Quarta-feira, 28 de Junho de 2006

O Eléctrico

 
Eléctrico (linha 28), Lisboa, faz um percurso turístico, passando pelas zonas mais antigas da cidade
 
Eléctrico (linha 28), Lisboa,
faz um percurso turístico, passando pelas zonas mais antigas da cidade


  
 

Um eléctrico (ou Trolley) é o carro eléctrico tradicional em grandes cidades como Basileia, Zurique, Lisboa, Porto e Rio de Janeiro. O eléctrico faz um percurso tipicamente mas não obrigatoriamente turístico. Movimenta-se sobre carris (trilhos), que em geral se encontram embutidos nas partes mais antigas das cidades. Destina-se sobretudo ao transporte de passageiros, e constitui um meio de transporte rápido, já que geralmente tem prioridade sobre o restante trânsito.
 
Os eléctricos foram muito utilizados por toda a Europa, e também pela América, já no século XX. Actualmente (2005), o transporte urbano sobre trilhos, também conhecido por VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), uma evolução do "bonde", encontra-se em expansão em várias cidades de todo o mundo.
 
Com o advento do carro eléctrico, semelhante a um autocarro, embora movido a electricidade, o eléctrico passou a ser substituído por este, embora actualmente se verifique uma reinstalação de unidades actualizadas (ao nível do motor e chassis) mediante a crescente preocupação com o meio-ambiente e nível de vida nas cidades, como o caso de Mulhouse, na França. Paralelamente, a subsistência do eléctrico representa uma mais-valia cultural das próprias cidades, já que cada uma introduziu modificações características. Muitas das grandes cidades da Suíça ainda usam os eléctricos, bem como as grandes cidades da Alemanha e algumas cidades da França (Estrasburgo).
 
Os eléctricos têm grandes vantagens em relação aos autocarros, entre as quais se destacam a menor poluição (tanto sonora quanto atmosférica) e a prioridade no trânsito.
 
No Brasil, um eléctrico é chamado "bonde". Este nome possui origem na cidade do Rio de Janeiro, onde a Botanical Garden Rail Road Company operava eléctricos. O termo bonde é uma alusão aos cupons ou bilhetes utilizados como pagamento das passagens, e que na América do Norte eram conhecidos como bonds. A partir daí, os passageiros passaram a chamar tais veículos de bond, tendo este termo sido posteriormente aportuguesado para "bonde".
 
 
História
 
Na sua primeira versão, o eléctrico era movido por cavalos. Os primeiros eléctricos foram construídos nos Estados Unidos. Em 1832 faziam o percurso (linha) Nova York-Harlem e em 1834 em Nova Orleães. Inicialmente a linha férrea era saliente, acima do nível da estrada, transtornando a circulação pedestre e provocando acidentes. Seriam suplantados por carris (rails) embutidos na estrada em 1852, uma invenção de Alphonse Loubat.
 
O primeiro eléctrico na França iria surgir um ano depois, para a exposição mundial, com uma linha montada especificamente para demonstração ao longo de Cours de la Reine.
 
O sistema de bondes (eléctricos) avançou também rapidamente no Brasil, em especial na cidade do Rio de Janeiro, onde se tornou o principal meio de transporte, sendo hoje considerado um dos principais condicionantes e possibilitadores do crescimento urbano desta metrópole que hoje se destaca por possuir mais de 6 milhões de habitantes.
 
O fenómeno do eléctrico iria propagar-se pela restante Europa (Londres, Berlim, Paris, etc.). Mais rápido e confortável que o autocarro, seriam, no entanto, mais dispendiosos dado que ainda eram puxados por tracção animal. Com a invenção do motor a vapor em 1873 e motor eléctrico, em 1881, este meio de transporte seria rapidamente adoptado assim que resolvidos os problemas de produção e transmissão de electricidade. O primeiro eléctrico movido a electricidade foi inaugurado em Berlim em 1881.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar
8 comentários:
De arodla a 28 de Junho de 2006 às 00:19
Que engraçado estava a pensar fazer um filme para enviar em DVD para uns amigos no Brasil e a primeira coisa que me lembrei ontem foi que tinha que ir ver o eléctricos , a Sé os Cacilheiros e chego aqui e encontro o nosso amigo eléctrico , quando fui ter a minha filha mais nova fui para a maternidade de eléctrico e ninguém me deu lugar e eu também tive vergonha de pedir, 6 horas depois deste acontecimento nascia a minha filha. Sabia que lhe chamavam bonde mas não sabia porquê, já aprendi mais uma coisa. beijinhos Aldora


De soaresesilva a 28 de Junho de 2006 às 16:07
Quando ainda vivia em Alenquer e vinha de visita a Lisboa, a coisa que mais me encantava na cidade eram os elécricos. E havia imensos! Ia-se dum lado ao outro da cidade, calmamente, apreciando os diversos bairros. Depois chegou o autocarro que os destronou e agora pouco electricos já há, excepto os dos turistas. Tenho pena!


De segundavida a 28 de Junho de 2006 às 16:12
Aprendi mais um pouco, "um electrico chamado bonde....". Na realidade este transporte é amigo da natureza porque é rápido, ecológico e económico, penso que a câmara de Lisboa( e porque não outras) deveriam repensar a utilização do eléctrico. Um abraço.


De Paola Vannucci a 28 de Junho de 2006 às 16:55
Assim como uma nau desgovernada consegue navegar contra o vento que meus comentários superam a cada desajustes, chegando a velha história dos lindos bondes eletricos de Santos........

viagei agora, mas seus comentários sempre os lerei com muito amor e carinho, meu amigo querido.....

lol

amo muito vc

Paola


De Paola Vannucci a 28 de Junho de 2006 às 16:59
Lol,lol,lol


estou aqui para agradecer.

obrigada meu amigo



De Maria Elisa a 28 de Junho de 2006 às 18:15
Olá amigo Filipe!..Tudo de bom para si,esta dos "Elétricos"pois adoro os mesmos,vim neste momento em que abri o computador,e voltar a nossa infância,e da minha sem dúvida vivida na Cidade do Porto de onde sou natural,e criada,e tamtas vezes ir para a Praia com os Pais de Elétrico,hoje tudo vai de carro é uma tremenda confussão,para estacionar,depois na volta para casa o setres,a deixar-nos sem paciência,por vezes val ficar em casa no Fim de Semana do que outra coisa,pode não querer mas veio as lagrimas ao rosto deparar com a foto no seu Post!Lindo,Lindo,Obrigado Amigo.
Beijinho do coração. Maria Elisa


De Maria Elisa a 28 de Junho de 2006 às 18:17
Olá amigo Filipe!..Tudo de bom para si,esta dos "Elétricos"pois adoro os mesmos,vim neste momento, em que abri o computador,e ver voltar a nossa infância,e da minha sem dúvida vivida na Cidade do Porto de onde sou natural,e criada,e tantas vezes ir para a Praia com os Pais de Elétrico,hoje tudo vai de carro é uma tremenda confussão,para estacionar,depois na volta para casa o setres,a deixar-nos sem paciência,por vezes val mais ficar em casa no Fim de Semana do que outra coisa,pode não querer mas veio as lagrimas ao rosto deparar com a foto no seu Post!Lindo,Lindo,Obrigado Amigo.
Beijinho do coração. Maria Elisa


De Dalva a 29 de Junho de 2006 às 00:38
pois é Filipe... bonds.. bond e bonde..
assim é ... como um filme, sentimentos e emocoes ...sao geradas a partir de uma foto, um texto!
Qualquer dia.. ainda vou a Portugal.. e acabo conhecendo estes eletricos.. rsrs
Ainda nao foi nesta viagem, já que estarei retornando em uma semana, após 3 meses por aqui!
abs


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites