Sábado, 30 de Abril de 2005

O Fim da Ditadura

 

 
Vamos novamente comemorar amanhã o dia 1 de Maio.
Mais um Dia do Trabalhador...
... para viver em democracia, desde o ano de 1974 !
  

O Estado Novo começou a ser desmantelado logo no dia 25 de Abril de 1974, pelo Movimento das Forças Armadas e pela Junta de Salvação Nacional. As polícias, tal como o próprio Governo derrubado, foram os primeiros alvos da Revolução. A censura, uma poderosa arma da ditadura, foi, ela própria, riscada pelo lápis azul. Ocupação da sede da PIDE/DGS na rua António Maria Cardoso.
Os presos políticos começaram a ser libertados, pondo fim a anos de perseguições. As figuras do regime são exiladas e regressam os membros da resistência, como o Álvaro Cunhal e o Mário Soares.
 
A reconquista da liberdade de expressão percorre as páginas dos jornais, rádio e televisão, os próprios cartazes de cinema. O povo sente no coração o Fim da Ditadura. O medo de outrora esta a ficar para trás...
Começa a prepara-se o caminho para o regime democrático.
Aproximava-se o 1 de Maio de 1974, que seria a maior manifestação de trabalhadores realizada em Portugal. Manifestações populares em todo o país, que só em Lisboa juntou 500.000 pessoas, em apoio ao MFA e ao novo regime democrático. No tempo da Ditadura nem do 1º de Maio se podia falar, quanto mais fazer manifestações...
Quem viveu nesse tempo sabe bem o que era repressão. Havia medo !
Publicado por: Praia da Claridade às 23:04
Link do post | comentar | ver comentários (1)

Pensamento

“ NÓS EXISTIMOS ”

“ Evidentemente, nós existimos em primeiro lugar para as pessoas queridas, de cujo bem-estar depende a sua e a nossa felicidade;  depois para todos os seres, nossos semelhantes, que não conhecemos pessoalmente, aos quais, entretanto, estamos ligados pelos laços da simpatia e fraternidade humana. ”

( Albert Einstein -  1879/1955 )

Publicado por: Praia da Claridade às 00:10
Link do post | comentar

Figueira da Foz - Monumentos

 
FORTE DA FIGUEIRA ou FORTE DE SANTA CATARINA 
 
"É uma vetusta relíquia militar, sistema abaluartado, com o cunho inconfundível de traça Vauban. Mandado concluir por D. João IV para defesa da barra, aceita-se contudo, com fundamento histórico, que os seus alicerces são do tempo de D. João I.

Após actuação brilhante contra a pirataria que infestava amiudadas vezes esta costa marítima de fácil desembarque, o Forte de Santa Catarina foi teatro, em 27 de Junho de 1808, duma acção patriótica, decisiva talvez, para o malogro da arremetida de Junot, na primeira invasão napoleónica:

O estudante António Zagalo, de Ovar, que em 27/7/1808, comandando como sargento, um pequeno grupo de voluntários, destemidamente obrigou a guarnição da fortaleza a render-se, levando-a prisioneira para Coimbra, donde ele viera em cumprimento desta missão.
O Forte foi seguidamente ocupado pelo Almirante Charles Cotton, comandante da Esquadra Inglesa que aguardava, ao largo, oportunidade para desembarcar, estabelecendo-se desta forma um ponto de apoio que muito contribuiu para a rápida liquidação da primeira invasão francesa. Na Costa de Lavos operou-se, em 1 de Agosto seguinte, o desembarque das tropas inglesas, em número de 13.000 homens, comandados pelo General Arthur Wellesley, para dar combate ás hostes de Napoleão, daqui partindo para mais uma gloriosa ofensiva a reforçar o movimento libertador iniciado anteriormente no País. Dentro do reduto, há a Capela de Santa Catarina, com esbelta imagem da padroeira - Século XVIII - também  Imóvel de Interesse Público - Decreto 44075 - 05/12/61."
 
Fonte:
http://www.figueira.com/
  

051.jpg
Forte de Santa Catarina 
- uma fotografia muito antiga-

Fonte: http://www.figueira.net/fotosantigas/slideshow.html
 

Publicado por: Praia da Claridade às 00:06
Link do post | comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 29 de Abril de 2005

Poema

Fonte das Lágrimas

Dizem que a fonte lendária
Só de lágrimas se fez
Na tragédia sanguinária
Do drama da linda Inês...

Perece Inês por amor
P'lo crime de ter amado
Em gritos de pranto e dor
Seu corpo é dilacerado!...

No local, a lenda reza
Que uma fonte ali brotou
E em sinal de tristeza
A fonte não mais secou...

Há luto de dor e mágoas
Naquela fonte velhinha
São plangentes as águas
São lágrimas de rainha!...

Euclides Cavaco

Publicado por: Praia da Claridade às 00:14
Link do post | comentar

Bernardino Machado

Político dos mais notáveis da 1.ª República Portuguesa.

No tempo da Monarquia pertenceu ao Partido Regenerador e foi deputado. Ministro das Obras Públicas, Comércio e Indústria no primeiro Governo presidido por Hintze Ribeiro. Desiludido da Monarquia, aderiu ao Partido Republicano.

Implantada a República foi ministro dos Negócios Estrangeiros do Governo Provisório. Desenvolveu então uma importante acção diplomática. Vencido por Manuel de Arriaga na Candidatura à Presidência da República é nomeado ministro de Portugal no Brasil. Num momento muito difícil da vida portuguesa é chamado a Portugal a fim de constituir governo. A sua acção governamental foi prejudicada sobretudo pela eclosão da primeira guerra mundial. Incansável partidário da nossa intervenção na guerra, era presidente da República quando a Alemanha declarou guerra a Portugal.

Em 1917 recusou-se a transmitir os poderes presidenciais aos vencedores da revolução chefiada por Sidónio Pais sendo por isso aprisionado, destituído e banido do País. Regressando à Pátria em 1919 é conduzido outra vez à chefia do governo em 1921. Mas ante um golpe militar republicano apresentou a demissão do seu governo.

Em 1925 é eleito pela segunda vez presidente da República, cargo que desempenhava quando eclodiu o movimento de 28 de Maio de 1926. Bernardino Machado timbrou sempre em dar o exemplo das virtudes que exaltava a da conduta que desejava ver seguida pelos outros. Dotado de excepcionais faculdades de escritor, deixou uma obra escrita muito vasta que, apesar de demasiado fragmentária, é quase sempre deveras notável.

Ficha genealógica:

Bernardino Luís Machado Guimarães nasceu no Rio de Janeiro a 28 de Março de 1851 e morreu no Porto em 29 de Abril de 1944.
Casou em Janeiro de 1882 com Elzira Gonçalves Pereira, tendo nascido do consórcio:

Jerónima Dantas Machado, nascida por volta de 1890. Casou com o escritor Aquilino Ribeiro.

Fonte: http://www.arqnet.pt/

Publicado por: Praia da Claridade às 00:10
Link do post | comentar

Dia Internacional da Dança

O dia Internacional da Dança foi criado em 1982 pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura).
A data 29 de Abril comemora o aniversário de Jean-George Noverre (nascido em 1727), formulador das bases cénicas da dança no século dezoito e autor das "Cartas sobre a Dança e os Ballets", livro fundamental até hoje para estudar a teoria e a prática da Dança.

Dancar.gif

Publicado por: Praia da Claridade às 00:07
Link do post | comentar
Quinta-feira, 28 de Abril de 2005

Dia Nacional da Prevenção e Segurança no Trabalho

Prevenção e Segurança no Trabalho

Desde 1996 que é comemorado em todo o mundo o dia 28 de Abril como forma de homenagear as vítimas de acidentes de trabalho e doenças profissionais. Conheça algumas conclusões da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

No dia 28 de Abril de 1969, ocorreu uma explosão na mina de Farmington - Virginia - Estados Unidos, onde morreram 78 mineiros. A partir daí esse dia passou a ser comemorado como o dia em Memória das Vítimas das más condições de trabalho.

Estima-se que anualmente morrem cerca de dois milhões de homens e mulheres devido a acidentes de trabalho e a doenças profissionais. Em todo o mundo ocorrem por ano cerca de 270 milhões de acidentes de trabalho e são registadas mais de 160 milhões de doenças profissionais.

Alguns indicadores:

Segundo estimativas da OIT, todos os dias morrem, em média, 5.000 pessoas devido a acidentes ou doenças relacionados com o trabalho.

Anualmente, os trabalhadores sofrem cerca de 270 milhões de acidentes de trabalho (mortais e não mortais) e são registados aproximadamente 160 milhões de casos de doenças profissionais. Num terço destes casos, a doença provoca a perda de pelo menos quatro dias de trabalho.

4% do produto interno bruto (PIB) mundial (1.251.353 milhões de dólares dos Estados Unidos) perde-se devido aos custos das ausências de trabalho, dos tratamentos das doenças, das incapacidades e das pensões de sobrevivência a que as lesões, as mortes e as doenças dão origem.

As perdas do PIB resultantes do custo das mortes e das doenças que a população activa sofre são 20 vezes superiores a todo o apoio oficial ao desenvolvimento.

Todos os anos aproximadamente 355.000 pessoas perdem a vida devido a acidentes de trabalho. Metade destes óbitos ocorre na agricultura, sector que emprega 50% dos trabalhadores do todo o mundo.

Todos os anos morrem 22.000 crianças em acidentes de trabalho.

As substâncias perigosas matam 340.000 trabalhadores por ano. Só o amianto ceifa 100.000 vidas.

Calcula-se que 10% de todos os cancros da pele se devem à exposição a substâncias perigosas no local de trabalho.

No ano de 2002, aproximadamente 2 milhões de trabalhadores nos Estados Unidos foram vítimas de violência no trabalho. No Reino Unido, 1,7% dos trabalhadores adultos (357.000 trabalhadores) foram vítimas de um ou vários casos de violência no trabalho.

37% dos mineiros da América Latina sofrem de silicose (doença pulmonar mortal que é contraída através da exposição ao pó de sílica). Este valor aumenta para 50% nos mineiros com mais de 50 anos de idade.

Na Índia, 54,6% dos trabalhadores que fabricam lápis de ardósia e 36,2% dos que trabalham a pedra sofrem de silicose.

Em Portugal:

A segurança e saúde do trabalho, pela sua dimensão cultural, designadamente ao nível dos comportamentos, teve nos finais dos anos 80 do século passado, a pretensão ser ensinada nas escolas portuguesas, considerando-a como a melhor maneira de iniciar a sensibilização e informação dos jovens e dos professores para a importância da prevenção dos riscos profissionais.

No nosso País ocorrem mais de 300 mil acidentes de trabalho por ano em que 22 por cento desses acidentes afectam jovens com idade inferior a 22 anos.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:10
Link do post | comentar

Dia da Sogra - 28 de Abril

A Sogra nos Para-Choques dos Camiões

Os pára-choques dos camiões - verdadeiros compêndios da filosofia popular - também trazem legendas tendo a sogra como tema, legendas escritas nas noites mal dormidas, quando a comida é mal comida e a sabedoria popular resulta de tantos sonhos que se agasalham nos corações dos camionistas que moram nas estradas e passeiam em casa. Tais legendas procuram, na maioria das vezes, traduzir o que cada um camionista pensa de sua sogra. Há os que detestam suas sogras e não perdem a oportunidade de feri-las impiedosamente:

Sogra não é parente. É castigo.
Sogra boa é a que já morreu.
Feliz foi Adão, que não teve sogra, nem camião.
Deus fez a mãe, mas o Diabo inventou a sogra.
Não mando minha sogra para o inferno porque fico com pena do Diabo.
Quando sogra for dinheiro, pobre só casa com órfã.
Sogra por sogra, boa mesmo é a da minha mulher.
Sogra e arado só prestam debaixo do chão.
Duas coisas matam de repente: vento pelas costas e sogra pela frente.
Pior do que coice de burro só praga de sogra.
Sogra, milho e feijão, só debaixo do chão.
Corro, porque minha sogra vem aí.
Sogra é a segunda mãe, depois que morre.
Bígamo é o pecador que paga os seus pecados porque tem duas sogras.
Sogra? Nem de barro à porta.
Morar com sogra é fazer vestibular para o céu.
Se sogra fosse coisa boa, Cristo não teria morrido solteiro.
Sogra boa é maravilha, uma nora nunca é filha.
Sogra e madrasta, só o nome basta.
A pior formiga do jardim de minha vida é a minha sogra.
Casei-me com a cunhada para economizar sogra.

Do livro Sogras: Prós & Contras e Outras Conversas

Brincadeiras à parte, Grande Abraço às nossas Segundas Mães !...

Publicado por: Praia da Claridade às 00:07
Link do post | comentar
Quarta-feira, 27 de Abril de 2005

Avião Airbus A380

O "brinquedo", o maior avião de passageiros do mundo, o A380, realizou esta quarta-feira o seu primeiro voo experimental.
O "super-jumbo" partiu às 10h29 do aeroporto Francês de Toulouse-Blagnac, entusiasmando milhares de pessoas, que ansiavam pelo seu primeiro voo.
O avião efectuou quatro horas de voo com uma tripulação de seis homens - dois pilotos, três engenheiros e um mecânico.
O Airbus A380 tem capacidade para transportar 853 passageiros nas viagens mais longas e uma autonomia de cerca 15 mil quilómetros. Quando carregado de combustível, pesa mais de 560 toneladas. Este foi o primeiro de uma série de voos de teste.

AviaoA380.jpg

Publicado por: Praia da Claridade às 22:22
Link do post | comentar

Fernão de Magalhães

 
Fernão de Magalhães
(1480-1521) foi um navegador português que, ao serviço do rei de Espanha, foi o primeiro a passar o Estreito de Magalhães  (a)  e o primeiro europeu a navegar no Oceano Pacífico. Fernão de Magalhães morreu nas Filipinas. A sua expedição, posteriormente chefiada por Juan Sebastián Elcano, completou em 1522 a primeira viagem de circum-navegação.

Com 25 anos alistou-se na armada que foi à Índia comandada por Francisco de Almeida, mas o seu nome não figura nas crónicas; sabe-se no entanto que ali permaneceu oito anos, que esteve em Goa, Cochim, Quíloa, que acompanhou Diogo Lopes de Sequeira a Malaca, viagem que acabou em naufrágio.

Neste período de tempo que viveu no Oriente, Magalhães estabeleceu estreitas relações de amizade com Francisco Serrão, que veio a ser feitor nas Molucas; dele teria tido informações quanto à situação dos lugares produtores de especiarias.

Tendo-se distinguido na defesa de Azamor, pediu a D. Manuel uma recompensa para os seus feitos; mas os boatos que corriam sobre a maneira pouco escrupulosa como dividira as presas de uma incursão mais rica tinham chegado aos ouvidos do Rei, levou-o a justificar perante o Rei que apesar de o considerar sem culpa não lhe concedeu as mercês pedidas. Em 1517, amadurecido com o projecto, vai a Sevilha com Rui Faleiro, tendo encontrado no feitor da Casa de la Contratación daquela cidade um adepto do seu projecto; ela podia oferecer ao Rei de Espanha a possibilidade de atingir as Molucas por mares não reservados aos portugueses no Tratado de Tordesilhas e, além disso, segundo Faleiro, provar-se-ia que aquelas ilhas das especiarias se situavam no hemisfério castelhano. Com a influência do bispo de Burgos conseguiram a aprovação do projecto por parte de Carlos V, e começaram os morosos preparativos para a viagem, cheios de incidentes; depois da ruptura com Rui Faleiro, Magalhães continuou a aparelhagem dos cinco navios que, com 256 homens de tripulação, partiram em Setembro de 1519.

A expedição

A armada fez escala nas Canárias e alcançou a costa da América do Sul, continuando para sul atingiram o porto de S. Julião à entrada do Estreito de Magalhães, onde o capitão decidiu hibernar; rebentou então uma revolta contra a sua autoridade que ele conseguiu dominar com habilidosa astúcia. Após cinco meses de paragem, Magalhães encontrou a saída do estreito, iniciando a travessia do Oceano Pacífico, que demorou cerca de quatro meses, começando a fome e a doença a dizimar a tripulação. Ancorados nas Filipinas em 1521, imediatamente começaram com os indígenas as trocas comerciais; as grandes dificuldades da viagem tinham sido vencidas, mas foi em Cebu que, atraído a uma emboscada, Fernão de Magalhães é morto. Sob o comando de Juan Sebastián Elcano, decidiram queimar a nau Concepción e contornar o Índico pelo sul, a fim de não encontrarem navios portugueses. A nau Victoria dobrou o Cabo da Boa Esperança em 1522, fez escala em Cabo Verde, alcançando finalmente o porto de S. Lucar de Barrameda, apenas com dezoito homens na tripulação.

O regresso

A 6 de Setembro de 1522, Juan Sebastián Elcano e a restante tripulação da expedição de Magalhães e o último navio da frota, Victoria, regressaram a Espanha, praticamente decorridos três anos após a partida. A expedição de facto trouxe poucos benefícios financeiros. A tripulação não recebeu o seu ordenado completo.

(a)  O Estreito de Magalhães é uma passagem navegável de aproximadamente 600 km imediatamente ao sul da América do Sul. Situa-se entre o continente e a Terra do Fogo e o cabo Horn ao sul. O estreito é a maior e mais importante passagem natural entre os oceanos Atlântico e Pacífico.
Fernão de Magalhães foi o primeiro europeu a navegar pelo estreito em 1520, durante sua viagem de circum-navegação. Como Magalhães entrou no estreito dia 1 de Novembro, ele foi chamado inicialmente de Estreito de Todos os Santos.
O Chile tomou posse do estreito em 23 de Março de 1843 e mantém a soberania sobre ele até hoje.
Antes da criação do Canal do Panamá, o estreito de Magalhães era a segunda passagem mais utilizada para atravessar do Atlântico ao Pacífico, depois do cabo Horn.
O estreito é conhecido pela dificuldade de navegação, devida ao clima inospitaleiro e à sua pequena largura.
 
Fonte:
wikipedia

 

Publicado por: Praia da Claridade às 00:07
Link do post | comentar

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites