Sexta-feira, 23 de Março de 2007

Torres São Rafael/São Gabriel

 
Vista parcial do Parque das Nações com as duas torres ao fundo à esquerda

Vista parcial do Parque das Nações com as duas torres ao fundo à esquerda

Clique aqui para ampliar a imagem




As Torres São Rafael / São Gabriel são duas torres para habitação que se situam em Lisboa, no Parque das Nações. Têm cada uma 110 metros de altura. Até agora são os maiores arranha-céus de Portugal com ocupação residencial.
 
Parque das Nações
é a designação actual da antiga Zona de Intervenção da Expo, que inclui o local onde foi realizada a Exposição Mundial de 1998 e ainda todas as áreas sob administração da ParqueExpo, S.A. Esta área tornou-se, entretanto, um centro de actividades culturais e um novo bairro da cidade, com perto de 15.000 habitantes (prevendo-se que o total de população seja de 25.000, daqui a poucos anos), com várias instituições culturais e desportivas próprias.
 
A sua arquitectura contemporânea, os espaços de convívio e todo o projecto de urbanização e requalificação urbana trouxeram nova dinâmica à zona oriental da cidade de Lisboa que, em 1990, ainda era uma zona industrial.
 
Destacam-se, como exemplos da arquitectura presente no Parque das Nações, as abóbadas das plataformas da Gare do Oriente, de Santiago Calatrava, impondo a sua linha arquitectónica; o Pavilhão de Portugal, do arquitecto português Álvaro Siza Vieira, que tem por entrada uma imponente pala de betão pré-esforçado, que se baseia na ideia de uma folha de papel pousada em dois tijolos, abrindo o espaço à cidade para albergar os diversos eventos que um espaço desta escala acolhe.
 
O Parque dispõe de um Pavilhão do Conhecimento, um moderno museu de ciência e tecnologia com várias exposições interactivas; um teleférico transporta os visitantes de uma ponta à outra da área da antiga exposição. De referir ainda a emblemática Torre Vasco da Gama, o edifício mais alto de Lisboa.
Fonte: Wikipédia. 
 

.......................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (27)
Quinta-feira, 22 de Março de 2007

Cheira a Primavera...

 


Verdi - Traviata - Choeur Bohémiens
Colocado por Quarouble
 
Para ver este vídeo desligue primeiro a música de fundo do blog,
à esquerda, em "Músicas", se estiver a tocar.



"Traviata - Choeurs des Bohémiens"
 
Premier de deux extraits de "L'Opéra imaginaire"
 
Interprété par Le Coro dell'Accademia di Santa Cecilia de Rome
 
Walt Disney avait "commis" Fantasia dédié à la Musique Classique, voici une autre façon de présenter l'Opéra, réussie ...
 
C'est magnifique, plein de poésie et représente un travail considérable pour arriver à un tel résultat.

 

.......................
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (10)
Quarta-feira, 21 de Março de 2007

Equinócio - Primavera


Chegou hoje a Primavera !

Dia 21 de Março de 2007 - chegou a Primavera !

 
Esquema dos Equinócios




Em astronomia, equinócio é definido como um dos dois momentos em que o Sol, na sua órbita aparente (como vista da Terra), cruza o plano do equador celeste (a linha do equador terrestre projectada na esfera celeste). Mais precisamente é o ponto onde a elíptica cruza o equador celeste.
 
A palavra equinócio vem do Latim e significa "noites iguais". Os equinócios acontecem em Março e Setembro, as duas ocasiões em que o dia e a noite têm duração igual. Ao medir a duração do dia, considera-se que o nascer do Sol é o instante em que metade do corpo solar está acima (ou metade abaixo) do horizonte, e o pôr do Sol o instante em que o corpo solar se encontra metade abaixo (ou metade acima) do horizonte. Com esta definição o dia durante os equinócios tem 12 horas de duração.
 
No hemisfério Norte o equinócio de Março é o Equinócio de Primavera (chamado de Verão ou Vernal), e o de Setembro é o Equinócio de Outono. O inverso ocorre no hemisfério Sul.
 
O Equinócio de Primavera (hemisfério Norte) ocorre nos dias 20 ou 21 de Março (nas culturas nórdicas esta data era festejada com comemorações que deram origem a vários costumes hoje relacionados com a Páscoa), e o de Outono em 22 ou 23 de Setembro. A data varia devido aos anos bissextos, que deslocam o calendário das estações em um dia. Devido à órbita elíptica da Terra, as datas nas quais ocorrem os equinócios não dividem o ano num número igual de dias. Isto ocorre porque quando a Terra está mais próxima do Sol (periélio) viaja mais velozmente do que quanto está mais longe (afélio).
 
A distância entre a Terra e o Sol no periélio é de aproximadamente 147,1 milhões de quilómetros e no afélio é de aproximadamente 152,1 milhões.
Fonte: Wikipédia. 
 

Eventos cíclicos deste dia:
 
Dia Mundial da Poesia
Dia Mundial para a Eliminação da Discriminação Racial
Dia Mundial da Floresta
Dia Mundial da Árvore
Dia Mundial do Sono

.......................
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (14)
Terça-feira, 20 de Março de 2007

Regressando...

 
... Após alguns dias de interrupção, agradeço a todos os Amigos e Amigas que, com os seus comentários ou por mail, manifestaram o seu apoio para que este blog continuasse. Não era minha intenção acabar com ele, não foi um "adeus"... alguns motivos me levaram a fazer uma pausa. Tento agora retomar este meu cantinho, talvez já não diariamente, como vinha sendo hábito há mais de dois anos...
  

 

Figueira da Foz e Buarcos - vista geral a partir da Serra da Boa Viagem
Foto oferecida por P.Marques


Figueira da Foz e Buarcos
- vista geral a partir da Serra da Boa Viagem -

Clique aqui para ampliar a imagem



 

.......................
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (14)
Sexta-feira, 9 de Março de 2007

Informação

 


 
Publicado por: Praia da Claridade às 15:28
Link do post | comentar | ver comentários (46)
Terça-feira, 6 de Março de 2007

Meteorito

 
Meteoritos


  
 
Meteorito

Meteorito

Clique aqui para ampliar a imagem




Um meteorito é a denominação dada quando um meteoróide, formado por fragmentos de asteróides ou cometas ou ainda restos de planetas desintegrados, que podem variar de tamanho desde simples poeira a corpos celestes com quilómetros de diâmetro alcançam a superfície da Terra, pode ser um aerólito(rochoso) ou siderito (metálico). Tais eventos acontecem aproximadamente 150 vezes por ano sobre toda a superfície terrestre.

Meteoróides  são fragmentos de material que vagueiam pelo espaço e que "possuem dimensões significativamente mais pequenas que um asteróide e significativamente maiores que um átomo ou molécula". Podem ter origem na ejecção a partir de cometas que se encontram em aproximação ao sol, ou na colisão entre dois asteróides, ou mesmo ser um fragmento de sobra da criação do sistema solar. Ao entrar em contacto com a atmosfera de um planeta, um meteoróide dá origem a um meteoro (o fenómeno luminoso observado quando da passagem de um meteoróide pela atmosfera terrestre). Os meteoróides derivam de corpos como os asteróides e os cometas.
 
 
Composição de um meteorito 
 
Ao contrário dos meteoros (popularmente chamados de estrelas cadentes), os meteoritos que atingem a superfície da Terra não são consumidos completamente pelo fogo decorrente do atrito da atmosfera. Os mais comuns não contêm misturas de elementos, sendo compostos por condritos, podendo também conter partículas de ferro. Os condritos carbonosos podem conter moléculas complexas de hidrocarbonetos. Os meteoróides são corpos no espaço que ainda não atingiram a atmosfera terrestre.
 
Os meteoritos metálicos são constituídos por ferro (aproximadamente 85%) e níquel (aproximadamente 14%), podendo conter outros elementos em menor proporção. São também designados de sideritos.
 
 
Meteoritos Encontrados
 
O maior conhecido é o Hoba West, foi encontrado próximo de Grootfontein, Namíbia, tem 2,7 m de comprimento por 2,4 m de largura e peso estimado de 59 toneladas.
 
O maior em exibição num museu é o Cabo York que pesa aproximadamente 30 toneladas, foi encontrado perto de Cabo York, Gronelândia, em 1897 pela expedição do Comte. Robert Peary e está no Museu Americano de História Natural, Nova Iorque, Estados Unidos.
 
No Brasil o maior meteorito encontrado é o chamado Pedra de Bedengó, que caiu no sertão da Bahia em 1784 e está exposto no Museu Nacional, no Rio de Janeiro desde 1888.
Fonte: Wikipédia. 
 

.......................
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (7)
Segunda-feira, 5 de Março de 2007

Eclipse lunar

 
Esquema de eclipse da Lua

Esquema de eclipse da Lua

Clique aqui para ampliar a imagem




 
Eclipse total da Lua em 03-Março-2007

Eclipse total da Lua em 03-Março-2007

Clique aqui para ampliar a imagem




 
O eclipse total da Lua, fenómeno que decorreu desde as 21:30 deste sábado, 3 de Março, e terminou às 01:20 de domingo, foi observado em algumas zonas do país, pois a existência de  nebulosidade  prejudicou  a observação em várias localidades, especialmente no Norte.
 
Próximo Eclipse total da Lua na Europa, África, Américas e Pacífico:
21 de Fevereiro de 2008.
 
 
 
Um eclipse é um fenómeno que ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham. Se esse fenómeno ocorre durante a fase da Lua cheia, quando a Lua passa pela sombra da Terra, ele é denominado eclipse da Lua, ou eclipse lunar. O tipo e a duração do eclipse lunar depende da localização da Lua em relação à sua órbita.
 
 
Tipos de eclipses lunares
 
Um eclipse de penumbra ocorre quando a Lua apenas passa através da penumbra da Terra, a porção externa da sombra terrestre. A penumbra não provoca um escurecimento perceptível da superfície da Lua.
 
Um eclipse lunar total ocorre quando a Lua atravessa completamente o interior da sombra da Terra, a parte interna da sombra. A velocidade da Lua através da sombra é cerca de um quilómetro por segundo, e um eclipse total pode durar até 102 minutos (1h e 42min). O período decorrido a partir do momento em que a Lua tem o primeiro contacto com a sombra da Terra até o momento em que a abandona totalmente, por outro lado, pode durar várias horas. Se apenas parte da Lua entra na sombra, o eclipse é chamado de eclipse parcial.
 
Num eclipse lunar total a Lua não fica completamente invisível ao ser escurecida pela sombra terrestre devido à refracção da luz solar produzida pela luz da atmosfera do planeta. A intensidade da luz refractada depende da quantidade de nuvens ou poeira existentes na atmosfera, bloqueando a passagem da luz. Isso causa na Lua uma coloração com tons avermelhados, cuja intensidade varia de um eclipse para outro. A escala seguinte foi criada por Andrè Danjon com o intuito de medir o nível de obscurecimento de um eclipse lunar.
0. Eclipse muito escuro; Lua quase invisível, especialmente em meia tonalidade
1. Eclipse escuro; cinza ou com coloração marrom; detalhes distinguíveis apenas com dificuldade
2. Eclipse vermelho intenso ou com coloração ferrugem, com a parte central da zona obscura  muito escura e com a borda externa da zona obscura  relativamente brilhante
3. Eclipse vermelho-tijolo, geralmente com uma borda da zona obscura  brilhante ou amarela
4. Eclipse vermelho-cobre muito brilhante ou laranja, com uma borda obscura azulada e muito brilhante
 
Devido à inclinação de cerca de 5° da órbita da Lua em relação à órbita da Terra ao redor do Sol, os eclipses lunares não ocorrem em todas as luas cheias. Para um eclipse ocorrer, a Lua deve estar perto de seu nodo orbital - a intersecção dos planos orbitais. Passar pela sombra ou muito próximo do nodo resulta num eclipse total ou parcial.
 
Todo os anos acontecem pelo menos dois eclipses lunares. Se você conhece a data de um eclipse, pode prever a data da ocorrência de outros eclipses usando os ciclos de eclipses. Diferente dos eclipses solares, que só podem ser observados de uma área relativamente pequena na superfície terrestre, um eclipse lunar pode ser visto de qualquer lugar onde seja noite no momento em que ele acontece. Se você estivesse no lado da Lua voltado para a Terra durante um eclipse lunar, você veria um eclipse solar, com a Terra passando em frente ao Sol.
 
O eclipse lunar total mais longo entre 1000 a.C. e 300 d.C. ocorreu em 31 de Maio de 318. A sua fase total teve uma duração de 1h47m14s.
 
 
História
 
Os astrónomos da Grécia Antiga notaram que durante o eclipse lunar, a borda da sombra era sempre circular. Eles então concluíram que a Terra poderia ser esférica.
Fonte: Wikipédia. 
 

.......................
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (7)
Domingo, 4 de Março de 2007

Teatro Municipal de São Luiz - Lisboa

 
Teatro Municipal de São Luiz - Lisboa - Portugal

Teatro Municipal de São Luiz

Clique aqui para ampliar a imagem




O Teatro Municipal de São Luiz é um teatro localizado em Lisboa, Portugal, sendo considerado uma das mais importantes salas de espectáculos da cidade.
 
O Teatro de Municipal de São Luiz foi inaugurado em 22 de Maio de 1894, tendo então o nome Teatro Dona Amélia, à época rainha de Portugal. A ideia da sua construção partiu do actor Guilherme da Silveira, que conseguiu cativar diversos investidores, entre os quais o Visconde de São Luiz de Braga, que viria a ser o principal impulsionador do novo teatro. O projecto foi feito pelo arquitecto francês Louis Reynaud, que lhe conferiu um ar "parisiense" e cosmopolita.
 
Com a queda da monarquia e fuga da família real em 1910, o visconde rebaptiza a sala, passando então a chamar-se Teatro República.
 
Em 1914 um incêndio viria a destruir por completo o teatro. O visconde chama o arquitecto Tertuliano Marques para reconstruir o teatro, pedindo-lhe que seguisse a traça original, tendo a sala sido reaberta a 16 de Janeiro de 1916.
 
Em 1928 o teatro foi novamente remodelado, desta feita para adaptação a cinema, passando a chamar-se São Luiz Cine, tendo estreado com a projecção do filme Metropolis, de Fritz Lang. Em 1930, foi modernizado, passando a ser o primeiro cinema sonoro de Portugal.
 
A partir de 1960 o cinema começou a perder público, o que levou ao retorno, sem sucesso, do teatro. Em 1971, já quase sem público, a sala acabou por ser comprada pela Câmara Municipal de Lisboa, passando a ter o seu nome actual: Teatro de Municipal de São Luiz. Inicia-se então um longo período de altos e baixos, em que nenhum projecto cultural consegue trazer à sala a importância de outrora.
 
Em 1998 é iniciada uma grande obra de remodelação e ampliação do teatro. O arquitecto Francisco Silva Dias fez o programa base, no qual foram estabelecidas as linhas principais da intervenção a realizar. O programa previa a recuperação da sala principal, a remodelação do palco e zonas de apoio, a criação de uma sala estúdio, de um café-concerto e de um restaurante.
 
O projecto da sala principal é desenvolvido pelo Departamento de Património Cultural da Câmara Municipal, pelo arquitecto Jorge Carvalho, com o apoio e consultoria da empresa Espaço Tempo e Utopia. O projecto da sala estúdio, do café concerto e do restaurante é desenvolvido pelo arquitecto José Romano.
Fonte: Wikipédia. 
 

.......................
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (4)
Sábado, 3 de Março de 2007

Gibraltar

 
Gibraltar e localização

Gibraltar

 
Gibraltar: pista do aeroporto e zona da fronteira

Gibraltar: pista do aeroporto e zona da fronteira

Clique aqui para ampliar a imagem




Gibraltar é um território do Reino Unido localizado no extremo sul da Península Ibérica. Corresponde a uma pequena península, com uma superfície de 6.5 km2, limitada a norte por uma estreita fronteira terrestre com Espanha , e limitado, dos outros lados, pelo Mar Mediterrâneo, Estreito de Gibraltar e Baía de Algeciras, com 12 km de linha de costa. O seu aspecto é de um promontório com 426 m de altitude e o seu clima é mediterrânico, com Invernos suaves e Verões quentes. A Espanha mantém a reivindicação sobre o Rochedo, e actualmente decorrem negociações intermitentes com o Reino Unido sobre a soberania de Gibraltar.
 
O nome Gibraltar origina-se na expressão árabe jabal al-Tariq, que significa "montanha do Tariq". A montanha, um promontório militarmente estratégico na entrada do mar Mediterrâneo, guarnece o estreito oceânico que une a África ao continente europeu. O nome tem por finalidade perpetuar os feitos de um importante general árabe muçulmano que, no ano de 711 d.C., ao tomar o reino visigótico na Península Ibérica, a sua primeira providência foi pôr fim ao extermínio em massa de judeus naquela região (Tariq ibn Ziyad). Antes foi chamada pelos fenícios de Calpe, uma das Colunas de Hércules. Popularmente, Gibraltar é chamada de "Gib" ou "The Rock" (A rocha).
 
 
História
 
Uma força anglo-neerlandesa liderada por Sir George Rooke apoderou-se de Gibraltar em 1704. O território foi cedido à Grã-Bretanha pela Espanha no Tratado de Utrecht em 1713, como parte do pagamento da Guerra da Sucessão Espanhola. Nesse tratado, a Espanha cedeu à Inglaterra
"... a total propriedade da cidade e castelo de Gibraltar, junto com o porto, fortificações e fortes ... para sempre, sem qualquer excepção ou impedimento."
 
Apesar de tudo, o tratado de cessão estipula que nenhum comércio por terra entre Gibraltar e a Espanha deve ocorrer, excepto para provisões emergenciais no caso de Gibraltar não conseguir ser reabastecida por mar. Uma condição especial nesse tratado é que "nenhuma permissão deve ser dada sob qualquer pretexto, tanto a judeus quanto a mouros, para morarem ou terem residência na dita cidade de Gibraltar". Esta restrição foi rapidamente ignorada, e por muitos anos tanto judeus quanto árabes moraram pacificamente em Gibraltar. Numa cláusula de reversão, se a coroa britânica quiser abandonar Gibraltar, deve oferecê-la primeiro à Espanha.
 
Num referendo de 1967, a população de Gibraltar ignorou a pressão espanhola e votou maciçamente por permanecer uma dependência britânica. Mais recentemente, num segundo referendo que ocorreu em Novembro de 2002, 99% dos votantes rejeitaram qualquer proposta de divisão de soberania entre o Reino Unido e a Espanha. No entanto, os gibraltinos têm buscado um status mais avançado e um relacionamento com o Reino Unido que reflicta o presente nível de auto-governo. Uma nova constituição para o território foi submetida a aprovação.
 
 
Economia
 
Uma vez que Gibraltar não possui recursos agrícolas nem minerais, os seus habitantes, na maior parte, ganham a vida graças ao porto, às docas e às bases da NATO. As principais actividades económicas são as reparações navais, o abastecimento aos navios, as indústrias alimentares e de bebidas, o turismo, o comércio e os serviços de reexportação.
 
Embora a presença naval britânica em Gibraltar tenha diminuído muito desde o seu auge, antes da Segunda Guerra Mundial, o Estreito de Gibraltar é uma das mais frequentadas vias marítimas do Mundo, com a passagem de um navio a cada seis minutos.
Fonte: Wikipédia. 
 

.......................
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (5)
Sexta-feira, 2 de Março de 2007

Península Ibérica

 
Península Ibérica, vista de um satélite

Península Ibérica, vista de um satélite

Clique aqui para ampliar a imagem




A Península Ibérica é uma península da Europa localizada no sudoeste deste continente. É ocupada por três estados, Portugal, Espanha e Andorra, e um território britânico, Gibraltar. Durante a época dos descobrimentos tornou-se a principal potência mundial, devido à supremacia de Portugal e Espanha em relação aos outros territórios.
 
Formando quase um trapézio, a Península liga-se ao continente europeu pelo istmo constituído pela cordilheira dos Pirinéus, sendo rodeada a norte, oeste e parte do sul pelo
Oceano Atlântico e a restante costa sul pelo Mar Mediterrâneo.
 
Com uma altitude média bastante elevada, apresenta predomínio de planaltos que estão rodeados de cadeias de montanhas e que são atravessados pelos principais rios. Os mais importantes são o
Rio Tejoo Rio Douro e o Rio Guadiana, que têm a parte terminal do seu curso em Portugal, desaguando, tal como o Rio Guadalquivir no oceano Atlântico, e o Rio Ebro, que, por sua vez, desagua no mar Mediterrâneo.
 
As elevações mais importantes são a Cordilheira Cantábrica, no Norte, a Serra Nevada e a Serra Morena, no Sul, e ainda a Serra de Guadarrama, na Cordilheira Central, de que a
Serra da Estrela é o prolongamento ocidental. Densamente povoada no litoral, a Península Ibérica tem fraca densidade populacional nas regiões interiores.
 
 
Nomes alternativos
 
Apesar de Península Ibérica ser actualmente o nome mais comum para designar a península, a mesma possui outras designações, dadas pelos diversos povos que a colonizaram e mantidas posteriormente. As várias denominações alternativas são:
  • Ibéria, (Grego: Iberia) nome grego para designar a região;
  • Hispânia, (Latim: Hispania) nome romano para designar a região;
  • Espanha,
  • Espanhas,
  • Península Hispânica.
 
História
  • Celtas, Iberos e Celtiberos, cónios
  • Invasão romana
    • Hispânia (Ulterior e Citerior)
    • Galécia, Lusitânia, Terragona, Bética
  • Invasões bárbaras da Península Ibérica (especificidade das migrações dos povos bárbaros)
    • Godos e Suevos, Visigodos
  • Invasão árabe
    • Califado de Córdoba
    • Ducado da Cantábria
  • Reconquista 
    • Reino das Astúrias
    • Reino de Leão, Castela, Aragão e Navarra
    • Condado Portucalense e independência de Portugal
    • Taifas

Península Ibérica em Travel-Images.com:
Imagens de Portugal, Espanha, Andorra, Gibraltar
Fonte: Wikipédia. 
 

.......................
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (7)

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites