Segunda-feira, 31 de Julho de 2006

Os Ninhos das Aves

 
Ninho do João-de-barro em forma de forno
 
Ninho do João-de-barro em forma de forno
 

 

Um ninho é uma estrutura construída pelas aves e alguns outros animais para ali porem os ovos e fornecerem protecção aos recém-nascidos.
 
Os ninhos das aves são em geral construídos com pequenos ramos, ervas ou outros materiais, muitas vezes "atapetados" com penas macias do seu próprio corpo. O ninho do João-de-barro  é dentro da 'casa' de barro que ele constrói. A maioria das aves constrói os ninhos nas árvores ou arbustos, mas outras, como as águias e muitas aves aquáticas, constroem-nos em zonas rochosas. Cada espécie tem um padrão distinto para os seus ninhos.
 
O João-de-barro (Brasil) ou forneiro (Portugal)  é uma ave Passeriforme da família Furnariidae. É conhecido pelo seu característico ninho de barro em forma de forno.
 
Muitos peixes, principalmente de água doce, constroem também ninhos, cavando o fundo do rio ou lago e guarnecendo-o com pequenas pedras.
 
Em zoologia chamam-se cuidados parentais aos actos que um ou ambos os progenitores realizam para assegurar que os seus descendentes sobrevivam até adquirirem características que lhes permitam sobreviver por si próprios - e eventualmente produzir nova descendência, ou seja, reproduzirem-se.
 
As aves e algumas espécies de peixes constroem ninhos onde depositam os ovos, ali os incubam e alimentam os filhotes até eles se poderem defender ao sair do ninho e encontrar os seus próprios alimentos.
 
Por um lado, o ninho é uma estrutura onde, tanto as crias, como os próprios progenitores, se encontram mais protegidos dos predadores do que no ambiente natural. Por outro, a própria incubação dos ovos pelos pais não só protege os ovos como assegura que uma maior proporção deles ecluda com sucesso.
 
No caso dos mamíferos, é normalmente a mãe que procura um lugar protegido para o parto e para proteger os recém-nascidos, proporcionando-lhes alimentos - primeiro o próprio leite materno e, mais tarde, alimentos semelhantes aos que os adultos comem. Nesta última tarefa, os pais também podem (ou não, dependendo das espécies) participar, assim como no acompanhamento das crias para fora do "ninho" ou toca, ensinando-os a defenderem-se ou a atacar as suas presas.
 
Publicado por: Praia da Claridade às 00:35
Link do post | comentar | ver comentários (6)
Domingo, 30 de Julho de 2006

Os Fósseis

 
As amonites são fósseis de idade de enorme importância no Jurássico.
 
As amonites são fósseis de idade de enorme importância no Jurássico
 

Os Fósseis são restos ou vestígios preservados de animais, plantas ou outros seres vivos em rochas, como moldes do corpo ou partes deste, rastos e pegadas. A totalidade dos fósseis e a sua colocação nas formações rochosas e camadas sedimentares é conhecido como registo fóssil. A palavra "fóssil" deriva do termo latino "fossilis" que significa "ser desenterrado". A ciência que estuda os fósseis é a Paleontologia. A fossilização raramente ocorre porque a matéria orgânica dos seres vivos tende a ser rapidamente decomposta. Logo, para que um organismo seja fossilizado, os restos devem ser cobertos por sedimentos o mais rápido possível. Existem diferentes tipos de fósseis e diferentes processos de fossilização.
 
 
Permineralização
 
Este processo, comummente denominado de petrificação, consiste literalmente na substituição dos restos orgânicos de um ser vivo por matéria mineral, rocha, ou na formação de um molde desses restos. Ocorre quando o organismo é coberto rapidamente por sedimento após a morte ou após o processo inicial de deterioração. O grau de deterioração ou decomposição do organismo quando recoberto, determina os detalhes do fóssil. Alguns consistem apenas em restos esqueléticos ou dentes; outros fósseis contêm rastos de pele, penas ou até tecidos moles. Uma vez coberto com camadas de sedimentos, as mesmas compactam-se lentamente até formarem rochas, depois, os compostos químicos são lentamente trocados por minerais pesados.
 
 
Moldes e traços de fósseis
 
Um molde de fóssil é formado por água infiltrada que dissolve os restos de um organismo criando um buraco na rocha com a forma do organismo. Se esse buraco for preenchido com mais minerais, é chamado de molde fóssil. Se o enterro do organismo for rápido, são grandes as hipóteses de que até mesmo as impressões de tecidos moles permaneçam. Traços fósseis são os restos de caminhos, enterros, pegadas, ovos, conchas, ninhos e fezes . Estes últimos, chamados coprólitos, pois podem fornecer uma ideia do comportamento alimentício do animal e assim ter grande importância.
 
 
Fósseis em resina
 
Insecto fossilizado em âmbar
 
                                      Insecto (ao centro) fossilizado em âmbar


Animais menores, como insectos, aranhas e pequenos lagartos, quando presos em resina ou âmbar, que é segregado por certas árvores, ficam praticamente intactos por milhares de anos. Estes fósseis podem ser encontrados em rochas sedimentares ou mudstones.
 
O âmbar é uma resina fóssil  sendo muito usado para a manufactura de objectos ornamentais. Embora não seja um mineral, às vezes é considerado e usado como uma gema. Uma gema é um mineral, rocha (como a lapislazuli) ou material petrificado que quando cortado e polido é coleccionável ou pode ser usado em joalharia. 
 
 
Pseudofósseis
 
Há padrões regulares nas rochas que são produzidos por diversos processos e podem facilmente ser confundidos com os fósseis verdadeiros. Estes "fósseis" podem ser formados por fissuras nas rochas que são preenchidas por minerais infiltrados. Outros tipos de pseudofósseis são os minérios kidney, as formas arredondadas do minério de ferro, e 'Ágatas de musgo', que se parecem com folhas de plantas.
 
 
Fósseis vivos
 
Fóssil vivo é um termo utilizado para espécies vivas que lembram uma espécie já fossilizada, como se o fóssil tivesse "voltado à vida". Pode ser uma espécie conhecida apenas dos fósseis até que representantes vivos sejam descobertos (o exemplo mais famoso é o peixe celacanto, Latimeria chalumnae), ou uma única espécie de vida sem parentes próximos, mas que é a única sobrevivente de um largo grupo no registo fóssil (o melhor exemplo é a árvore ginkgo, Ginkgo biloba). Outros "fósseis vivos" são Ennucula superba, Lingula anatina, um braquiópodo inarticulado, o tuatara, e o Limulus polyphemus que se assemelha a um trilobita.
 
 O peixe Celacanto
  
                                               O peixe Celacanto
 
 
Os celacantos são peixes muito especiais e, quando foram descobertos, foram considerados fósseis vivos. A sua característica mais importante é a presença de barbatanas pares (peitorais e pélvicas) cujas bases são pedúnculos que se assemelham aos membros dos vertebrados terrestres e se movem da mesma maneira.
 
Nas falésias do Cabo Mondego - Figueira da Foz - são visíveis diversos elementos fósseis conservados: pegadas de dinossauros, amonites (cefalópodes fósseis de concha espiralada) e vegetais.
 
As amonites eram animais marinhos planctónicos, que ocupavam o nicho ecológico das actuais lulas. Tinham dimensões muito variáveis, desde alguns centímetros a 1 metro de diâmetro. O animal vivia dentro de uma concha espiralada de natureza carbonatada, semelhante à dos nautilus actuais.
 
As conchas de amonite são um tipo comum de fóssil em formações marinhas do Mesozóico. Em estratigrafia, as amonites são consideradas excelentes fósseis de idade.
 
 

Visite estes endereços:
 
CABO MONDEGO, FALÉSIAS E SERRA DA BOA VIAGEM  -  FIGUEIRA DA FOZ
 
AS PEGADAS DE DINOSSAUROS E OS FÓSSEIS NO CABO MONDEGO  -  FIGUEIRA DA FOZ  

 

Publicado por: Praia da Claridade às 01:00
Link do post | comentar | ver comentários (9)
Sábado, 29 de Julho de 2006

Arco do Triunfo e Campos Elísios

Arco do Triunfo (França)
 
Arco do Triunfo (França)
 
 
Vista do leste ao longo do Champs-Élysées do alto do Arco do Triunfo (França)
 
Vista do leste ao longo do Champs-Élysées do alto do Arco do Triunfo (França)
 
 
 

O Arco do Triunfo (francês: Arc de Triomphe) é um monumento da cidade de Paris, capital de França, construído para comemorar as vitórias militares de Napoleão Bonaparte, que ordenou a sua construção em 1806 ao arquitecto Chalgrin. Foi inaugurado em 1836. Tem gravados os nomes de 128 batalhas e 558 generais. Na sua base situa-se o Túmulo do Soldado Desconhecido, construído em 1920. Localiza-se na praça Charles de Gaulle, onde termina a mais famosa avenida de Paris, a Champs-Élysées.
 
Champs-Élysées (Campos Elísios) é uma larga avenida em Paris. Com os seus cinemas, cafés e lojas de artigos de luxo, o Champs-Élysées é uma das ruas mais famosas no mundo. O nome refere-se aos Campos Elísios, o reino dos mortos na mitologia grega. A avenida tem 71 metros de largura por 1,9 km de comprimento.
 
A avenida inicia-se na Place de la Concorde, junto ao Museu do Louvre e Jardins das Tulherias, segue a orientação Sudeste-Noroeste e termina na praça Charles de Gaulle, onde está o Arco do Triunfo. O prolongamento para Noroeste na direcção do Grande Arco de la Défense é efectuado pela Avenida de la Grande Armée.
 
Os primeiros projectos de construção de uma grande avenida em linha recta no que é hoje o Champs-Élysées datam de 1667, pelo arquitecto Le Nôtre. A avenida foi sendo prolongada ao longo do século XVIII. É actualmente o local dos grandes desfiles patrióticos franceses, como o de comemoração do armistício da Primeira Guerra Mundial.
 
Publicado por: Praia da Claridade às 00:21
Link do post | comentar | ver comentários (5)
Sexta-feira, 28 de Julho de 2006

Figueira da Foz - Cabo Mondego

 
Figueira da Foz - Cabo Mondego

Uma parte das Falésias do Cabo Mondego - Figueira da Foz
... que o Homem está a destruir !...

 
 
 

"Cabo Mondego a um passo da classificação

O secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa, desloca-se hoje ao Cabo Mondego, para anunciar o início do processo de classificação da área de ocorrência natural de afloramentos jurássicos como Monumento Natural

Esta visita insere-se no âmbito das comemorações do Dia Nacional da Conservação da Natureza. O processo de classificação do Cabo Mondego é uma situação antiga, que já se arrasta há mais de 15 anos, com consequências irreparáveis na delapidação do património natural.
A área do Cabo Mondego é detentora de inequívoca relevância nacional e supranacional. Trata-se de uma ocorrência natural de afloramentos jurássicos, que apresenta excepcionais condições de observação e invulgar continuidade no registo sedimentar, aliadas a um importante espólio de associações de fósseis, particularmente amonites e icnofósseis (com referências desde 1684). Esta espessa série expressa de uma forma notável, alguns dos principais acontecimentos ocorridos naquela época, com um intervalo de tempo entre os 185 e 140 milhões de anos, com grande relevância a nível internacional.
Nesta série sedimentar encontra-se um Estratotipo de limite (GSSP - Global Boundary Stratotype and Section), definido pela Comissão Internacional de Estratigrafia (ICS), integrada na União Internacional de Ciências Geológicas; constituindo um padrão internacional de referência. Esta situação é única em Portugal.
A qualidade exemplar do registo geológico dos afloramentos emersos e submersos, expostos de forma contínua e correspondendo a um intervalo de 50 milhões de anos, conjugada com a situação geográfica estratégica, que proporciona excelentes condições de observação e estudo, conferem ao Cabo Mondego um valor científico, pedagógico e didáctico inexcedível, para além do seu grande interesse geomorfológico e notável qualidade paisagística.
O Instituto da Conservação da Natureza (ICN) propôs a classificação do Cabo Mondego, na Figueira da Foz, como o sexto monumento natural português, devido às suas características geológicas.
O procedimento administrativo inerente à classificação (Decreto-Lei nº 19/93) passa por uma fase de inquérito público durante 30 dias e a consulta às autarquias locais, o que será iniciado na segunda quinzena de Agosto.
O Sítio Dunas de Mira, Gândara e Gafanhas, criado por Resolução do Conselho de Ministros em Julho de 2000, inclui já nos seus limites a área objecto de classificação prioritária correspondente ao considerado “intocável”, do ponto de vista do alto valor geológico que encerra e da sua conservação.
O processo de classificação dos “Aforamentos Jurássicos do Cabo Mondego” como Monumento Natural iniciou-se em 1978 no Serviço Geológico de Portugal, com um alerta da importância da zona do Professor Miguel Ramalho.
Foi mais tarde reactivado, em 1994, com a apresentação formal de uma proposta de Decreto Regulamentar por ofício da Faculdade de Ciências de Coimbra (FCC) dirigido ao então Presidente do ICN, acompanhado por um extenso relatório técnico-científico.
Seguiram-se uma série de iniciativas e acções com participação das três entidades envolvidas: Câmara Municipal da Figueira da Foz (CMFF), ICN e Faculdade de Ciências de Coimbra.
Por iniciativa do município, a assembleia municipal aprovou por unanimidade em 2003 a proposta de classificação do geomonumento do Cabo Mondego como imóvel de Interesse Municipal."
 
Fonte: Jornal "Diário de Coimbra" http://www.diariocoimbra.pt/13081.htm  
Sexta-feira, 28 de Julho 2006
 


Visite estes endereços:
 
CABO MONDEGO, FALÉSIAS E SERRA DA BOA VIAGEM
 
AS PEGADAS DE DINOSSAUROS E OS FÓSSEIS NO CABO MONDEGO - FIGUEIRA DA FOZ  

 
Publicado por: Praia da Claridade às 23:00
Link do post | comentar | ver comentários (2)

O Mar da Galileia

 
O Mar da Galileia
 
 
 

O Mar da Galileia, também dito Mar de Tiberíades (cidade no norte de Israel, situada às margens do Mar da Galileia) ou Lago de Genesaré, é um extenso lago de água doce, o maior de Israel, com comprimento máximo de cerca de dezanove quilómetros e largura máxima de cerca de treze. Na moderna língua hebraica é conhecido por Yam Kinneret. Desagua nele o rio Jordão, que vem do Monte Hérmon (nas águas do mar da Galileia pode-se, por vezes, ver o reflexo do cume do Monte Hérmon toucado de neve) e de Cesareia de Filipe, e que depois segue para o Mar Morto.
 
O Mar da Galileia fica a 213 metros abaixo do nível do Mediterrâneo. Nos tempos do Novo Testamento, ficavam nas suas costas a cidade de Tiberíades — fundada por Herodes Antipas ao tempo da infância de Jesus —, Cafarnaum, Betsaida e Genesaré.
  
A nascente do Mar da Galileia, ficam os montes Golã (um planalto na fronteira entre Israel, Líbano, Jordânia e Síria).
 
 
História
 
Era bíblica
 
Grande parte do ministério de Jesus Cristo decorreu nas margens do Lago de Genesaré. Naqueles tempos havia uma faixa de povoamentos à volta do lago e muito comércio e transporte por barco. Os evangelhos de Marcos (1:14-20) e Mateus (4:18-22) descrevem como Jesus recrutou quatro dos seus apóstolos nas margens do Lago de Genesaré: o pescador Pedro e o seu irmão André, e os irmãos João e Tiago. Um famoso episódio evangélico, o Sermão da Montanha, teve lugar numa colina com vista para o lago. Muitos dos seus milagres também aconteceram aqui: caminhada pela água, acalmar uma tempestade, alimentar cinco mil pessoas e muitos outros.
 
Em 135, a segunda revolta judaica contra os Romanos, chamada de "revolta de Bar Cosiba " (líder da revolta contra Roma), foi derrotada. Os romanos responderam com o exílio forçado de todos os judeus de Jerusalém. O centro da cultura judaica passou então a ser esta região do Quineret, particularmente a cidade de Tiberíades. Foi provavelmente nesta região que o chamado "Talmud de Jerusalém" foi compilado.
 
O Talmud é uma compilação, que data de 499 d.C, de leis e tradições judaicas, consistindo-se em 63 (sessenta e três) tratados de assuntos legais, éticos e históricos. O Judaísmo ortodoxo e o conservador baseiam suas leis geralmente nas decisões encontradas no Talmud.
 
Publicado por: Praia da Claridade às 00:54
Link do post | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 27 de Julho de 2006

A Idade do Gelo

 
Glaciar no Alasca
 
Glaciar no Alasca




A Idade do Gelo ou Era Glacial é a designação dada ao período em que a Terra se encontra com uma atmosfera composta por uma quantidade muito elevada de água (humidade excessivamente elevada do ar), quando tem os seus ajuntamentos de água bastante ampliados (chegando a atingir a própria atmosfera da Terra), mantendo assim uma temperatura muito baixa (por isso também chamada Idade do Gelo), diminuindo o nível dos oceanos e gerando condições de vida bastante inóspitas.
 
Os indícios da existência dessa Era são bastantes evidentes até mesmo para as nossas épocas. A existência de fósseis de animais extintos, como dinossauros (animais répteis), e certas características em animais sobreviventes nos períodos actuais mostram fortemente os indícios da sua existência.
 
Segundo levantamentos feitos por estudiosos, o fim do período da Era Glacial é dado pela mudança da humidade atmosférica, fazendo com que se dê uma diminuição da quantidade de água existente no ar (queda da humidade relativa do ar), gerando assim o um acúmulo maior das águas nos oceanos e o aquecimento a nível global.
 
Durante os últimos milhões de anos houve várias Eras Glaciais, ocorrendo com frequências de 40.000 a 100.000 anos, entre as quais se destacam:
  • Glaciação de Gunz  - há cerca de 700 mil anos
  • Glaciação Mindel     - há cerca de 500 mil anos
  • Glaciação Riss         - há cerca de 300 mil anos
  • Glaciação Wurm      - há cerca de 150 mil anos
Tentando "prevenir-se" desta vez de uma nova Era Glacial (ou tentando retardá-la), o planeta, pela acção do Homem, está aquecendo-se lentamente, ao contrário do que precedeu outras Eras de Gelo. Nestes 100 anos de aquecimento o clima tem-se adaptado sem maiores alterações, acomodando-se às novas variáveis (CO², O³, fuligem, desmatamento, represas, etc.).
 
O impacto da actual civilização sobre o planeta é bem menor que o impacto de um meteoro, como aquele que supostamente provocou a extinção dos grandes répteis. De facto, estaríamos em vésperas de uma nova Era Glacial, já que em média o planeta experimenta 10.000 anos de Era Quente a cada 90.000 anos de Era de Gelo.
 
O ancestral humano deste período é denominado homem de Cro-Magnon (o Cro-Magnon são os restos mais antigos conhecidos na Europa de (Homo sapiens sapiens), a subespécie à qual pertencem todos os humanos modernos), que convivia com espécies animais já extintas, como os mamutes, os leões das cavernas e os cervos gigantes, entre outros.
 
O Ser Humano dispersa uma infinidade de espécies pela superfície do planeta: plantas, animais domésticos, etc. Em jardins zoológicos, parques, jardins domésticos, criações e plantações, espécies que nunca teriam saído por conta própria das suas origens, só o fizeram pela mão do Homem... 
 
Publicado por: Praia da Claridade às 00:26
Link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 26 de Julho de 2006

Livro Guinness dos Recordes

 
Livro Guinness dos Recordes
 
 

O Livro Guinness dos Recordes (Guiness World Records, antigo Guiness Book of Records) é um livro, publicado anualmente, que contém uma colecção de recordes e superlativos reconhecidos internacionalmente, tanto em termos de performances humanas como de extremos da natureza.
 
A s
ua primeira edição foi em 1955 e em 2003 alcançou a marca de 100 milhões de exemplares publicados.
 
Conta-se que a ideia que deu origem ao Livro Guinness dos Recordes surgiu em 1951, quando Sir Hugh Beaver, director da cervejaria Guinness, não pôde averiguar em nenhum livro uma controvérsia na qual ele se envolveu: se a tarambola era ou não a ave de caça mais rápida da Europa. Sir Hugh concluiu que este tipo de dúvida poderia ser comum e a partir disso tratou de dar corpo ao projecto, que foi concluído em 27 de Agosto de 1955.
 
O Guinness foi sucesso instantâneo e desde então é reconhecido como a fonte autorizada de recordes no Reino Unido e no Mundo.
Não há mais ligação entre a cervejaria Guinness e o Livro dos Recordes.
 
Publicado por: Praia da Claridade às 00:01
Link do post | comentar | ver comentários (4)

Dia dos Avós

 
Dia dos Avós 
 

Comemora-se o Dia dos Avós em 26 de Julho, e este dia foi escolhido para a comemoração porque é o dia de Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo.
 
Século I a.C. - Conta a história que Ana e seu marido, Joaquim, viviam em Nazaré e não tinham filhos, mas sempre rezavam pedindo que o Senhor lhes enviasse uma criança. Apesar da idade avançada do casal, um anjo do Senhor apareceu e comunicou que Ana estava grávida, e eles tiveram a graça de ter uma menina abençoada a quem baptizaram de Maria. Santa Ana morreu quando a menina tinha apenas 3 anos. Devido à sua história, Santa Ana é considerada a padroeira das mulheres grávidas e dos que desejam ter filhos. Maria cresceu conhecendo e amando a Deus e foi por Ele a escolhida para ser Mãe de Seu Filho. São Joaquim e Santa Ana são os padroeiros dos avós.
 
O Dia dos Avós gera polémica por conta das críticas dos que só vêem o lado comercial da comemoração.
 
Mas o papel dos avós na família vai muito além dos mimos dados aos netos, e muitas vezes eles são o suporte afectivo e financeiro de pais e filhos. Por isso se diz que os avós são pais duas vezes.
 
As avós são também chamadas de "segunda mãe", e muitas vezes estão ao lado e mesmo à frente da educação de seus netos, com sua sabedoria, experiência e com certeza um sentimento maravilhoso de estar vivenciando os frutos de seu fruto, ou seja, a continuidade das gerações.
 
Celebrar o Dia dos Avós significa celebrar a experiência de vida, reconhecer o valor da sabedoria adquirida, não apenas nos livros, nem nas escolas, mas no convívio com as pessoas e com a própria natureza.
 
Aproveite esta data para mandar uma mensagem de carinho aos queridos vovô e vovó e dizer o quanto você lembra deles.
 
O Portal da Família expressa seu profundo carinho por todos os vovôs e vovós que nos visitam.
 
Fonte: http://www.portaldafamilia.org/datas/avos/diadasavos.shtml
 
Este mesmo sentimento é partilhado pela
Praia da Claridade
neste cantinho de Portugal.
 
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (4)
Terça-feira, 25 de Julho de 2006

Santiago de Compostela

 
Espanha: Dia de Santiago de Compostela
 
Catedral de Santiago 
 
Catedral de Santiago
 
 
Santiago de Compostela é um município da Espanha na província da Corunha, capital da comunidade autónoma da Galiza, de área 221,50 km² com população de 92.298 habitantes (2004) e densidade populacional de 416,70 hab/km².
 
É uma cidade mundialmente famosa pela sua catedral de fachada barroca aonde acorrem os peregrinos que efectuam os Caminhos de Santiago de maneira a depararem-se com o manto de Sant'Iago, um dos apóstolos de Cristo, cujo corpo se diz que foi trasladado para aquele lugar.
 
Saiba mais aqui: Santiago de Compostela
 
Publicado por: Praia da Claridade às 00:03
Link do post | comentar | ver comentários (3)

Maria do Couto Maia-Lopes

 
Em  25 de Julho de 2005  morre a que foi a mais velha pessoa portuguesa de sempre e uma das poucas supercentenárias no mundo. Saiba mais aqui.
 
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar | ver comentários (3)

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites