duma menina linda de caracolinhos lindos. A minha filha mais nova pertenceu mesmo a Tuna da faculdade dela, a mais velha agora entregar o doutoramento mas nunca compraram a capa nem trajo a preceito usavam uma saia preta e uma camisa, mais nada, cada um é como é, não me meti nisso. Nem mesmo na queima das fitas quiseram comprar. Muitas felicidades para a Filipa, Beijinhos TAMANHO FAMILIAR.
Arodla


De Praia da Claridade a 5 de Novembro de 2006 às 01:52
Olá, D. Aldora !.... LOL...
Simplesmente troquei de fotografia, porque a idade estava lá e essa não pode voltar para trás !...
Mas não estava a enganar ninguém...
Gostava daquela foto com os meus dois anos, mas foi altura de a mudar e de dar a conhecer o "estado actual" deste figueirense que tem muita estima pelos visitantes.
Agradeço as Felicidades que enviaste à minha filha e desejo muitos sucessos para as tuas.
Um bom Domingo.
Beljinhos.
Filipe


De Nuno Pereira a 5 de Novembro de 2006 às 12:51
Comentário:
E brutal o orgulho que sinto ao ver a pessoa que me é tão querida trajada a rigor naquela que é a sua luta diária em busca de um futuro mais promissor.
Sr Filipe assim gosto de o ver todo babado e com razões para isso pois têm uma filha maravilhosa.
Continue pois estou a gostar de ver.
Aquele grande abraço.

Nuno Pereira TIKITO22


De Praia da Claridade a 6 de Novembro de 2006 às 00:12
Obrigado Nuno !
Um Abraço.
Filipe


De Duarte Portela a 5 de Novembro de 2006 às 21:48
Sendo a cartola e a bengala insígnias civis (e não académicas como as fitas, por exemplo), não se compreende como nestas fotos se veêm inúmeros estudantes trajados com a cartola e a capa académica simultaneamente! É um erro muito comum em determinadas academias... Ao cartolarmos, será a última vez que trajamos (academicamente), logo também a última vez que usamos capa.


De Praia da Claridade a 6 de Novembro de 2006 às 00:22
Respeito e agradeço este comentário que refere algumas incorrecções no traje académico.
Não sou, nem fui, infelizmente, estudante universitário. As fotografias são da minha autoria, mas na questão dos estudantes não se apresentarem vestidos a rigor ou com erros, deveria, penso eu, ser "fiscalizado" pelas respectivas associações estudantis...
Filipe Freitas


De Ana Filipa Freitas a 9 de Novembro de 2006 às 00:24
Obrigado pai pela dedicação de todos estes anos!!! e por estar agora a realizar o meu sonho que é ser Enfermeira! O tempo passa rápido.... já estive em Coimbra.... depois Macedo de Cavaleiro como caloira de Enfermagem... e agora por fim no 3º ano de Enfermagem em Viseu! O curso passa a correr e já falta menos de dois anos para o acabar. Gostei muito da fotografia! Foi o primeiro dia que vesti o traje académico e estava com a minha madrinha, durante o desfile académico. São sempre maravilhosos tempos que nunca são esquecidos!!.... o dia em quer deixamos de ser caloiros e passamos a doutores.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Obrigado pai pela dedicação de todos estes anos!!! e por estar agora a realizar o meu sonho que é ser Enfermeira! O tempo passa rápido.... já estive em Coimbra.... depois Macedo de Cavaleiro como caloira de Enfermagem... e agora por fim no 3º ano de Enfermagem em Viseu! O curso passa a correr e já falta menos de dois anos para o acabar. Gostei muito da fotografia! Foi o primeiro dia que vesti o traje académico e estava com a minha madrinha, durante o desfile académico. São sempre maravilhosos tempos que nunca são esquecidos!!.... o dia em quer deixamos de ser caloiros e passamos a doutores. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Beijokas</A> da tua filhota


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites