Terça-feira, 8 de Agosto de 2006

A Dália (flor)

 
Dália Fada do Outono
 
Dália Fada do Outono
 
 

Dahlia, nome comum dália, é um género botânico pertencente à família Asteraceae. É uma herbácea de porte médio, perene. Quando adulta, a planta chega a atingir até 1,50 m.
 
É originária do México, onde é muito popular. Os índios daquela região foram os primeiros a cultivar dálias, ainda no período do Império Asteca. Por volta do final do século XVIII, o director do Jardim Botânico de Madrid encantou-se com a flor, durante uma visita ao México. Foi o suficiente para que a dália atravessasse o oceano e chegasse à Europa, onde se adaptou muito bem ao clima temperado.
 
Foi o botânico sueco A. Dahl, responsável pela expansão das dálias pela região nórdica da Europa, que inspirou o nome da flor. Os holandeses e os franceses foram os maiores incentivadores do cultivo e da produção de inúmeras espécies híbridas de dálias. Foi a imigração holandesa que contribuiu muito para a propagação desta flor no Brasil.
 
Hoje, graças ao surgimento de vários híbridos, podemos encontrar diversos tipos de dálias, o que resulta numa grande variedade de formas (pompom, bola, decorativa, etc.) e cores (branca, alaranjada, vermelha, amarela, pink). São mais de três mil variedades resultantes de cruzamentos com outras espécies, como os crisântemos, por exemplo.
  • Reprodução: por meio de sementes, estacas das pontas dos ramos ou divisão das raízes do tubérculo; sendo que esta última permite a propagação de um exemplar com características idênticas às da planta-mãe.
  • Substrato ideal para o plantio: 2 partes de terra comum, 2 partes de terra vegetal e 1 parte de areia.
  • Clima ideal: ameno.
  • Luminosidade: Em locais de clima frio, precisa de no mínimo 4 horas de sol pleno; já em clima quente, recomenda-se o cultivo à meia-sombra.
  • Regas: manter o solo sempre húmido, sem encharcar.
  • Floração: produz flores isoladas na Primavera e no Verão, em várias cores.
  • Cuidados: necessita de protecção contra ventos e adubação orgânica a cada 3 meses.
     

    Diversos tipos de dálias
                           Fonte: Wikipédia.
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:50
Link do post | comentar
9 comentários:
De smareis a 8 de Agosto de 2006 às 04:25
Olá meu amigo!
Vim agradecer pela visita e pelo carinho. Eu adorei essa Dália. Me fez lembrar de minha mamãe que adorava essa flôr. Muito interessante a característica da Dália. É bom aprender sobre flôres, faz bem pra alma.Ótimo começo de semana pra vc!
Voltarei!
Abraço!


De soaresesilva a 8 de Agosto de 2006 às 13:06
Se eu tivesse um jardim havia de cultivar dálias porque as acho umas flores lindas.
Quanto ao nascer e pôr do sol, é uma das razões porque não gosto do Algarve é porque o sol nasce no mar e se põe, lá para trás, para as serras. E eu quando estou na praia não dispenso um belo pôr do sol em pleno mar.


De ACÁCIO SIMÕES a 8 de Agosto de 2006 às 13:36
mais vale dália que comprália...mas enfim !

Um abração ó Filipão !


De Quico, Ventor e Pilantras a 8 de Agosto de 2006 às 22:34
Dálias! São uma beleza para o Ventor e também para mim, mas este mundo é muito complicado e não só com as flores. Até para produzir ervas para mim, o Ventor vê-se aflito, mas as flores, basta olhá-las e esqueço logo as ervas.


De Chicailheu a 10 de Agosto de 2006 às 20:54
Gosto muito de Dálias. Fiquei a saber mais sobre o seu cultivo.
Olha, já publiquei um poema: "O efeito de uma flor", em que o mote foi precisamente, uma Dália!
Está postado no meu blog, em poemas, só não me lembro se foi no mês passado ou no anterior.
Beijos
chicailheu


De aldoramira a 11 de Agosto de 2006 às 11:04
Ol á outro dia sai sem comentar as D á lias por isso aqui estou hoje.
Este ano coloquei muitas batatas de D á lias e elas começaram a nascer primeiro umas amarelas grandes e despenteadas, depois umas cor de vinho mais pequenas, tem estado lindo uma meu jardim, claro que a noite rego, e as vezes mesmo de manhã acontece que á alguns dias atr á s os botões das cor de vinho que estavam meios abertos com o calor parece que cozeram, ficaram mesmo cozidos e secos agoram parecem que foram queimadas com um maçarico, estou um pouco triste, estavam carregadas de botões. as que tinha aberto estam bonitas mas as outras.
Beijinhos.
Aldora


De Maria Elisa a 11 de Agosto de 2006 às 15:55
Olá meu amigo Filipe! Pois como sempre na corrida,mas eu venho é sagrado,sobre as Dálias adoro,já tive de todas as qualidades em casas a onde tinha terreno,agora não mas sempre que posso tenho flores!Pois as Flores são como as crianças o melhor deste mundo sem maldade,inveja,igoísmo,pois se tudo fosse sem,a maldade dos homems que beleza seria este mundo para todos,todos diferentes mas todos iguais.
Amigo Filipe um beijinho do coração
Maria Elisa


De Dália a 5 de Agosto de 2008 às 00:16
são lindas estas flores
modesta parte tambem me chamo DÁLIA


De Praia da Claridade a 5 de Agosto de 2008 às 19:07
DÁLIA... uma linda flor para nome de Mulher.
Agradeço a visita a este blog e o comentário.


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites