Sábado, 31 de Dezembro de 2005

Rali Dakar / Lisboa a Dakar 2006


O Rali Dakar é a maior e mais dura prova de automobilismo em todo o terreno. A prova decorre geralmente entre a Europa e a África, com a maior parte das edições a terminar nas praias da capital do Senegal, Dakar, após a passagem pelo deserto do Sahara. A prova é anual e começa sempre a 31 de Dezembro. Competem as categorias de automóveis, motos e camiões.


História e percurso

A prova teve a sua primeira edição em
1978, um ano após Thierry Sabine se ter perdido no deserto e decidir que seria um bom sítio para um rali regular. De início, o rali iniciava-se sempre em Paris e terminava em Dakar, interrompendo-se por um dia pela travessia marítima do Mediterrâneo; contudo, devido a razões políticas, de segurança, de patrocínios e outros factores, a prova, incluindo a origem e término, têm variado ao longo dos anos. Por exemplo, devido à instabilidade na Argélia, não tem havido passagens pelo seu território nas últimas edições.

A prova de
1994 foi a única vez em que o rali foi de ida e regresso a Paris. Devido a queixas do maire de Paris, o final teve de ser movido dos Campos Elíseos para o parque da Euro Disney. Isto levou a organização a escolher rotas distintas nos anos seguintes:



  • 1999:  De Granada (Espanha) a Dakar
  • 2000:  De Dakar ao Cairo (Egipto)
  • 2001:  De Paris a Dakar
  • 2002: De Arras, no norte de França (160 km de Paris), por Madrid, a Dakar
  • 2003:  De Marselha a Sharm el Sheikh (Egipto)
  • 2004:  De Clermont-Ferrand a Dakar
  • 2005:  De Barcelona a Dakar

2006:  De  Lisboa a Dakar

Entre 31 de Dezembro de 2005 e 15 de Janeiro de 2006,
num total de 9.043 km




 





Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Publicado por: Praia da Claridade às 00:10
Link do post | comentar | ver comentários (3)
Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2005

Portal do Astrónomo (203)


www.portaldoastronomo.org


NUCLIO - Núcleo Interactivo de Astronomia
Newsletter n.º 203



A próxima semana é uma de início, início de Ano e início de ciclo Lunar. Por coincidência, a última Lua Nova de 2005 acontece às 3h12 UT de dia 31 de Dezembro, permitindo assim que os astrónomos amadores mais aficionados brindem ao fim do ano velho e à chegada do ano novo iluminados só pelas estrelas.

Isto significa também que ao longo da primeira semana do ano, a Lua vai crescendo e deixando-se observar ao início da noite, enquanto caminha para o Quarto-Crescente de dia 6, às 18h57 UT.

---

Os batimentos de uma estrela como o Sol

http://www.portaldoastronomo.org/noticia.php?id=605

Uma equipa internacional de astrónomos utilizou o VLT (ESO), no Chile, e o Telescópio Anglo-australiano, no leste da Austrália, de modo a simular uma espécie de “estetoscópio estelar", capaz de ouvir os "batimentos" internos de Alfa Centauri B – uma das estrelas mais próximas de nós. Os dois telescópios usados em simultâneo conseguiram obter dados muito precisos relativos às pulsações desta estrela parecida com o Sol, nomeadamente no que se refere aos períodos, frequências e amplitudes das oscilações. Este feito constituiu um grande desafio técnico, pois as camadas externas da estrela oscilam com uma velocidade muito pequena (9 cm/s), sendo necessário uma grande precisão nas medições efectuadas.


Novos anéis e luas à volta de Úrano

http://www.portaldoastronomo.org/noticia.php?id=606

O Telescópio Espacial Hubble (NASA/ESA) fotografou um par de anéis à volta de Úrano até agora desconhecidos, assim como duas novas luas que orbitam este planeta. O anel maior tem um diâmetro duas vezes o diâmetro dos anéis até agora conhecidos. Uma das novas luas partilha a sua órbita com um dos novos anéis. A análise dos dados do Hubble também revela que as órbitas das luas mais próximas de Úrano alteraram-se significativamente desde a década passada.
</font>
Fontewww.portaldoastronomo.org  -  O Portal do Astrónomo.
Publicado por: Praia da Claridade às 16:38
Link do post | comentar | ver comentários (4)

A Fibra Óptica




Fibra óptica é um filamento, de vidro ou de materiais poliméricos, com capacidade de transmitir luz. Estes filamentos têm diâmetros variáveis, dependendo da aplicação, indo desde diâmetros ínfimos, da ordem de micra (mais finos que um fio de cabelo) até vários milímetros. A transmissão da luz pela fibra segue um mesmo princípio, independentemente do material usado ou da aplicação: é lançado um feixe de luz numa extremidade da fibra, e pelas características ópticas do meio (fibra), esse feixe percorre a fibra através de consecutivas reflexões.

A fibra possui no mínimo duas camadas: o núcleo e o revestimento. No núcleo ocorre a transmissão da luz propriamente dita, embora o revestimento não seja menos importante. A transmissão da luz dentro da fibra é possível graças a uma diferença de
índice de refracção (mudança de velocidade de uma onda devido a uma mudança de meio de propagação) entre o revestimento e o núcleo, sendo que o núcleo possui sempre um índice de refracção mais elevado, característica que aliada ao ângulo de incidência do feixe de luz, possibilita o fenómeno da reflexão total.

Em
física o fenómeno da reflexão consiste na mudança da direcção de propagação da energia. Consiste no retorno da energia incidente em direcção à região de onde ela é oriunda, após entrar em contacto com uma superfície reflectora.

Também em
física, uma onda é uma perturbação oscilante no espaço e periódica no tempo. A oscilação espacial é caracterizada pelo comprimento de onda e a periodicidade no tempo é medida pela frequência da onda, que é o inverso do seu período. Estas duas grandezas estão relacionadas pela velocidade de propagação da onda. Fisicamente uma onda é um pulso energético que se propaga através de um meio, que pode ser liquido, sólido ou gasoso.

A fibra óptica foi inventada pelo físico
indiano Narinder Singh Kanpany. Há vários métodos de fabricação de fibra óptica, sendo os métodos MCVD, VAD e OVD os mais conhecidos.

As fibras ópticas são utilizadas como meio de transmissão de
ondas electromagnéticas (como a luz) uma vez que são transparentes e podem ser agrupadas em cabos. Estas fibras são feitas de plástico ou de vidro. O vidro é mais utilizado porque absorve menos as ondas electromagnéticas. As ondas electromagnéticas mais utilizadas são as correspondentes à gama da luz infravermelha.

A Radiação electromagnética é uma combinação de um
campo eléctrico e de um campo magnético que se propagam através do espaço transportando energia. A luz é uma forma de radiação electromagnética. O estudo das radiações electromagnéticas designa-se electrodinâmica, uma disciplina do electromagnetismo.

Radiação infravermelha é um tipo de
radiação electromagnética com comprimento de onda maior que o da luz visível, porém menor que o das microondas, consequentemente tem menor frequência que a da luz visível e maior que a das microondas. O vermelho é a cor de comprimento de onda mais larga da luz visível, compreendida entre 700 nanómetros e um milímetro.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


A fibra óptica representa o que há de mais moderno para a entrega de serviços interactivos. É a porta de entrada para tecnologias do futuro.

A solução substitui a tradicional estrutura de cobre, oferecendo altíssima velocidade, transmissão de voz, dados e vídeo, além de assegurar um nível elevado de qualidade de serviço. O seu custo de manutenção é 40% mais baixo em relação ao cobre, com a vantagem de possuir capacidade ilimitada de banda para as necessidades de hoje e do amanhã.

Publicado por: Praia da Claridade às 00:15
Link do post | comentar | ver comentários (3)
Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2005

Metropolitano de Lisboa

 
Metropolitano de LISBOA - diagrama da rede


Metro de Lisboa</strong> é o nome pelo qual é conhecido o sistema de metropolitano (Metro) da cidade de Lisboa e o primeiro metropolitano de Portugal.

Em 2004, as quatro linhas tinham um total de cerca de 37 km de comprimento e 44 estações.


História

Foi inaugurado em
29 de Dezembro de 1959 [faz hoje 46 anos], com uma linha bifurcada formando um Y e ligando Sete Rios (agora Jardim Zoológico) e Entrecampos, com um ramo comum entre Rotunda (agora Marquês de Pombal) e Restauradores, no centro da cidade. O comprimento total era então de 6,5 km.

Posteriormente, foi sendo estendido: uma grande extensão foi completada em 1972, quando o prolongamento chegou a Alvalade. Novas ligações à Cidade Universitária e Colégio Militar foram inauguradas em 1988. Em 1998 uma linha totalmente nova (a vermelha) permitiu aceder à zona da Expo'98, exposição mundial que decorreu na zona Este da cidade.

O sistema conta agora com 4 linhas, 44 estações (48 se as estações de correspondência contarem mais que uma vez) e comprimento total de 36,9 km.


Linhas

Há quatro linhas e quarenta e quatro estações:


 

(*) Só em 1995 se fez a desconexão do nó da Rotunda (Marquês de Pombal) passando a existir duas linhas independentes, e só em 1998 surgem três linhas independentes (verde, amarela e azul).

Estão em construção (
2005) os prolongamentos da linha azul entre Baixa-Chiado e Santa Apolónia (2006) e da linha vermelha entre Alameda e São Sebastião (2007).



Estações de
metro:




Linha Azul


Amadora Este - Baixa/Chiado


  • Amadora Este
  • Alfornelos
  • Pontinha
  • Carnide
  • Colégio Militar/Luz
  • Alto dos Moinhos
  • Laranjeiras
  • Jardim Zoológico
  • Praça de Espanha
  • São Sebastião
  • Parque
  • Marquês de Pombal (liga à linha amarela)
  • Avenida
  • Restauradores
  • Baixa/Chiado (liga à linha verde)


Linha Amarela


Odivelas - Rato


  • Odivelas
  • Senhor Roubado
  • Ameixoeira
  • Lumiar
  • Quinta das Conchas
  • Campo Grande (liga à linha verde)
  • Cidade Universitária
  • Entrecampos
  • Campo Pequeno
  • Saldanha
  • Picoas
  • Marquês de Pombal (liga à linha azul)
  • Rato


Linha Verde


Telheiras - Cais do Sodré



  • Telheiras
  • Campo Grande (liga à linha Amarela)
  • Alvalade
  • Roma
  • Areeiro
  • Alameda (liga à linha Vermelha)
  • Arroios
  • Anjos
  • Intendente
  • Martim Moniz
  • Rossio
  • Baixa/Chiado (liga à linha Azul)
  • Cais do Sodré


Linha Vermelha


Alameda - Oriente



  • Alameda (liga à linha Verde)
  • Olaias
  • Bela Vista
  • Chelas
  • Olivais
  • Cabo Ruivo
  • Oriente


Futuras extensões:

Extensões em construção (2004):

Baixa/Chiado - Terreiro do Paço - Santa Apolónia (2006?), da linha azul; São Sebastião - Saldanha - Alameda (2007) da linha vermelha.

Extensões projectadas:

Rato - Estrela - Infante Santo - Alcântara na linha amarela; na linha verde: Telheiras - Horta Nova - Pontinha; na linha vermelha: Oriente - Moscavide - Encarnação - Aeroporto e Moscavide - Portela - Sacavém no lado Este, enquanto que no lado Oeste se projecta
São Sebastião - Campolide - Amoreiras - Campo de Ourique.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:10
Link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2005

A Reencarnação


A reencarnação, ou transmigração das almas é uma ideia religiosa segundo a qual uma parte de um ser, distinta do corpo, o seu espírito ou alma, pode ligar-se a um novo corpo após a morte. A reencarnação pressupõe que os seres vivos são constituídos por duas partes, o corpo e o espírito, e que o espírito sobrevive ao corpo e pode ligar-se a outro corpo após a morte do corpo a que se encontrava inicialmente ligado. O espírito seria a parte do ser vivo que contém a sua personalidade. Segundo alguns crentes, a religação de um espírito a um novo corpo ocorre no momento em que o óvulo é fertilizado.

A reencarnação é uma das bases centrais do espiritismo de Allan Kardec, mas também faz parte do sistema de crenças de várias religiões como o hinduísmo e o jainismo. É uma crença popular entre muitos cristãos (especialmente entre católicos brasileiros), embora o cristianismo em si não a admita.

Há referência a conceitos que lembram a reencarnação na maior parte das religiões, incluindo religiões do Egipto Antigo, religiões indígenas, entre outras. A crença na reencarnação também é parte da cultura popular ocidental, e sua representação é frequente em filmes de Hollywood. É comum no Ocidente a ideia de que o budismo também pregue a reencarnação, embora na visão budista não é aceite a concepção de uma alma individual que passa de um corpo a outro, dando preferência à noção de renascimento.

Segundo o ensinamento budista há um ciclo de mortes e renascimentos para os seres vivos. Esse ciclo pode e deve ser transcendido por meio da prática do Nobre Caminho Óctuplo.

Algumas fontes, principalmente advindas da Teosofia, atribuem a esses renascimentos características similares à da reencarnação, e a palavra reencarnação é inclusive usada com frequência para se referir aos renascimentos. No entanto é geralmente aceite pelos instrutores budistas actuais que, em vista das doutrinas budistas de Anatta (não-eu) e Anicca (impermanência) que reencarnação é de facto um conceito incompatível com o ensinamento budista. O renascimento (ou emanação) descrito pelo budismo é em vez disso uma herança de agregados mentais impermanentes, não de uma verdadeira identidade permanente.

Os cépticos consideram a reencarnação como uma mera hipótese que até ao momento não foi provada por evidências incontestáveis.


Origens da crença na reencarnação

A doutrina da reencarnação tem as suas origens nos primórdios da humanidade, nas culturas primitivas. De acordo com alguns estudiosos, a ideia desenvolveu-se de duas crenças comuns:  1- que os humanos têm alma, que pode ser separada de seu corpo, temporariamente no sono, e permanentemente na morte;  2- que almas podem ser transferidas de um organismo para outro.

Alternativamente, alguns consideram a reencarnação como um fenómeno (e não simplesmente uma crença) que vem ocorrendo ao longo da história, e que tem sido descoberto e redescoberto tanto por sociedades primitivas quanto avançadas. Destaca-se o trabalho do Dr. Ian Stevenson da Universidade de Virgínia, Estados Unidos, que recolheu dados sobre mais de 2.000 casos suspeitos por todo o mundo. Em Sri Lanka os resultados foram bem expressivos.

Os relatos de vidas passadas costuma surgir com aproximadamente 2 anos, desaparecendo com o desenvolvimento do cérebro. Uma constante aparece na proximidade familiar, embora haja casos sem nenhum relacionamento étnico ou cultural. Mortes na infância, de forma violenta, aparentam ser mais relatadas. A repressão para proteger a criança ou a ignorância do assunto faz com que sinais que indiquem um caso suspeito normalmente sejam esquecidos ou escondidos.

Influências comportamentais (fragmentos de algum idioma, fobias, depressões...) podem surgir, porém afirmar alguma relação com encarnações passadas sempre carece de fundamentação científica consistente.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:07
Link do post | comentar | ver comentários (1)
Terça-feira, 27 de Dezembro de 2005

Canja de Galinha "À Doentes"

 
Canja de galinha "à doentes"
, (2) um prato típico da Figueira da Foz, teria sido servido à Arthur Wellesley (1), quando estabeleceu [aqui neste actual concelho] um quartel-general que iria ajudar na luta contra os franceses de Napoleão



(1) - Marechal e político britânico, Arthur Wellesley, duque de Wellington, nasceu em
1769, em Dublin. Seguiu a carreira militar, tendo recebido grande parte da sua formação na França. Viria, aliás, a ser uma figura de destaque no continente, protagonizando sucessos do maior relevo e ficando, inclusivamente, ligado à História portuguesa no domínio político, militar e cultural. Ser-lhe-iam mesmo atribuídos os títulos de conde de Vimeiro, marquês de Torres Vedras e duque da Vitória
. A receita original, segundo a tradição, foi escrita numa carta endereçada à sua esposa. Quando ela leu ficou espantada porque não imaginava que o marido sabia fazer canja.
 
Arthur Wellesley, duque de Wellington
.
 
O duque de Wellington interveio com êxito em diversos combates e acontecimentos importantes, todos relacionados com a defesa da posição do seu país na ordem política internacional do seu tempo. Assim, participou na luta da Grã-Bretanha contra o bloqueio continental, na Convenção de Sintra, na vitória do Buçaco e na Batalha de Salamanca. Combateu as tropas francesas em Portugal e na Espanha, e, em 1814, travou com Soult a Batalha de Toulouse. O seu maior feito militar, porém, consistiu na derrota imposta às tropas de Napoleão Bonaparte em Waterloo, em 1815
, uma derrota que marcaria o afastamento definitivo de Napoleão do primeiro plano da cena política europeia.

Na Grã-Bretanha, Wellington foi aclamado como um verdadeiro herói nacional, gozando de um prestígio sem precedentes. Foi nomeado comandante-chefe do exército britânico em 1827. Tornou-se a figura principal do partido conservador, ocupando o cargo de primeiro-ministro de 1828 a 1830
.

Em vida e depois da sua morte, foram-lhe feitas inúmeras homenagens nacionais e dedicados monumentos. Morreu em 1852 em Walme Castle. Foi sepultado, com grande pompa, na Catedral de São Paulo, em Londres
.
 



(2) - Canja de Galinha "À Doentes"
        Culinária regional Figueira da Foz
          in  http://www.gastronomias.com/receitas/rec0262.htm


Este prato foi servido a Arthur Wellesley, nos primeiros dias de Agosto de 1808, quando estabeleceu o seu quartel general nos Armazéns de Lavos (povoação a sul da cidade da Figueira da Foz e actualmente pertencente a este concelho), depois do desembarque das tropas inglesas ao sul da Figueira da Foz, que vinham ajudar-nos na luta contra os franceses de Napoleão Bonaparte.
O próprio general inglês descreve a receita numa carta endereçada a sua esposa, carta esta que se encontra no livro de memórias da duquesa. O prato é, ainda hoje, confeccionado exactamente do mesmo modo, na região.


Ingredientes:

Galinha de campo    -  1
Orelheira de porco salgada   -  um bom pedaço
Pé de porco                   -  1 pedaço
Chouriço velho         -  1 pedaço
Chouriço novo          -  1 pedaço
Toucinho salgado   -  1 pedaço
Toucinho fresco      -  1 pedaço
Couve de corte   -  q.b.
Massa (macarrão-capote)   -  q.b.
Sal          -  q.b.
Cebola   -  q.b.
Água       -  q.b.


Confecção:

- Depois de depenada e limpa a galinha, cozem-se, juntamente, todas as carnes. (Cuidado com o tempero de sal, porque algumas das carnes já são salgadas).
- Na água da cozedura das carnes abre-se a massa e junta-se a hortaliça e a cebola.
- Ao servir, utilize uma malga para a sopa e um prato em frente de cada conviva, para as carnes cortadas em pedaços.

NOTA:

Tudo deve ser comido conjuntamente. Ao lado de cada conviva, deve haver um pires com hortelã picada, que se junta à sopa, ao gosto de cada um. Acompanha-se com vinho tinto da região e a sobremesa deve ser sempre laranja, de preferência branca, tal como o futuro Duque de Wellington afirma que lhe foi servida.
 
Publicado por: Praia da Claridade às 00:01
Link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2005

Terramoto do Índico de 2004

 

Diagrama do epicentro do terramoto e zonas afectadas pelo tsunami



O Terramoto do Índico de 2004 ocorreu a 26 de Dezembro de 2004, cerca das oito da manhã (hora local). O terramoto teve epicentro no mar a oeste da ilha de Sumatra no Oceano Índico, nas coordenadas 3,298°N latitude e 95,779°O longitude. O abalo teve magnitude sísmica estimada primeiramente em 8,9 na Escala de Richter, posteriormente elevada para 9,0, sendo o sismo mais violento registado desde 1960 e um dos cinco maiores dos últimos cem anos. Ao tremor de terra seguiu-se um tsunami de cerca de 10 metros de altura que devastou as zonas costeiras (veja animação em baixo). O Tsunami atravessou o Oceano Índico e provocou alguma destruição nas zonas costeiras da África oriental, nomeadamente na Tanzânia, Somália e Quénia.


 
Animação exemplificativa do Tsunami do Índico


Um tsunami  é uma onda ou uma série delas que ocorrem após perturbações abruptas que deslocam verticalmente a coluna de água, como, por exemplo, um sismo, actividade vulcânica, abrupto deslocamento de terras ou gelo ou devido ao impacto de um meteorito dentro ou perto do mar. Há quem identifique o termo com "maremoto" - contudo, maremoto refere-se a um sismo no fundo do mar, semelhante a um sismo em terra firme e que pode, de facto originar um tsunami.

A energia de um tsunami é função da sua amplitude e velocidade. Assim, à medida que a onda se aproxima de terra, a sua amplitude (a altura da onda) aumenta à medida que a sua velocidade diminui. Os tsunamis podem caracterizar-se por ondas de 30 metros de altura, causando grande destruição.

O terramoto foi causado por ruptura na zona de subducção onde a placa tectónica da Índia mergulha por baixo da placa de Burma. A área de ruptura está calculada em cerca de 1,200 km de comprimento e a deslocação relativa das placas em cerca de 15 m. Este deslocamento pode parecer pouco, mas em condições normais as placas oceânicas movimentam-se com velocidade da ordem do milímetro por ano. A energia libertada provocou o terramoto de magnitude elevada, enquanto que a deslocação do fundo do oceano, quer das placas tectónicas quer de sedimentos remobilizados pelo abalo, deram origem ao tsunami e alteração na rotação da Terra.

O número de vítimas, que era de aproximadamente 150.000, elevou-se para 220.000. O governo da Indonésia suspendeu as buscas por 70.000 desaparecidos e incluiu-os no saldo de vítimas fatais do desastre.


Os países mais afectados foram:

  • Sri Lanka, com milhares de mortos e milhões de desalojados; o estado de emergência nacional declarado
  • Índia, nomeadamente os estados de Tamil Nadu, Andhra Pradesh e os arquipélagos Andaman e Nicobar onde algumas ilhas foram totalmente submersas
  • Indonésia, ilha de Sumatra estado de Banda Aceh
  • Tailândia, especialmente as estâncias turísticas das Ilhas Phi Phi e Phuket
  • Malásia
  • Ilhas Maldivas, onde dois terços da capital, Malé, foram inundados pelo tsunami
  • Bangladesh

 

Tsunami - pessoas fugindo de uma das ondas




Consequências no planeta

O terramoto de 26 de Dezembro alterou em 2,5 cm a posição do Pólo Norte. Este movimento sugere uma tendência sísmica já verificada em terramotos anteriores. O sismo também afectou a forma da Terra. A forma da Terra (aplanada nos pólos e com maior diâmetro sobre o equador), variou uma parte em 10 milhões, tornando a Terra mais redonda. No entanto, todas as mudanças são muito pequenas para serem percebidas sem instrumentos.

O terramoto diminuiu ainda o comprimento dos dias, em 2,68 microssegundos, pelo que a Terra gira um pouco mais rápido do que o fazia antes.

Sempre que acontecem variações da posição das massas sobre a Terra, como acontece num sismo, estas têm de ser compensadas por variações da velocidade de rotação do planeta. É isto que em Física se designa por conservação do momento angular. Apesar da oscilação do eixo terrestre ter sido muito pequena - abaixo de três microssegundos - o planeta sofreu tal efeito, graças a um tempo superior a três minutos de vibração contínua, na zona do epicentro. Como a Terra não é perfeitamente esférica, mas sim um elipsóide achatado nos pólos, as diferentes posições do planeta em relação ao Sol e à Lua, bem como as referidas movimentações de massas, dão origem ao tal movimento.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:10
Link do post | comentar
Domingo, 25 de Dezembro de 2005

Este NATAL está a terminar...

... e o PAI NATAL ainda anda, apressadamente,

a entregar as últimas prendas !!!...



Publicado por: Praia da Claridade às 18:10
Link do post | comentar

Charlie Chaplin




Sir Charles "Charlie" Spencer Chaplin - também conhecido por Carlitos no Brasil - (16 de Abril, 1889 - 25 de Dezembro, 1977)  foi o mais famoso actor dos primeiros momentos do cinema hollywoodiano, e posteriormente um notável director. Era canhoto. O seu principal personagem foi "The Tramp" (O Vagabundo): um andarilho com as maneiras refinadas e a dignidade de um cavalheiro que vestia um casaco firme, calças e sapatos mais largos que o seu número, um chapéu ou uma cartola, uma bengala de bambu e a sua marca pessoal, um bigode. Chaplin foi uma das personalidades mais criativas da era do cinema mudo; ele actuou, dirigiu, escreveu, produziu e eventualmente financiou os seus próprios filmes.

O cineasta foi também um talentoso jogador de Xadrez e chegou a enfrentar o campeão americano Sammuel Reshevsky. O QI de Chaplin era muito alto: 140, nível de superdotado.


Biografia

Nascido Charles Spencer Chaplin em
Walworth, Londres, Inglaterra dos pais Sr. Charles e Hannah Harriette Hill, ambos animadores do Music Hall. Os seus pais separaram-se logo após o seu nascimento, deixando-o aos cuidados de sua mãe cada vez mais instável emocionalmente. Em 1896 ela ficou desempregada e não conseguia encontrar outro emprego; Charlie e o seu meio-irmão mais velho Sydney tinham de ser deixados numa casa de trabalho em Lambeth, mudando-se após várias semanas para a Escola Hanwell para Crianças Órfãs e Destituídas. O seu pai faleceu com problemas de vício em bebida quando Charlie estava com 12 anos de idade, a sua mãe ficou com sérios problemas mentais e mais tarde foi admitida no Asilo Cane Hill próximo a Croydon. Ela faleceu em 1928.

Chaplin subiu ao palco pela primeira vez aos 5 anos, em
1894, quando representou no Music Hall diante da sua mãe, que lhe ensinou a cantar e representar. Ainda criança ele esteve de cama por duas semanas devido a uma séria doença quando, à noite, a sua mãe se sentava na janela e representava o que acontecia fora de casa. Em 1900, com 11 anos, ele conseguiu com a ajuda do irmão o papel cómico do gato numa pantomima, Cinderela no "London Hippodrome". Em 1903 ele participou de "Jim, a romance of cockayne", após o que assumiu o seu primeiro trabalho regular, como o entregador de jornal Billy em Sherlock Holmes, um papel que representou até 1906.

A este, seguiu-se o Court Circus de Casey, um show de variedades e, no ano seguinte, ele tornou-se o palhaço em "Fun Factory" de Fred Karno, Companhia de comédia slapstick.
De acordo com registos de imigração, Chaplin chegou nos Estados Unidos com o grupo Karno em 2 de Outubro de 1912. Na Karno Company estava Arthur Stanley Jefferson, que se tornaria conhecido e amado como Stan Laurel. Charles e Stan dividiriam um quarto numa pensão. Enquanto Chaplin inicialmente teve dificuldades em se ajustar ao estilo Keystone de actuar, ele logo se adaptou e floresceu. Isso foi possível graças ao personagem "vadio" que criou. Chaplin começou a ter mais controle sobre os seus filmes o que permitiu que se tornasse um dos mais importantes actores da Keystone.

Em 1919, fundou o estúdio United Artists com
Mary Pickford, Douglas Fairbanks e D. W. Griffith. Apesar dos filmes falados se terem popularizado em 1927, Chaplin resistiu a usá-los até os anos 1930.

O Grande Ditador (The Great Dictator,
1940) foi o seu primeiro filme com som. Foi, também, uma afronta a Adolf Hitler e ao fascismo que reinava na época. Foi filmado e lançado nos Estados Unidos um ano antes da entrada do país na Guerra. O papel de Chaplin era duplo: o de Adenoid Hynkel, clara alusão ao nome de Hitler, e de um barbeiro judeu que é cruelmente perseguido pelos nazistas. Hitler era um grande fã de filmes, e sabe-se que ele tenha visto o filme duas vezes (segundo registos do seu cinema particular). Após o descobrimento do Holocausto, Charles revelou que não conseguiria brincar com o regime nazista como brincou no filme se soubesse da extensão do problema.

O posicionamento político de Chaplin sempre pendeu para a esquerda. Vários de seus filmes, principalmente Tempos Modernos (Modern Times,
1936), que foi uma crítica à situação da classe operária e dos pobres em geral.

Chaplin viajou para a Inglaterra em
1952, mas o seu retorno foi proibido pelo Serviço de Imigração, devido a acusações de "actividades não-americanas", na época do macarthismo. Foi um processo encabeçado por J. Edgar Hoover. Decidiu, então, permanecer na Europa, e foi morar na Suíça.


No cinema

Chegou a retornar aos Estados Unidos em
1972 para receber o seu Oscar, que ganhou duas vezes. O primeiro foi recebido em 16 de Maio de 1929, por The Circus. Outro filme seu que recebeu o prémio foi The Jazz Singer.

O seu segundo prémio veio 44 anos depois, em
1972, pelo "seu incalculável efeito na indústria do cinema". Ele viu-se livre do seu exílio e recebeu o seu prémio menos de um mês antes da morte de J. Edgar Hoover. Chaplin também foi nomeado sem sucesso para Melhor Filme, Melhor Actor, e Melhor Roteiro Original em O Grande Ditador (The Great Dictator, 1940), e novamente por Melhor Roteiro Original em Monsieur Verdoux, de 1947. Em 1973, recebeu um Oscar de Melhor Trilha Sonora em Filme Dramático pelo filme Limelight, de 1952. Devido às dificuldades de Chaplin com o macarthismo, o filme não estreou em Los Angeles quando foi produzido. Isso só foi acontecer em 1972.

Os seus últimos filmes foram A King in New York, de
1957 e A Countess from Hong Kong, de 1967, estrelando Sophia Loren e Marlon Brando.


Vida pessoal

Os seus sucessos profissionais tiveram reflexos directos na sua vida pessoal por várias vezes. Em
23 de Outubro, 1918, Chaplin casou-se aos 28 anos de idade com Mildred Harris, de 16. Tiveram um filho que morreu ainda bebé. Divorciaram-se em 1920. Aos 35, apaixonou-se por Lita Grey, também de 16 anos, durante as preparações de The Gold Rush. Casaram-se em 26 de Novembro de 1924, quando ela ficou grávida. Tiveram dois filhos. Divorciaram-se em 1926, enquanto a fortuna de Chaplin chegava a US$ 825.000. O stress do divórcio somado com os impostos que não paravam, terminaram por deixar os cabelos de Charles brancos.

Chaplin casou-se secretamente aos 47 anos com
Paulette Goddard, de 25, em Junho de 1936. Depois de alguns anos felizes, este casamento também terminou em divórcio, em 1942. Durante este período, Chaplin namorou Joan Barry, actriz de 22 anos. A relação terminou quando Barry começou a perturbá-lo. Em Maio de 1943, ela informou Chaplin que estava grávida, e exigiu que ele assumisse a paternidade. Exames comprovaram que Chaplin não era o pai, mas na época tais testes não tinham muita validade, e ele viu-se forçado a pagar US$ 75 por semana até que a criança fizesse 21 anos.

Depois, conheceu Oona O'Neill, filha do dramaturgo
Eugene O'Neill. Casaram-se em 16 de Junho de 1943. Ele tinha 54 anos enquanto ela tinha 17. Este casamento foi longo e feliz, com oito filhos.

Em
4 de Março de 1975, depois de muitos anos de exílio, foi condecorado cavaleiro pela Rainha Elisabeth II. Tal honra foi proposta pela primeira vez em 1956, mas vetada pelo departamento de imigração britânico, já que se acreditava que Chaplin era comunista.

Charles Chaplin faleceu no dia de Natal (
25 de Dezembro) de 1977 em Vevey, Suíça e foi enterrado no Cemitério Corsier-Sur-Vevey em Corsier-Sur-Vevey, Vaud, Suíça. Meses depois, em 3 de Março de 1978, o seu corpo foi roubado do cemitério, numa tentativa de extorquir dinheiro da sua família. O plano falhou, e os ladrões foram capturados e o corpo recuperado onze semanas depois, no Lago Geneva. Há uma famosa estátua de Chaplin em Vevey.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:12
Link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 24 de Dezembro de 2005

Poema de Natal

 


Natal de Esperança

Natal é convite à paz
E inspiração de amizade
Que a todo o ser crente faz
Sentir mais fraternidade...

Neste sentido o Natal
Seria mais transparente
Com um gesto fraternal
Para quem está doente...

Dar nossa palavra amiga
Aos que enfermos estão
P'ra que motive e consiga
Breve recuperação...

Nesta fraterna atitude
Seus corações se enternecem
Com a esperança da saúde
De que eles tanto carecem...

A todos os doentinhos
Mostre Deus a piedade
Termine os seus espinhos
E pereça a enfermidade...

Eu rogo neste poema
A Deus, p'ra que os ajude
Ponha fim ao seu dilema
E dê a todos saúde !...

Euclides Cavaco



Conta a Bíblia que um anjo anunciou para Maria que ela daria à luz Jesus, o filho de Deus. Na véspera do nascimento, o casal viajou de Nazaré para Belém, chegando na noite de Natal. Como não encontraram lugar para dormir, eles tiveram de ficar no estábulo de uma estalagem. E ali mesmo, entre bois e cabras, Jesus nasceu, sendo enrolado com panos e deitado numa manjedoura.
Os pastores que estavam próximos com os seus rebanhos foram avisados por um anjo e visitaram o bebé. Três Reis Magos que viajavam há dias seguindo a estrela guia  encontraram igualmente o lugar e ofereceram presentes ao menino: ouro, mirra e incenso. No retorno, espalharam a notícia de que havia nascido o filho de Deus.

 

E este foi o meu 500.º artigo publicado...

Um "Natal de Esperança" e a esperança de continuar este Blog...
Publicado por: Praia da Claridade às 00:07
Link do post | comentar | ver comentários (5)

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites