Segunda-feira, 24 de Julho de 2006

O Mamute

 
O mamute é um animal extinto...
 
 
 

O mamute é um animal extinto que pertence à família Elephantidae incluída nos proboscídeos (caracteriza-se pela presença de um nariz desenvolvido em forma de tromba). Tal como os elefantes, estes animais apresentavam tromba e presas de marfim encurvadas, que podiam atingir cinco metros de comprimento, mas tinham o corpo coberto de pelo. Estes animais extinguiram-se há apenas 4.000 anos e foram muito comuns no Neolítico, onde foram uma fonte importante de alimentação do homem da Pré-História.
 
Os mamutes viviam na Europa, norte da Ásia e América do Norte, em climas temperados a frios. Estes animais extinguiram-se provavelmente devido às alterações climatéricas do fim da Idade do Gelo. Na Sibéria descobriram-se restos congelados de mamutes em excelente estado de conservação. Esta descoberta permitiu fazer estudos genéticos e averiguar que este género é mais próximo do elefante asiático (Elephas) que do africano (Loxodonta). Actualmente especula-se sobre a possibilidade de clonar o DNA destes fósseis e fazer reviver a espécie.
 
Clonagem é o processo natural ou artificial pelo qual são produzidos clones, cópias fiéis geneticamente de outro ser, por reprodução assexuada. Esta ocorre quando se formam clones a partir de um ser vivo. Não é necessária a intervenção de gâmetas. Os novos seres podem nascer a partir de fragmentos do ser vivo.
 
Nos séculos XVI e XVII circularam relatos que descreviam manadas de mamutes ainda existentes, porém, um mamute da classe Rumboso foi avistado numa região remota da Sibéria. Ele estava a alimentar-se de peixes, sendo que os mamutes na antiguidade apenas se alimentavam de folhagens, mesmo assim considera-se uma classe extinta.
 
Em biologia e ecologia, extinção é o desaparecimento de espécies ou grupos de espécies. O momento da extinção é geralmente considerado como sendo a morte do último indivíduo da espécie. Em espécies com reprodução sexuada, a extinção de uma espécie é geralmente inevitável quando resta apenas um indivíduo da espécie, ou apenas indivíduos de um mesmo sexo. A extinção não é um evento incomum no tempo geológico - espécies são criadas pela especiação e desaparecem pela extinção. Especiação é o processo pelo qual uma espécie de ser vivo se transforma noutra (anagénese) ou se divide dando origem a outras duas (cladogénese).
 
A extinção também é uma questão de escala geográfica. A extinção local é a extinção de uma população numa determinada região e não necessariamente de toda a espécie. Isso, em biogeografia, é um factor importante no delineamento da distribuição geográfica das espécies. Eventos de vicariância (diz-se de órgão capaz de suprir a insuficiência de outro) e de mudanças climáticas, por exemplo, podem levar a extinção local de populações e, assim, configurar os padrões de distribuição das espécies.
 
Actualmente muitos ambientalistas e governos estão preocupados com a extinção de espécies devido à intervenção humana. As causas da extinção incluem poluição, destruição do habitat e introdução de novos predadores. Espécies ameaçadas são espécies que estão em perigo de extinção. Extintas na natureza é uma expressão usada para espécies que só existem em cativeiro.
 
Temas:
Publicado por: Praia da Claridade às 00:10
Link do post | comentar
8 comentários:
De Paola Vannucci a 24 de Julho de 2006 às 01:46
hahahaahahahahahaahahahaahahahahahaahah

Falar com Paola da nisso, meu querido, muitissimo obrigada, pelas correções........

Amei vc, deve estar cansada.........

Lendo sobre os mamutes lembrei do filme "A era do gelo".......
Até quando nós os humanos iremos maltratar os animais?
Ainda hoje falei ao meu marido que quem maltrata os animais é pior que animal, claro que animal aqui é no sentido figurado...... Por que o animal deveriz se chamar perfume, perfume a embelezar a natureza e dando vida as demais raças.... Pobre homem que definha a terra de forma tão cruel e sordida, pobre animal que morre sem se defender dando assim espaço nojento ao homem que mata por simples banalidade........ E pobre de mim que sofro em ver tudo isso sem poder fazer nada, nada e ainda assim calar-me diante desta mediocridade........
Mas agradeço a deus por ter Paz em meu coração e de conquistar espaço em mundo distante do meu....
Grande beijo meu amado amigo Freitas...
Desculpe um pouco meu desabafo, mas é um pouco assim que vejo a realidade da vida.....
Vida dura e muitas vezes farta, como vc lera no meu poema anterior.......
Fique com Deus

Paola


De Elke a 24 de Julho de 2006 às 03:26
Olá Filipe, obrigada pela visita e pelo comentário.
Vc é de Portugal também, como a querida Aldora.
Particularmente acho que o Mamute foi um lindo animal, gostaria de ter visto um vivo, mas infelizmente um gigante foi frágil perante o "poder" do homem e acabou extinto.
Uma linda semana pra ti :)


De conchitamachado a 24 de Julho de 2006 às 10:22
Mamute...maravilhoso este animal!...
Valiosa a Mensagem do texto.

BOA SEMANA
Beijinho
ConchitaMachado


De Maria Elisa a 24 de Julho de 2006 às 17:14
Olá meu amigo Filipe!Bom começo de semana para si,falar do( MAMUTE) pois desconhecia que este animal está extinto,talvez derivado ao homem,pois sempre que o homem mexe na natureza ela se extingue,pois o homem tem de pensar muito sobre estas questões,pois que mundo iremos deixar para os netos,nada penso eu,pois cada vez se assiste a tanto disparate,só por o poder!Amigo bom começo de Semana beijinho
Maria Elisa


De Maria Papoila a 24 de Julho de 2006 às 18:38
Olá Filipe:
Vim retribuir a visita ao meu campo . Gostei do blog, gostei do texto. Que andamos nós a fazer à fauna do nosso planeta?
Cada vez mais espécies extintas, ou em vias de extinsão.
Saudades de uma joaninha a pousar...
Maravilha de som!
Levei seu selo, para voltar.
Beijo


De Ana Luar a 24 de Julho de 2006 às 19:04
Vir a este teu espaço é uma constante aprendizagem....
sabes que o mamute foi um animal que me ficou de um livro infantil que eu tinha que se chamava O grande instructor... que tinha algumas imagens de mamutes .


De soaresesilva a 24 de Julho de 2006 às 20:21
Tantoa animais que já não existem! Muitos por causas naturais mas a maior parte por causa da acção do homem. Seria interessante tentar-se a clonagem dalgumas espécies. Veremos o que a Ciência conseguirá nesse campo.


De jo a 24 de Julho de 2006 às 22:03
É a evolução, desaparecem, mas novos aparecerão, isto quando se trata de causas naturais.
Abraço


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites