Segunda-feira, 18 de Abril de 2005

Ataque a Pearl Harbor


Na manhã de 7 de Dezembro, 1941, aviões e mini-submarinos da marinha Imperial Japonesa, comandados pelo Vice Almirante Chuichi Nagumo, executaram um ataque surpresa contra a marinha dos Estados Unidos da América, na base de Pearl Harbor. O plano de ataque foi criado pelo Almirante Isoroku Yamamoto. O ataque ficou conhecido como Bombardeamento de Pearl Harbor e Batalha de Pearl Harbor, mas o nome mais comum é Ataque a Pearl Harbor ou simplesmente Pearl Harbor.

História

A 26 de Dezembro, 1941 uma frota incluindo seis porta-aviões comandados pelo Vice Almirante Chuichi Nagumo, deixaram a baía de Hitokappu, nas Ilhas Kuril e seguiram para Pearl Harbor sobre um silêncio restrito.
Manhã de 7 de Dezembro, 1941, os aviões da frota bombardearam todas bases aéreas americanas na ilha, e muitos navios ancorados em Pearl.
Os primeiros tiros disparados e a causar as primeiras baixas em Pearl Harbor, ocorreram quando o USS Ward, atacou e afundou um mini-submarino japonês. Existiam cinco mini-submarinos classe Ko-hyoteki, que planearam destruir usando  navios-torpedos dos EUA. Nenhum dos submarinos conseguiu voltar a salvo e apenas 4 dos 5 foram encontrados desde o ataque. Dos 10 marinheiros a bordo dos 5 submarinos, 9 morreram e o único sobrevivente, Kazuo Sakamaki, foi capturado, tornou-se o primeiro prisioneiro de guerra capturado pelos americanos na Segunda Guerra Mundial.
Fotografias recentes analisadas pelo Instituto Naval dos Estados Unidos, indicou que um mini-submarino conseguiu entrar no porto e com sucesso disparou 1 torpedo contra o USS West Virginia. A posição final deste submarino é desconhecida. Os porta-aviões japoneses eram: Akari, Hiryu, Kaga, Shokaku, Soryu, Zuikaku. Todos juntos tinham um total de 441 aviões, incluíndo, bombardeiros-torpedo, bombardeiros-de-mergulho e bombardeiros-caça. Destes, 39 foram abatidos durante a batalha. Os aviões atacaram em duas vagas, e Nagumo decidiu cancelar a terceira a favor de um retirada.

Ataque previsto

Segundo várias fontes oficiais, os Estados Unidos da América chegaram a receber 4 alertas:
Tendo decifrado o código Púrpura, os peritos da cifra americanos puderam prever o ataque, embora não pudessem indicar o local e hora.
Os espiões, Richard Sorge e Dusko Popov tinham alertado para o ataque. Políticos americanos decidiram ignorar a informação.
O novo radar instalado apenas uns dias antes do ataque indicou a presença dos aviões japoneses. Oficiais pensaram que fossem aviões B-25 a voltar de um exercício.
Um barco de patrulha americano, contactou o quartel-general de Pearl Harbor, a informar que tinha avistado algo parecido com um submarino e que tinha disparado.

Resposta americana

A 8 de Dezembro, 1941, o congresso americano, declarou guerra ao Japão, com um único voto contra - voto de Jeannette Rankin. O presidente Roosevelt assinou a declaração de guerra, apenas alguns minutos depois. Os EUA, continuaram e aumentaram a intensidade da mobilização militar, e iniciaram uma economia de guerra no país.

Também como resposta o presidente Roosevelt ordenou um ataque ao coração do Japão, Tóquio, o qual era praticamente impossível. A 18 de Abril 1942, faz hoje 63 anos, é lançado o ataque Doolittle.


O ataque Doolittle (Doolittle Raid), teve o lançamento de um bombardeamento na costa japonesa a 18 de Abril, 1942. O ataque — propaganda e um exercício de moral — foi planeado pelo Tenente-Coronel James Harold Doolittle. O bombardeamento foi possível graças ao técnico de observação, Capitão Francis Low, que afirmou que aviões de 2 motores podiam ser lançados de porta-aviões. Testes subsequentes provaram que um B-25 Mitchell podia ser lançado com uma carga de bombas razoável, atingir alvos no Japão e depois voar e aterrar na China.

Dezasseis B-25Bs americanos foram carregados no USS Hornet, com 230 kg de bombas e extra-tanques de combustível mas com armas reduzidas. Os aviões foram postos no convés de descolagem na ordem de lançamento e verificados. O Hornet deixou o porto a 2 de Abril e juntou-se ao USS Enterprise no oceano Pacífico. Os dois porta-aviões, juntamente com uma frota de 14 barcos de escolta, partiram para a zona de lançamento.

Contudo, os bombardeiros foram lançados enquanto ainda a 800 milhas da costa do Japão ao invés das desejadas 450 a 650 milhas. A frota avistou um barco de patrulha. Embora o barco de patrulha tenha sido afundado por fogo de artilharia americano, foi decidido lançar os aviões, para o caso em que o barco de patrulha tivesse alertado por rádio o Japão. Todos os B-25s chegaram à costa japonesa, largaram as suas bombas em zonas de armazenamento de petróleo, fábricas e instalações militares em Tóquio e Nagoya, e dirigiram-se para Este do mar da China.

Os bombardeiros, no entanto, ao chegarem começaram a ficar com pouco combustível, e o tempo começou a ficar rapidamente ruim. As tripulações deram conta que não conseguiriam chegar às bases aéreas chinesas e tiveram a opção ou de saltar dos aviões para o mar ou de fazer uma aterragem forçada em terra. Um avião aterrou em Vladivostok, onde a sua tripulação foi salva pelos Russos.

Em comparação com os ataques dos B-29 contra o Japão, dois anos depois, o ataque foi um esforço simbólico. Quando as notícias do ataque foram publicadas, a moral americana subiu muito, após a descida devido ao ataque japonês. O ataque obrigou aos japoneses a transferência para as ilhas do Japão de unidades de caças que poderiam ter sido usadas contra os Aliados, e usadas na tentativa de destruir a armada americana na Batalha de Midway.

Após o ataque a Tóquio, as tripulações de dois aviões estavam desaparecidas. A 15 de Agosto de 1942, soube-se pelo General suíço do consulado em Shanghai que 8 pilotos americanos eram prisioneiros na sede da policia japonesa, nessa mesma cidade. Em 19 de Outubro de 1942 os japoneses transmitiram que tinham julgado as duas tripulações e que as tinham condenado à morte, mas que um número deles tinha recebido comutação das suas sentenças para aprisionamento, e que um pequeno número tinha sido executado. Quaisquer nomes ou factos não foram dados.

Após a guerra, os factos foram descobertos no Julgamento de Crimes de Guerra em Shanghai, que abriu a Fevereiro de 1946, para julgar 4 oficiais japoneses que maltrataram 8 prisioneiros de guerra do ataque a Tóquio. Dois dos 10 homens, Dieter e Fitzmaurice, morreram quando seu B-25 caiu na costa chinesa. Os outros 8, Hallmark, Meder, Nielsen, Farrow, Hite, Barr, Spatz, e DeShazer foram capturados. Além de terem sido torturados, contraíram doenças devido às más condições sob as quais estavam presos.

A 28 de Agosto de 1942, Hallmark, Farrow e Spatz foram julgados por oficiais japoneses. Em 14 de Outubro de 1942, Hallmark, Farrow e Spatz foram avisados que seriam executados no dia seguinte.

Às 16h30 min de 15 de Outubro de 1942, os três americanos foram levados num camião até um cemitério público de Shanghai. Após procedimentos cerimoniais apropriados dos militares japoneses, foram fuzilados.

Os outros cinco continuaram presos, mas a sua saúde começou rapidamente a  deteriorar-se. Em Abril de 1943, foram movidos para Nanking e em 1 de Dezembro de 1943, Meder morreu. Os outros cinco homens começaram a receber um melhor tratamento e para o seu conforto receberam um cópia da Bíblia. Sobreviveram até Agosto 1945, quando foram libertados.

Os 4 oficiais japoneses foram julgados pelos seus crimes de guerra contra os 4 tripulantes do ataque de Tóquio e todos foram considerados culpados. Três foram sentenciados a 5 anos de trabalhos forçados e o 4º a 9 anos de sentença.

Nos 3 meses após o ataque, os japoneses conduziram uma busca pelos pilotos que tinham escapado para a área Chekiang. Aproximadamente 23000 chineses foram massacrados em retaliação por ajudarem a esconder os pilotos americanos.

Em Novembro de 1944, o Japão começou a lançar cerca de 9000 balões bomba, como retaliação ao bombardeamento.

O ataque foi recriado nos filmes Treze segundos sobre Tóquio (Thirty Seconds over Tokyo) e no final do filme Pearl Harbor de 2001.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Publicado por: Praia da Claridade às 00:07
Link do post | comentar

FILIPE FREITAS

Pesquisar neste blog

 

Figueira da Foz
PORTUGAL




Os meus outros cantinhos
Clique nas duas imagens:
 



  Clique na imagem seguinte
        para ver o vídeo do

    Mar da Figueira da Foz


       Fonte Luminosa
       Figueira da Foz

      
Video: Filipe Freitas



SELO da minha Praia
..... pode levá-lo .....




Músicas



PRAIA da CLARIDADE nasceu em:

30/Janeiro/2005

Os 50 Artigos mais Recentes

Batalha da Roliça

Revolução dos Cravos

Massacre de Lisboa de 150...

O Alasca foi vendido

Páscoa: este ano é muito ...

Feliz Dia de São Valentim...

Padre António Vieira

Centenário do Regicídio d...

Descoberta da Vacina

Daguerreótipo

Feliz Ano de 2008 !

Lua Azul

Fossa das Marianas

Flor-do-Natal

Calçada da Fama

Beatriz Costa

Frank Sinatra

Tubarão-touro

Miguel de Vasconcelos

Restauração da Independên...

Egas Moniz

Maiores campos de gelo e ...

Tumba de Herodes

A Bela Adormecida na Figu...

Bola de ténis

Qual a cidade mais fria d...

Tautologia

O maior grupo de lagos de...

Macaronésia

Chuva de estrelas

Erupções vulcânicas

Lenda de São Martinho

Mário Viegas

Muro de Berlim

Libelinha

Castanhas

Falha de Santo André

Quinze anos ao telemóvel

Fotografia Aérea com Papa...

Chuva de animais

Pseudo-fruto

Elevador da Glória

1.º avião do mundo

Maçã

Funicular

Amistad

Turbante

O primeiro satélite artif...

José Hermano Saraiva

Masseiras

Arquivos Mensais

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Temas

acidentes

açores

actores

alimentação

ambiente

animais

arquitectura

artes

astrologia

astronáutica

astronomia

aves

aviação

brasil

cantinhos de portugal

cantores

capitais

ciências ocultas

civilizações

crustáceos

culinária

curiosidades

desportos

electrónica

energia

fenómenos

festividades

figueira da foz

filosofia

geografia

guerra

história de portugal

história mundial

humor

informática

insectos

lazer

lisboa

literatura

locais sagrados

madeira

máquinas

mar

medicina

medicina natural

mistérios

monumentos

música

natureza

oceanos

palácios

peixes

pensamentos

pessoas célebres

poemas

poetas

religião

relíquias

rios

saúde

superstições

tecnologias

tradições

transportes

turismo

união europeia

todas as tags

Hora e Temperatura locais (clique, veja a sua zona)

Click for Coimbra, Portugal Forecast

........ Anjo da Paz ........

Anjo da PAZ

Blogues Amigos



À Beira Mar


A Iluminura


A Magia das Palavras


A Papoila


A Serpente Emplumada


Acerca do Mundo


Amicus Ficaria


Ana Luar


Arodla 2006


As the world turns


Barão da Tróia


Bella Mistura


Bióloga Poetisa


Blog da Berenice


Blog da Dalva


Blog das Trevas


Blogamizade


Blog Blogs SAPO


Boanova


Cantinho da Florinda


Cantinho da TiBéu


Canto da Conchita


Chica Ilhéu - Açores


Chuviscos


Cidália Santos


Competências


Confraria das Bifanas


Continua a Sorrir


Dador de Madula Óssea


Deixa-me !...


Doença de Parkinson


Domínio dos Anjos


Dreamers of the Night


Ecos do Tempo


Escrevinhando com o Coração


Eterna Parte de Mim


Evasões Bárbaras


Ex-Improviso


Fadinha Arodla


Fallen Angel - Marisocas


Fátima Cidade de Acolhimento


Floresta de Lórien


FLP - Aloé Vera


Formas & Meios


Formiguinha Atómica


Gatinhos Voadores


Ideias e Ideais - Terceira


Isis


Janela Aberta


José Lessa


Lua e Estrela


Mar y Sol


Menina Marota


Momentos a Dois


Mudar o Template


Noites do Amanhecer


O Atónito


O Estrelado


O PALHETAS -Figueira da Foz-


O Sal da Nossa Pele


O Sino da Aldeia


O Teu Doce Olhar


Paraquedista


Paredes de Coura


Parkinson Campinas


PAVANN


Por Terras do Rei Wamba


Princesa do Mar


Putoreguila


Quinto Poder


Rumo ao Sul


Sabor Latino


Sabor da Cozinha


Segunda Vida


Sem Imaginação


Sentimentos


Som & Tom


Sombreiro


Terena, vila Alentejana


Uma caracol falante


Virtual Realidade






Utilitários



FIGUEIRA DA FOZ
on-line

O seu browser não suporta flash. Necessita instalar o "plug-in".



Meteorologia




Portal dos Sites