Quarta-feira, 30 de Novembro de 2005

Mário Cesariny

 
Mário Cesariny 


Mário Cesariny é um pintor e poeta, considerado o principal representante do surrealismo português.

Mário Cesariny de Vasconcelos nasceu no dia 9 de Agosto de 1923 em Lisboa. Frequentou a Escola de Artes Decorativas António Arroio e estudou música com o compositor Fernando Lopes Graça. Durante a sua estadia em Paris em 1947, frequenta a Academia de La Grande Chaumière. É em Paris que conhece André Breton, cuja influência o leva a criar no mesmo ano o Grupo Surrealista de Lisboa, juntamente com figuras como António Pedro, José Augusto França, Cândido Costa Pinto, Vespeira, Moniz Pereira e Alexandre O´Neill. Este grupo surgiu como forma de protesto contra o regime político vigente e contra o neo-realismo. Mais tarde, funda o Grupo Surrealista Dissidente.

Mário Cesariny adopta uma atitude estética de constante experimentação nas suas obras e pratica uma técnica de escrita e de pintura amplamente divulgada entre os surrealistas designada “cadáver esquisito”, que consiste na construção de uma obra por três ou quatro pessoas, num trabalho em cadeia criativa em que cada um dá continuidade, em tempo real, à criatividade do anterior, conhecendo apenas parte do que este fez.

São algumas das suas obras poéticas:
Corpo Visível, 1950; Louvor e Simplificação de Álvaro de Campos, 1953; Manual de Prestidigitação, 1956; Pena Capital, 1957; Nobilíssima Visão, 1959; Burlescas, Teóricas e Sentimentais, 1972.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Mário Cesariny é condecorado hoje, na sua casa em Lisboa, pelo Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade, que lhe entregará também o Prémio Vida Literária, o único prémio que aceitou até hoje atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores.
Publicado por: Praia da Claridade às 16:47
Link do post | comentar

Winston Churchill



Sir Winston Churchill


Winston Churchill (30 de Novembro de 1874, Blenheim - 24 de Janeiro de 1965, Londres) foi um estadista britânico, famoso principalmente por ser o primeiro-ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial. Se fosse vivo fazia hoje 131 anos.

William Leonard S. Churchill era filho de Lord Randolph Churchill, sétimo conde de Malborough, e da norte-americana Jennie Jerome. Depois de algumas novelescas aventuras (incluindo sua participação nas Guerras Bóeres) e umas qualificações académicas medíocres, acabou dedicando-se à política. Durante a Primeira Guerra Mundial foi Lord do Almirantado, e portanto principal responsável do desastre do desembarque de Gallipoli em Dardanelos (face às tropas de Atatürk).

No período entre guerras dedicou-se fundamentalmente à redacção de diversos tratados. No entanto, a entrada do Reino Unido na Segunda Guerra Mundial marcou a sua hora decisiva, ao ser eleito Primeiro-Ministro em 1940, devido à desastrosa política levada a cabo por seu predecessor Neville Chamberlain. O exemplo de Churchill e a sua incendiária oratória permitiram-lhe manter a coesão espiritual do povo britânico nas horas de prova suprema que significaram os bombardeios sistemáticos da Alemanha sobre Londres e outras cidades do Reino Unido. Finalmente, ainda que os aliados tenham ganhado a guerra, o povo britânico deu-lhe as costas e outorgou o triunfo nas eleições de 1945 ao seu oponente Atlee.

Em 1953, Churchill recebeu o Prémio Nobel de Literatura pelas suas memórias de guerra e pelo seu trabalho jornalístico.
Foi o primeiro a cunhar o termo "cortina de ferro" para ilustrar a separação entre a Europa comunista e a ocidental.

Ideias

Churchill foi um grande apreciador de Edward Gibbon de cujo livro "A história do declínio e queda do império romano" ele memorizou várias passagens. Churchill era também um apaixonado pela pintura, tendo dito que, quando morresse, chegado ao céu, iria definitivamente passar os primeiros 100 anos da eternidade a pintar.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:13
Link do post | comentar

Curiosidades...

Ao olhar as estrelas no Céu,
sabia que estamos a ver somente o Céu do passado ?

A estrela mais próxima da Terra está a 4 anos-luz, o que significa que a luz emitida por este corpo celeste demora até 4 anos para chegar e poder ser vista por nós.

Considerando que muitas estrelas estão a centenas e até mesmo milhares de anos-luz de distância, podemos estar a ver uma imagem de uma estrela que já desapareceu do universo há muito tempo...

Mesmo o Sol, quando o estamos a ver já pode ter-se apagado há cerca de 8 minutos... 

Publicado por: Praia da Claridade às 00:08
Link do post | comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 29 de Novembro de 2005

Egas Moniz



António de Egas Moniz


António de Egas Moniz foi um notável médico, neurologista, investigador, professor, político e escritor português. Partilhou, em partes iguais, o Prémio Nobel da Medicina com Walter Hess (1881-1973) atribuído em 1949.


Origens

António Caetano de Abreu Freire nasceu em
Avanca, Estarreja, em 29 de Novembro de 1874. Era filho de Fernando de Pina Resende Abreu e Maria do Rosário de Almeida e Sousa, gentes humildes.
O seu tio e padrinho, o Padre Caetano de Pina Rezende Abreu Sá Freire viria a insistir mais tarde para que o seu apelido fosse alterado para Egas Moniz, em virtude da sua família descender em linha directa de
Egas Moniz, o aio de D. Afonso Henriques.
Faleceu em
Lisboa, em 13 de Dezembro de 1955.


Medicina

Completou a instrução primária na Escola do Padre José Ramos e o Curso Liceal no Colégio de S. Fiel, dos
Jesuítas. Formou-se em Medicina na Universidade de Coimbra, onde começou por ser lente substituto, leccionando anatomia e fisiologia. Em 1911 foi transferido para a recém-criada Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa onde foi ocupar a cátedra de Neurologia como professor catedrático. Jubilou-se em Fevereiro de 1944.

Egas Moniz contribuiu decisivamente para o desenvolvimento da medicina ao conseguir pela primeira vez dar visibilidade às
artérias do cérebro. A Angiografia Cerebral, que descobriu após longas experiências com raios X, tornou possível localizar neoplasias, aneurismas, hemorragias e outras mal-formações no cérebro humano e abriu novos caminhos para a cirurgia cerebral.

As suas descobertas clínicas foram reconhecidas pelos grandes neurologistas da época, que admiravam a acuidade das suas análises e observações.

 
Medalha do Prémio Nobel


Prémio Nobel

Os seus trabalhos sobre
Angiografia Cerebral foram premiados em 1945 pela Faculdade de Medicina de Oslo, Noruega. Quatro anos depois, foi-lhe atribuído pela Academia Sueca o Prémio Nobel da Medicina, pela descoberta da relevância da leucotomia pré-frontal no tratamento de certas psicoses.


Política

Egas Moniz teve também papel activo na vida política. Foi fundador do
Partido Republicano Centrista, dissidência do Partido Evolucionista; apoiou o breve regime de Sidónio Pais, durante o qual exerceu as funções de Embaixador de Portugal em Madrid (1917) e Ministro dos Negócios Estrangeiros (1918); viu entretanto o seu partido fundir-se com o Partido Sidonista (Partido Nacional Republicano). Foi ainda um notável escritor e autor de uma notável obra literária, de onde se destacam as obras "A Nossa Casa" e "Confidências de um Investigador Científico".


Leucotomia pré-frontal

A leucotomia pré-frontal, segundo Lobo Antunes (2001), «continua ainda hoje a ser motivo de controvérsias, muitas vezes alimentadas mais pelos preconceitos e pela ignorância de quem a ataca do que por uma interpretação explicativa rigorosa, que coloque a descoberta de Moniz na correcta perspectiva histórica». De facto, a leucotomia pré-frontal não foi propriamente uma novidade histórica. A ideia de operar cérebros sempre fez parte da intuição médica de curar desde há milhares de anos. Trepanações cirúrgicas eram já praticadas há mais de quatro milénios, quer na Europa quer no Norte de África, para tratamento de várias afecções. Na Idade Média, por exemplo, os curandeiros fizeram diversas tentativas de operar o cérebro na ânsia de procurar a mítica «pedra da loucura». Já no princípio do século XX, o neurologista Vladimir Bechterew (1857-1927) defendeu a ideia de que a cirurgia podia desempenhar um papel de relevo no tratamento de certas doenças. Depois das suas tentativas cirúrgicas no tratamento dos estados parkinsónicos, e a partir de 1933, Egas Moniz dedica-se à reflexão sobre uma técnica cirúrgica capaz de curar certas psicoses. Rompendo com as tradições psiquiátricas, e em contradição com as concepções psicológicas dominantes no seu tempo, Egas Moniz fundamenta a sua ideia essencialmente em duas teorias – a teoria do neurónio do histologista espanhol Ramón y Cajal (1852-1934) e a teoria dos circuitos sinápticos preferenciais, paralela à reflexologia do médico e fisiologista russo Ivan Pavlov (1849-1936). Despende também muitas horas no estudo dos doentes com lesões dos lobos frontais destruídos por tumores ou traumatismos, uns da sua observação directa, outros relatados por vários autores. Debruça-se especialmente sobre a história clínica de um doente, ao qual o famoso neurocirurgião norte-americano Dandy tinha amputado grandes porções de ambos os lobos frontais para ter acesso a um meningioma (tumor benigno) que eles encobriam. Por conseguinte, todas as concepções teóricas, mais ou menos documentadas em fundamentos anatómicos, fisiológicos e clínicos, procuravam examinar o problema com imparcialidade e sob diversos aspectos. Por outro lado, esta tentativa de tratamento cirúrgico surge num panorama em que a terapêutica psiquiátrica se revelava pobre e infrutífera, pois a era psicofarmacológica só viria a entrar em cena nos anos 50, do século passado. A ideia de Egas Moniz em desenvolver uma técnica cirúrgica aplicada ao tratamento de certas doenças psiquiátricas certamente não encontrou nesta terapêutica uma fonte de inspiração nem tão pouco de comparação. Quando Moniz se refere à leucotomia como uma tentativa «ousada» e «temerária», ele fá-lo consciente que a sua ideia iria ser recebida com as máximas reservas no mundo psiquiátrico, principalmente porque a psiquiatria vivia nessa época um hiato psicanalítico em que as ideias neuro-organicistas eram fortemente contestadas. O médico Luís Cebola, ex-director da Casa de Saúde do Telhal, refere no seu livro "Psiquiatria Social", publicado em 1931, que «em Portugal, todos o sabem, porque todos podem constatá-lo, não há nada, absolutamente nada que possa classificar-se de realização séria, de prática proveitosa em benefício dos pobres doidos que por aí abundam». Todo o movimento humanitário despoletado por Phillipe Pinel durante a Revolução Francesa era muito preciso. Mas igualmente se torna incontestável que o avanço da psiquiatria portuguesa, em particular, era de uma lentidão assustadora. Testemunhos como os apontados revelam bem quanto, na época de Egas Moniz, pouco mais se podia fazer do que aguardar. Júlio de Matos, um dos grandes alienistas portugueses do início do século XX, destaca-se com outro testemunho. No seu livro "Elementos de Psychiatria" queixa-se que «em Portugal, a falta de manicómios em número suficiente é ainda uma das causas das admissões inoportunas ou tardias. Sempre cheios, os manicómios de Lisboa e Porto não podem abrir as suas portas a quantos lhes pedem tratamento; e assim, os doentes esperam semanas, meses e às vezes anos um lugar, que só vêm a conseguir nas... secções de incuráveis». Quando, no seu livro, tenta abordar os aspectos da terapêutica, ficamos nitidamente desanimados com a pobreza dos recursos. Nessa época os mais variados artifícios da imaginação tentavam suprir as dificuldades sentidas na forma de tratamento dos doentes mentais.



Diferenças entre
leucotomia pré-frontal  e
 lobotomia frontal


Leucotomia pré-frontal e lobotomia frontal são duas técnicas absolutamente distintas. Leucotomia pré-frontal (Egas Moniz, 1936) - do grego leuco = branco + tomos = corte - significa corte da substância branca localizada no região pré-frontal do cérebro. Este corte é feito através de um pequeno instrumento desenvolvido por Egas Moniz designado por leucótomo.

Por outro lado, lobotomia frontal foi uma técnica desenvolvida por Walter Freeman (1895-1972) e James Watts (1904-1994) e amplamente executada nos EUA por estes dois cientistas (do grego lobos = porção, parte + tomos = corte, ou seja, corte do lobo frontal). O instrumento cirúrgico usado era uma espécie de picador gelo e o acesso era transorbital.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:07
Link do post | comentar
Segunda-feira, 28 de Novembro de 2005

Principado de Andorra



Localização do Principado de Andorra


Andorra é um país europeu localizado num enclave nos Pirinéus entre a Espanha, a sul, e a França, a norte.


História

O Principado de Andorra foi durante séculos um território essencialmente agrícola e de pastorícia, onde a prática da caça era frequente. Em 1278, o bispo da cidade espanhola de Urgel tornou-se co-suserano (soberano) do conde de Urgel, que manteve o controle do principado até ao século XVI. Andorra permaneceu sob controle do bispo de Urgel, excepto durante a Revolução Francesa, quando revolucionários declararam a independência do país. Em 1806, os habitantes locais pediram a Napoleão Bonaparte que devolvesse ao território o estatuto de principado. Durante 700 anos, o principado prestou vassalagem ao bispo de Urgel e ao monarca francês (depois, com o regime de república em França, ao presidente). Até 1970, o direito de voto era exclusivo dos homens de Andorra, a partir da terceira geração. Actualmente, o voto é extensivo a todos os andorranos de primeira geração, com idade igual ou superior a 28 anos, cujos pais sejam estrangeiros. O número de eleitores é diminuto, em relação ao total da população, cerca de 70% da qual é composta por residentes estrangeiros que têm vindo a reivindicar os seus direitos políticos e de cidadania. A imigração, controlada através de um sistema de quotas, restringe-se aos nacionais de França e de Espanha que pretendam trabalhar em Andorra. Antes de 1993, o país não possuía qualquer constituição formal, tendo todas as moções e propostas que ser submetidas aos delegados permanentes (representantes dos dois chefes de estado) para aprovação.

Em 1976 foi criada uma organização política, tecnicamente ilegal, o Partido Democrático de Andorra, que forneceu as bases de um futuro sistema democrático. Oscar Riba Reig tornou-se no primeiro Primeiro-Ministro do país em 1981, e em 1982 foi nomeado um Conselho Executivo chefiado pelo Primeiro-Ministro. Tal provocou a separação entre os poderes legislativo e executivo. Em Julho de 1991 foram estabelecidos laços formais com a Comunidade Europeia. Em Maio de 1993 foi adoptada uma nova Constituição, concedendo a independência ao país em todos os aspectos menos o da segurança externa, que continuou sob a responsabilidade da França e da Espanha. As primeiras eleições directas tiveram lugar em Dezembro de 1993, tendo sido formado um Governo de coligação liderado pelo Primeiro-Ministro, Oscar Riba Reig. Em 1994, Andorra tornou-se um membro de pleno direito das Nações Unidas e do Conselho da Europa. A coligação de Reig, o Grupo Nacional Democrático, perdeu o apoio dos independentes em Dezembro de 1994 e Marc Forne, da União Liberal, substituiu-o no cargo. Desde a década de 1950, Andorra tornou-se economicamente uma nação próspera, tendo chegado a ser declarada como o país com o maior crescimento económico do mundo, com um rendimento per capita superior ao japonês. No principado existem mais de 5.000 lojas e 500 hotéis, a actividade turística é intensa e a banca vive uma situação estável e próspera. Em grande parte, este panorama deve-se à isenção de impostos de que usufruem muitos produtos e actividades no principado.


Política

Andorra é um co-principado independente desde 1278 e uma democracia parlamentar desde 1993. O poder legislativo é exercido pelo Conselho Geral dos Vales, composto por 28 deputados eleitos para um mandato de quatro anos. Os Chefes de Estado, ou co-príncipes, são o presidente da República Francesa e o bispo da cidade espanhola de Urgel. O Chefe de Governo é eleito pela maioria do Conselho Geral dos Vales. Os principais partidos políticos são o PLA (Partido Liberal de Andorra), a AND (Aliança Nacional Democrática) e a IND (Iniciativa Democrática Nacional).


Divisões administrativas

O território do Principado de Andorra está estruturado em 7 divisões administrativas locais, que são conhecidas como paróquias. São elas: Canillo, Encamp, Andorra la Vella, Ordino, la Massana, Sant Julià de Lòria e Escaldes-Engordany. As paróquias são administradas pelos comuns, que representam os interesses locais, aprovam e executam o pressuposto comunal, e que fixam e elaboram as políticas de gestão e administração dos bens e das propriedades comunais. Dispõem de recursos próprios e recebem capital do Estado, com objectivo de garantir a autonomia financeira.


O Principado de Andorra

Língua oficial ..........  Catalão
Capital  .....................  Andorra-a-Velha
Chefe de Estado ......  Albert Pintat Santolària, desde 3 de Junho de 2005
Área
  ........................  468 km²  - 178º na lista de maiores países

População ...............  69.150  - Total (2003)
Densidade ...............  144,5/km²
Moeda ......................  Euro  (Antes de
1999: franco francês e peseta espanhola)
Hino Nacional ......... 
El Gran Carlemany  (O Grande Carlos Magno)


Tradução do Hino Nacional de Andorra

O grande Carlos Magno, meu Pai, livrou-me dos Sarracenos,
E do céu deu a vida a Meritxell, a grande Mãe.
Nasci princesa, uma dama imparcial entre duas nações.
Sou a única filha sobrevivente do
império Carolíngio
Crente e livre durante onze séculos, Crente e livre serei.
Que me apadrinhem as leis da terra, e os meus defensores, Príncipes!
E príncipes, os meus defensores!



Geografia

Condizendo com a sua localização no leste da cordilheira dos Pirinéus, Andorra consiste predominantemente de montanhas escarpadas com uma altitude média de 1.996 m e a mais elevada, Coma Pedrosa, a atingir 2.946 m. As montanhas são separadas por três vales estreitos em forma de Y, que se combinam num único, por onde o principal curso de água, o rio Valira, sai do país e entra em Espanha, no ponto mais baixo de Andorra, aos 870 m de altitude.

O clima de Andorra é semelhante ao clima temperado dos vizinhos, mas a sua altitude mais elevada significa que há, em média, mais neve no Inverno e que é um pouco mais frio no verão.


População

Crescimento Anual:      0,8%
Índice de Natalidade:   12,6 a cada 1.000 habitantes
Índice de Mortalidade:  3,1 a cada 1.000 habitantes
Esperança de Vida:    Homens: 80 anos;   Mulheres: 86 anos
População Urbana:    93%
Grupos Étnicos:   Espanhóis: 42,8% Andorranos: 21,7%
                                Portugueses: 10,7% Franceses: 6,7% Outros: 18,1%
Religião:   Católicos: 86,6%  Outros: 13,4%


Economia

O principal recurso da economia de Andorra é o turismo, estimulado pela construção de estações de esqui. Além disso são também importantes a exportação de energia eléctrica e as actividades financeiras.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:21
Link do post | comentar
Domingo, 27 de Novembro de 2005

Pensamentos

Publicado por: Praia da Claridade às 00:08
Link do post | comentar | ver comentários (3)

Tutankhamon



Tutankhamon


Tutankhamon foi um monarca do Antigo Egipto que faleceu ainda na adolescência. Provavelmente era genro de Akhenaton, o faraó que instituiu o culto de Aton, o Deus Sol. Assumiu o trono quando tinha 10 anos, restaurou os antigos deuses e os privilégios do clero e morreu sem herdeiros.

É o
faraó que mais fascina a imaginação moderna pois sua tumba foi a única encontrada intacta até hoje. Ao ser aberta, em 1922, ela ainda continha peças de ouro, tecidos, mobília, armas e textos sagrados que revelam muito sobre o Egipto de 3300 anos atrás.
Eram intitulados como Faraós os reis (com estatuto de deuses) no
Antigo Egipto.

Em Maio de
2005, egípcios, franceses e americanos reconstituíram a sua face a partir de imagens de tomografia computorizada. O rei Tut - como foi apelidado - era dentuço, tinha a parte posterior do crânio estranhamente alongada e o queixo retraído.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:02
Link do post | comentar
Sábado, 26 de Novembro de 2005

A Ressonância Magnética

 
 
 

Ressonância Magnética é uma técnica que permite medir o spin (1) de partículas sub-atómicas, através da aplicação nestas de um campo magnético intenso perpendicular a um emissor-receptor de rádio, capaz de sintonizar várias frequências. Foi desenvolvida em 1946 por E.M. Purcell em Harvard e F.Bloch em Stanford.

(1) - Spin, em mecânica quântica, refere-se as possíveis orientações que partículas sub-atómicas, como protões, electrões, neutrões, alguns núcleos atómicos, etc., têm quando estão num campo magnético.

Ressonância Magnética Nuclear (RMN em português ou NMR em inglês), é uma técnica que permite identificar átomos dos elementos pelo spin do seu núcleo, assim como caracterizar as vizinhanças destes núcleos, servindo assim para determinadas análises químicas.

É comum nos referirmos como ressonância magnética a um exame realizado para visualizar partes internas do corpo humano em funcionamento. As imagens são formadas quando os dados são processados através de um computador que monta imagens semelhantes a "fatias" do corpo humano ou outro objecto analisado. Esta técnica de processamento de dados em imagens em "fatias" recebe o nome de tomografia, daí o nome completo do exame: tomografia por ressonância magnética nuclear. Neste caso, são os núcleos do átomos de hidrogénio presentes no corpo humano que estão sendo alinhados por um forte campo magnético e localizados por uma antena de rádio devidamente sintonizada na frequência de oscilação destes.

Em Física Nuclear, o fenómeno da ressonância magnética nuclear consiste na absorção ressonante da energia radiante, na faixa de rádio-frequências de comprimentos de onda da ordem do metro, ou seja, em frequências da ordem da centena de megahertz (MHz) do espectro electromagnético.

Este fenómeno ocorre porque os núcleos dos átomos podem absorver a energia incidente se submetidos a um campo magnético homogéneo. A energia absorvida provoca a inversão da população entre os estados de spin, com posterior dissipação da energia absorvida por meio de aumento de temperatura.

O termo ressonância magnética nuclear toma dois sentidos de largo emprego no dia a dia. São eles:
  • O método de diagnóstico médico, da tomografia axial computorizada por ressonância magnética nuclear
  • A técnica da espectroscopia de ressonância magnética nuclear, empregada em Química e Física.
Tomografia computorizada  é uma técnica assistida por computador, em que dados de diferentes perfis são combinados e calculados, para formar imagens "em fatias" dos objectos analisados, sendo o seu uso comum actualmente em medicina. Os dados podem ser recolhidos através de diferentes técnicas:
  • Raios X e Raios gama/contraste - Popularmente chamada de Tomografia computorizada
  • ressonância magnética nuclear
  • Ultra-som
    Fonte: Wikipédia.

 
A Ressonância Magnética
é um dos mais significativos avanços do século no que diz respeito a diagnósticos médicos por imagem. Permite imagens em duas ou três dimensões, de qualquer parte do corpo.
Sob efeito de um potente campo magnético, protões do corpo humano são sensibilizados de maneira uniforme, principalmente os presentes nos átomos de Hidrogénio (a água perfaz 69% do volume corporal). Em seguida um campo magnético oscilatório (rádio frequência) é emitido, obedecendo o ritmo desses protões (em ressonância com esses) que, uma vez cessado, "devolve" a energia absorvida nesse processo, permitindo a formação da imagem através da decodofocação de sinais por computadores. As imagens produzidas são de alta resolução.

Além de não irradiar o paciente, pois não utiliza o Raio X, método disponível e mais difundido até há pouco, a Ressonância Magnética, na medicina contemporânea, tornou-se um dos métodos mais estudados nos grandes centro médicos mundiais.
Não causa qualquer desconforto ao paciente, sendo necessário apenas que se permaneça imóvel durante o exame. Não apresenta contra indicações, excepto a portadores de marca-passos cardíacos e materiais metálicos (clipes metálicos e outros) que possam sofrer indução electromagnética.

A Ressonância Magnética revolucionou a Neurologia e actualmente revoluciona a Cardiologia.
 

Publicado por: Praia da Claridade às 00:01
Link do post | comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 25 de Novembro de 2005

Portal do Astrónomo (198)


www.portaldoastronomo.org


NUCLIO - Núcleo Interactivo de Astronomia
Newsletter n.º 198

O Tema do Mês dedicado a Orionte chegou esta semana ao fim falando um pouco da Mitologia associada à constelação...

Com a Lua a caminhar para a fase de nova, no próximo dia 1 às 15h01, a próxima semana favorece a observação de objectos de céu profundo, em especial os das constelações observáveis nesta época do ano, como Orionte, o Touro, Gémeos e Auriga, para referir apenas algumas.

Mas enquanto a Lua não se esconde completamente, ela vai passeando pela eclíptica, na sua viagem mensal ela vai encontrar Júpiter, que estará bastante brilhante com magnitude -1,7 no próximo dia 29 antes do Sol nascer. O nosso satélite natural terá um minguante razoavelmente fino de 6,5% e para observar esta conjunção deverá procurar um local com bom horizonte leste e acordar bem cedo, uma vez que o Sol nasce às 7h32 em Lisboa, tornando a localização da Lua mais difícil. Os dois astros estarão separados no céu por pouco menos de 4º, por isso poderá observar esta conjunção com uns binóculos normais, por exemplo uns 10x50.

---

Uma estrela veloz

http://www.portaldoastronomo.org/noticia.php?id=596

Observações realizadas com o VLT, inseridas num projecto do ESO e do Observatório de Hamburgo para um levantamento do céu no hemisfério sul, levaram à descoberta de uma estrela jovem, de grande massa, movendo-se a uma velocidade de 2,6 milhões de quilómetros por hora, através do halo exterior da Via Láctea e em direcção ao espaço intergaláctico. A sua posição no céu leva os astrónomos a sugerir que esta estrela pode ter sido expelida da Grande Nuvem de Magalhães, o que pode vir a fornecer uma evidência indirecta da existência de um buraco negro de grande massa no centro desta galáxia vizinha da Via Láctea.


Fontewww.portaldoastronomo.org  -  O Portal do Astrónomo.
Publicado por: Praia da Claridade às 17:31
Link do post | comentar | ver comentários (1)

Paramiloidose, Doença dos Pezinhos


A Polineuropatia Amiloidótica Familiar (PAF) ou Doença de Corino de Andrade, vulgarmente conhecida como Doença dos Pezinhos, uma forma de Paramiloidose, é uma doença neurodegenerativa rara de transmissão genética autosómica dominante identificada e descrita pela primeira vez pelo neurologista português Mário Corino da Costa Andrade, nos anos 50.

Etiologia

A PAF é uma doença genética autosómica dominante. Isto é transmite-se de pais para filhos, bastando a presença de um só gene mutado (em apenas um dos alelos), em qualquer dos progenitores, para a doença se manifestar.

Patologia

Caracteriza-se pela deposição sistémica de variantes amiloidogénicas (anormais) da proteína transtirretina (TTR) particularmente no sistema nervoso periférico (SNP), dando origem a uma polineuropatia sensitivo-motora progressiva.

Sintomatologia

Manifestando-se após os 20 anos de idade, caracteriza-se por dores, parestesias e fraqueza muscular, bem como disfunção autonómica. Os rins e o coração são afectados em estádio terminal, sendo invariavelmente fatal, na ausência de transplante hepático.

Epidemiologia

A doença é endémica na Póvoa de Varzim e Vila do Conde com mais de um milhar de pessoas portadoras provenientes de cerca de 500 famílias onde 70% desenvolve a doença que foi trazida da Escandinávia durante a idade média pelos vikings. No Norte da Suécia em Piteå, Skellefteå e Umeå 1,5% da população é portadora do gene mutado. Há muitas outras populações em todo o mundo com a doença, onde terá surgido de forma independente.

História

A PAF foi a única doença descoberta por um médico português nos tempos modernos, por Corino de Andrade da Universidade do Porto em 1952.


Mário Corino da Costa Andrade (Moura, 10 de Junho 1906 — Porto, 16 de Junho de 2005) médico e investigador, é uma das figuras cimeiras da neurologia portuguesa do séc. XX, tendo sido o primeiro autor a identificar e caracterizar como nova entidade nosológica a paramiloidose (ou polineuropatia amilóide familiar (PAF)) , uma doença neuro-degenerativa, cuja neuropatologia clínica e bases genéticas investigou em trabalho pioneiro dos anos 50 (e que é hoje conhecida como doença de Andrade ou Corino-Andrade).

Licenciou-se em Medicina e Cirurgia em Lisboa em 1929 depois de estagiar com Egas Moniz (Prémio Nobel de Medicina) e António Flores.
Investiga mais tarde, em colaboração com Paula Coutinho a epidemiologia e genética da doença de Machado-Joseph.
Fundou, ao lado de Nuno Grande, o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS).

O Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar (ICBAS) é uma Escola Superior da Universidade do Porto para as áreas Biomédicas: Ciências do Meio Aquático, Medicina, Medicina Veterinária e Bioquímica.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:04
Link do post | comentar

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites