Sexta-feira, 17 de Março de 2006

Transfusão de sangue

.
A transfusão de sangue é uma prática médica que consiste em injectar sangue a um paciente que tenha sofrido de grande perda ou que esteja afectado por uma doença no seu próprio sangue. A primeira transfusão de sangue foi efectuada em 15 de Junho de 1667. É um tipo de terapia que tem se mostrado muito eficaz em situações de choque, hemorragias ou doenças sanguíneas. Frequentemente usa-se transfusão em intervenções cirúrgicas, traumatismos, hemorragias digestivas ou em outros casos em que tenha havido grande perda de sangue.
   
Durante algum tempo, no passado, muitas pessoas tinham receio de aceitar transfusão com medo de contraírem uma doença infecto-contagiosa. Hoje não precisamos ter este tipo de preocupação, pois o sangue colhido de um doador passa por diversos testes antes de ser transferido para um paciente.
  
Tipos Sanguíneos
 
O sangue é um tecido vivo que circula ininterruptamente pelas nossas artérias e veias, levando oxigénio e nutrientes a todos os órgãos do corpo e trazendo o gás carbónico. É composto por plasma, plaquetas, hemácias e leucócitos. O sangue é produzido na medula óssea dos ossos chatos, vértebras, costelas, quadril, crânio e esterno.
 
Sistema Rh
 
O sangue é classificado em grupos (positivo e negativo) pela presença ou ausência de um antígeno de superfície da hemácia que foi encontrado primeiramente no macaco Rhesius, dando nome ao factor Rh. Assim, o sangue Rh negativo não possui este antígeno na superfície, e o Rh positivo possui-o. A incidência destes grupos varia de acordo com a raça, pois trata-se de um factor hereditário.
 
Sistema ABO
 
O sangue também é classificado como do tipo A, B, AB ou O.
Esta classificação teve origem na descoberta de dois antígenos de superfície, para os quais foram dados os nomes de A e B. Quando a hemácia possuía o antígeno A era chamado de sangue tipo A, quando possuía B, tipo B, quando possuía os dois, tipo AB. Quando não possuía nem A nem B, era assinalado com um número zero (0). As pessoas começaram a ler o zero como a letra O, dando origem ao sistema ABO.
 
Compatibilidade Sanguínea
 
O sangue doado é separado nos seus componentes principais - os hemocomponentes, e estes são fraccionados nos seus diversos elementos  -  os hemoderivados, para a aplicação terapêutica somente da fracção necessária. Se for necessário uma transfusão de sangue total, os hemocomponentes podem ser reunidos.

Hemácias  - é o glóbulo vermelho. As pessoas com sangue Rh positivo podem receber hemácias do tipo Rh negativo. O contrário não é verdadeiro. As pessoas do grupo O só podem receber hemácias do grupo O. As pessoas do grupo AB podem receber hemácias do grupo O, A e B. As pessoas do grupo B podem receber hemácias do grupo O e B, mas não do A. As pessoas do grupo A podem receber hemácias do grupo O e A, mas não do B.

A pessoa portadora do tipo de sangue O negativo é tido como sendo doador universal, (o seu sangue serve para qualquer paciente) mas no caso de transfusão, o ideal é o paciente receber sangue do mesmo tipo que o seu. Cada componente do sangue tem propriedades especiais e pode ser separado para tratar de problemas específicos de cada paciente.
 
Doação de Sangue
 
Os Centros Hemoterápicos necessitam de muito sangue para suprir as necessidades da população, devido ao grande número de acidentes e doenças sanguíneas que necessitam de transfusões. Não existem substitutos para todas as funções do sangue. Geralmente, restabelece-se o volume líquido do sangue mediante soluções salinas ou gelatinosas e estimula-se a produção acelerada de hemácias. Mas nos casos de hemorragias massivas necessitam de hemácias. Também os hemofílicos necessitam dos factores de coagulação (Factor VIII e Factor IX), para a qual não existe substituto. A molécula da hemoglobina artificial ainda se encontra em ensaios pré-clínicos.
  
O doador não corre nenhum risco, já que são utilizadas para a colheita do sangue bolsas e agulhas estéreis descartáveis, isto é, utilizadas apenas uma vez.
 
Para doar sangue o indivíduo deve ter entre 18 e 60 anos, mais de 50 quilos, estar gozando de boa saúde, não ser toxicodependente ou estar tomando certos medicamentos e realizar apenas "sexo seguro". A doação deve ser voluntária e não remunerada, como maneira de evitar a doação de sangue doente.
 
Alternativas Actualmente Disponíveis
 
Muitos médicos têm reconhecido que a posição contrária à transfusão de hemocomponentes por parte das Testemunhas de Jeová incentivou a pesquisa de tratamentos alternativos, permitindo efectuar cirurgias complexas sem a necessidade do uso de sangue total e hemoterapia, técnicas que beneficiam as Testemunhas de Jeová. Uma grande parte da comunidade médica, porém, continua crítica em relação a esta opção religiosa, recusando-se a dar tratamento ou submeter a cirurgias a menos que seja permitida a transfusão. Isto obriga os pacientes a buscar tratamento em outros hospitais ou os força a protelar o tratamento para encontrar um médico disposto a utilizar as diversas técnicas disponíveis para evitar transfusões.

São alguns exemplos de técnicas utilizadas para evitar transfusões sanguíneas :

>Uso de bisturis eléctricos para cirurgias mais simples;
>Uso de bisturis ultrassónicos para cirurgias complexas;
>Uso de soluções salinas (soro fisiológico a 0,9%, solução de Ringer, e Ringer com lactato de sódio ou Solução de Hartmann );
>Haemmacell (solução gelatinosa que substitui até 1000 ml de plasma humano);
>Eritropoietina ou EPO  -  hormona produzida nos rins que estimula a medula óssea a produzir hemácias em ritmo acelerado;
>Eritropoietina recombinante ( medicamento que substitui a hormona eritropoietina );
>Dextran de ferro (ou Imferon) administrado intravenosamente;
>Auto-transfusão - reutilização do próprio sangue perdido durante a cirurgia após passagem por um filtro. É o mesmo sistema utilizado nas cirurgias cardíacas, onde o coração pára de funcionar durante algum tempo e uma bomba faz o seu papel temporariamente com o sangue circulando através de uma máquina, sistema chamado de circulação extracorpórea e similar no funcionamento à hemodiálise.

>
Transfusão autóloga ou Auto-transfusão
Existem dois tipos:
O paciente retira o seu próprio sangue alguns dias antes da cirurgia e esse sangue fica guardado em bolsas até que seja necessário utilizá-lo durante a cirurgia programada. No outro tipo, o sangue é retirado no início da cirurgia e armazenado, sendo substituído por soluções (cristalóides ou colóides) como expansores do volume do plasma. Ocorrendo algum sangramento ele obviamente será menor, já que estará diluído. Ao final da cirurgia o sangue é reposto.

Para além da conhecida auto-transfusão (ou transfusão autóloga), do aproveitamento (após filtração/heparinização) do sangue perdido no decurso de intervenções cirúrgicas e da chamada transfusão isovolémica  -  todas estas técnicas implicando apenas a utilização de sangue autólogo   - as alternativas reais à transfusão são limitadas. Fora das situações de hemorragia aguda, são de considerar a utilização de eritropoietina humana recombinante para estimular a eritropoiese, e de trombopoietina humana recombinante (esta de utilização ainda não generalizada e limitada a situações de trombocitopenia).

Estão a ser submetidos aos primeiros ensaios clínicos substitutos sintéticos e semi-sintéticos das plaquetas, constituídos por micro-esferas de albumina (ou eritrócitos fixados), revestidos com fibrinogénio ou peptídeos derivados do fibrinogénio. No entanto, a semi-vida destes produtos parece ser muito curta, o que poderá limitar a sua utilização a situações agudas. A utilização de alguns produtos de recombinação genética como factores de coagulação, proteína C, antitrombina e antitripsina (bem como outros agentes terapêuticos de situações de discrasia da hemostase como DDAVD, antifibrinolíticos, colas de fibrina recombinante, etc.) poderá, em alguns casos, corrigir situações discrásicas, evitando assim a ministração de sangue ou seus hemocomponentes. Em situações de anemia por hemorragia aguda tem sido indicada, em condições específicas e limitadas, a utilização de transportadores do oxigénio do grupo dos perfluorcarbonos, alguns já comercializados, devendo ter em atenção os efeitos sobre os rins e o fígado. Já se pratica a terapêutica genética para a deficiência do Factor VIII (Hemofilia A) e está eminente a utilização da mesma tecnologia para o tratamento da deficiência do Factor IX (Hemofilia B). Ainda se encontra em ensaios pré-clínicos uma hemoglobina artificial.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
.
.
Publicado por: Praia da Claridade às 00:00
Link do post | comentar
4 comentários:
De lua branca a 17 de Março de 2006 às 12:22
Tudo que é vida deve ser infinito
assim como a própria vida é,
Que se apresente em sussurros ou num grito
será vida infinita, no silêncio até...

Muito sofri e chorei...
Eu me desesperei, mas nada adiantou
Você assim mesmo me deixou
partiu, meus clamores não escutou.

Sofra, resmungue, chore,
mas dance , cante e viva.
Perceba quem vem chegando,
sinta em suas veias o sangue correr.
Não se preocupe se partirem,
lições e lembranças vão ficando,
exatamente isso que é bem viver.


De Gaivota a 17 de Março de 2006 às 13:27
Gosto mais deste aspecto do blog. Mais "clean" e, por isso, mais legível... e tem sempre tanto que ler.
Que tal uma pesquisa sobre o factor RH negativo nas grávidas e a sua consequência para o bebé?
Fica a sugestão
Bom fim de semana!


De soaresesilva a 17 de Março de 2006 às 12:37
Ficamos a saber tudo sobre transfusões de sangue. Artigo muito completo, como de costume. Não sabia era a data da primeira transfusão, ainda no século XVII. Julgava que era uma prática muito mais recente


De arodla2006 a 17 de Março de 2006 às 17:28
Olá não sabia de onde vinha o nome Rh, fiquei a saber já alguma coisa, quando fizeram as primeiras transfusões de sangue no sec XVII, era quase uma roleta pois não tinham conhecimento dos vários Rh e uma morriam e outras não, sem saberem que umas eram compativeis e outras não, pelo que já li .
Beijinhos
Aldora


Comentar Artigo

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites